Associação de Blocos reafirma que não terá Carnaval de rua 2021 em Cabo Frio

A Associação de Blocos e Atividades Carnavalescas de Cabo Frio (Abaccaf), na Região dos Lagos do Rio, emitiu uma nota nesta segunda-feira (25) reforçando a decisão de suspender o Carnaval de rua da cidade este ano, devido à pandemia da Covid-19.

Em setembro de 2020, a associação já havia afirmando que não realizaria os eventos tradicionais do principal Carnaval da região.

De acordo com o novo comunicado, emitido pelo presidente da entidade, Joir Reis, o evento está cancelado em respeito à saúde pública, aos profissionais da linha de frente de combate ao novo coronavírus, aos familiares das vítimas da doença e, principalmente, “em respeito aos princípios de valor a vida e celebração da felicidade que representa nosso Carnaval e norteiam nossas ações”, afirmou a associação.

De acordo com o último boletim epidemiológico municipal, divulgado no último domingo (24), Cabo Frio tem 6.017 casos confirmados da Covid-19, com 247 mortes causadas pela doença.

Fonte: g1.globo.com

Associação de Blocos desaprova projeto de lei sancionado pelo governador Carnaval fora de época

A Sebastiana, Associação Independente dos Blocos de Carnaval de Rua da Zona Sul, Santa Teresa e Centro da Cidade do Rio de Janeiro, manifestou desaprovação contra o projeto de lei sancionado pelo governador em exercício, Cláudio Castro, definindo que o estado vai ganhar um carnaval fora de época anualmente no mês de julho, o chamado CarnaRio.

Segundo o Governo do RJ, o objetivo é estimular o turismo. Porém, a associação afirma que não é hora para a decisão de uma festa no meio da pandemia da Covid-19 e ressalta que vê poucas possibilidades de acontecer carnaval este ano. O grupo destacou ainda que a festa só será possível com a imunização da população e que a determinação não leva em consideração as questões sanitárias atuais.

“Não é o momento de pensarmos em carnaval se a gente não sabe nem quando começa a vacinação. Ele não pode falar no nosso nome, como foi feito, que os blocos vão aderir. Os blocos não vão aderir a nada. Os blocos vão fazer carnaval quando tiver uma situação segura no Rio de Janeiro, que todos estiverem vacinados, que a imunização tiver sido alcançada. Aí a gente pode marcar o carnaval”, afirmou Rita Fernandes, presidente da Sebastiana.

CarnaRio

A lei 9.174/20, do deputado Dionísio Lins, foi sancionada pelo governador em exercício, Cláudio Castro, e publicada no Diário Oficial Extra da última terça (12). No texto, o governador diz que o CarnaRio tem por finalidade “a estimulação do turismo, lazer e, principalmente, o aquecimento da economia com a criação de postos de empregos e venda de produtos e serviços”.

Ficou determinado também que a comemoração, que ocorrerá no meio do ano, deverá contar com a participação das ligas, agremiações, blocos carnavalescos e também da Secretaria de Estado, responsável pela Cultura no Rio de Janeiro.

 

Fonte: ofluminense.com.br