Segundo órgão internacional, a polícia de Santa Catarina detectou sinal de celular que indica local de avião que desapareceu na Argentina

A Defesa Civil da província de Chubut, na Argentina, afirmou nesta quinta-feira (14) que a Polícia Civil de Santa Catarina detectou sinais de celular que indicariam a possível localização do avião com brasileiros que desapareceu no país vizinho há uma semana. Com a nova informação, profissionais do órgão internacional fazem buscas no leste de Comodoro Rivadavia, cerca de dois quilômetros da costa.

A informação foi confirmada por José Mazzei, sub-secretário de Proteção Civil e Gestão de Riscos de Chubut. Segundo o órgão, o foco da procura ocorre no mar, já que a triangulação das antenas dos aparelhos indicam um ponto na água. Vinte profissionais trabalham nesta quinta.

O portal SC procurou a Secretaria de Segurança Pública (SSP) do estado nesta quinta-feira. Não ouve retorno até a última atualização da matéria.
“Estamos tratando de usar toda a tecnologia que há a disposição. Hoje, reduziu o número de pessoas que atuam nas buscas porque estamos em uma zona muito particular, que exige muita precisão com o equipamento”, afirmou.

No avião que desapareceu em 6 de abril, estavam o empresário de Florianópolis Antônio Carlos Castro Ramos, o advogado Mário Pinho e o médico Gian Carlos Nercolini. A aeronave é de pequeno porte. O último contato com a torre de controle foi ao Norte da cidade de Comodoro Rivadavia, na região da Patagônia.

Conforme Mazzei, as aeronaves têm sistema de posicionamento para casos de emergência. No entanto, no caso do avião brasileiro ele não foi ativado. Conforme o sub-secretário, somente uma investigação poderá determinar o que aconteceu.

Força-tarefa suspensa

Na terça (12), o governo catarinense pediu ajuda ao ministro Carlos França para dar continuidade nas buscas. Bombeiros e cães de resgate de Santa Catarina foram colocados à disposição para ajudar nos trabalhos. A força-tarefa montada para procurar os três ocupantes foi suspensa na segunda-feira (11).

“Estivemos em contato com anterioridade com a polícia [do Brasil] para pensar em estratégia de busca e entender que o melhor era adotar essa tecnologia de informação”, disse Mazzei.

Crédito: portal g1

Avião que desapareceu na Argentina é de empresário de Florianópolis; saiba quem são os ocupantes

O avião brasileiro de pequeno porte que desapareceu do radar na Argentina na tarde de quarta-feira (6) pertence ao empresário da construção civil de Florianópolis, Antônio Carlos Castro Ramos. De acordo com familiares, ele estava na aeronave junto com outros dois amigos quando não foi mais localizado.

Segundo Adriana Althoff, que é prima da esposa do advogado Mário Pinho, as buscas retomaram nesta quinta-feira (7). Além do Toninho, como é conhecido Antônio Carlos Castro Ramos, estava na aeronave o advogado Mário Pinho e o médico Gian Carlos Nercolini.

A família do empresário saiu de Florianópolis nesta quinta para acompanhar as buscas no país vizinho.

“Os três tripulantes do avião são amigos. Todos têm seus próprios aviões e são pilotos experientes”, disse ela ao g1 SC.

Conforme o comunicado da Empresa Argentina de Navegação Aérea (EANA), autoridade que coordena o trânsito aéreo no país, a aeronave possui a matricula PP-ZRT. O número corresponde ao modelo RV-10, que é do empresário da Capital, segundo a Agência Nacional de Aviação Civil brasileira (ANAC).

O avião brasileiro teria participado de um show aéreo em Comodoro Rivadavia. De lá, duas aeronaves saíram para El Calafate e depois seguiram para Trelew. Um dos aviões não chegou ao destino.

De acordo com a autoridade que coordena o trânsito aéreo no país, a aeronave com os brasileiros em voo teve o último contato registrado com o Centro de Controle da Área Comodoro Rivadavia (ACC).

“Após várias tentativas de comunicação, o ACC Comodoro Rivadavia comunicou o alerta ao Serviço de Busca e Salvamento (SAR), ativando nesse ato o respetivo protocolo de busca da aeronave pela EANA”, informou o órgão.

“Desta forma, à tarde, sob condições meteorológicas desfavoráveis, iniciou-se a mobilização de forças pela Prefeitura Naval Argentina com o destacamento marítimo da Guarda Costeira 150 e 151; e a implantação aérea do aeroporto Comodoro Rivadavia da aeronave BE-350 matrícula PA-22. Da mesma forma, a Força Aérea Argentina mobilizou o SAAB SF-340. Defesa Civil de Chubut também participou da busca com apoio terrestre”.

Segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), esse avião não era autorizado a voar por instrumento, apenas visual. O voo por instrumento auxilia em mau tempo.

 

Crédito: G1

Passageira que distribuiu tapas a bordo de avião é banida de voos de empresa por toda a vida

Uma passageira fora de controle que tentou abrir a porta de um avião no meio do voo e deu tapas em outros passageiros foi banida por toda a vida de voar pela Jet2.

A companhia aérea também multou Catherine Bush em 5 mil libras (cerca de R$ 32 mil) por seu comportamento desordeiro, durante o qual ela foi filmada gritando na cara de funcionários tentando acalmá-la.

A filmagem mostra Catherine enfrentando a tripulação de cabine e se recusando a se sentar no meio de um voo de Manchester (Inglaterra) para Antalya (Turquia).

O distúrbio a bordo fez com que o avião acabasse sendo desviado para Viena (Áustria), onde a polícia estava esperando para prender a mulher, que mora em Bradford (Inglaterra) e tem um filho.

O incidente ocorreu na última segunda-feira (21/3).

Uma fonte disse ao “Daily Mail” que Catherine estava viajando à Turquia para se submeter a um tratamento de clareamento dos dentes por 3 mil libras (R$ 19 mil).

“Eu estava com Catherine no pub no fim de semana. Ela me disse que estava animada em ir para a Turquia”, declarou.

 

Crédito: Extra

Menino de 9 anos foge de casa, se esconde em avião e viaja sozinho de Manaus para Guarulhos (SP)

O menino de 9 anos que viajou escondido de Manaus para Guarulhos, em São Paulo, pesquisou na internet como entrar despercebido em um avião. A informação é da Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), que investiga o caso.

Morador da Zona Oeste, Emanuel Marques de Oliveira foi dado como desaparecido na manhã de sábado (26). No final do dia, a mãe descobriu que ele fugiu de casa e foi parar na cidade paulista.

Ele embarcou sozinho em um voo da Latam, que saiu do Aeroporto da capital amazonense. O menino não tinha passagem aérea, documentos e malas.

Segundo a Delegacia Especializada em Proteção à Criança e Adolescente (DEPCA), o menino agiu sem a ajuda de adultos, e, antes de partir, realizou pesquisas na internet de como entrar em um avião despercebida. A Especializada, no entanto, não deu detalhes sobre a pesquisa feita pelo menino.

Ainda na nota, a PC disse que a criança não tem histórico de violência familiar e, durante oitivas, a mesma informou que o motivo da viagem seria o desejo de morar em São Paulo, com outros familiares.

A companhia aérea e a empresa administradora do aeroporto de Manaus informaram que estão investigando como o menino conseguiu viajar. A Polícia Civil também solicitou imagens das câmeras de segurança e também apura a situação.

Mãe detalha o sumiço logo pela manhã

Em entrevista ao g1, a mãe do menino, a eletricista Daniele Marques, contou que percebeu que o filho não estava em casa nas primeiras horas da manhã de sábado (26). Eles moram na comunidade União da Vitória, bairro Tarumã.

“Acordei às 5h30, fui ao quarto dele, e vi que ele estava dormindo normalmente. Depois mexi um pouco no celular e levantei novamente, já às 7h30, quando percebi que ele não estava mais no quarto e comecei e me desesperar”, afirmou.

Depois de registrar boletim de ocorrência na delegacia, e começar a divulgar a imagem do filho nas redes sociais, a eletricista recebeu a ligação de um funcionário da Latam, por volta das 22h daquele mesmo dia, informando que a criança estava no aeroporto de Guarulhos (SP).

“Assim que eles me contaram que ele estava lá [no Aeroporto de Guarulhos], avisei a delegada. Os policiais até perguntaram se eu podia ir buscá-lo, mas eu disse que não teria como fazer isso, e sim queria que a empresa Latam retornasse com o meu filho”.

Após trâmites e negociações entre o Conselho Tutelar e a companhia aérea, o garoto voltou a Manaus na manhã de domingo (28).

Menino contou sobre trajeto percorrido

Daniele contou que Emanuel explicou os detalhes da viagem sozinho de avião para outro estado, sem documentação e sem bilhete de embarque.

“Ele me disse que pegou alguns ônibus aleatórios aqui de casa [no bairro Tarumã-Açu] até chegar no aeroporto. Depois olhou no painel o horário dos voos, e entrou em um deles. O meu filho passou por três vistorias sem que alguém notasse que ele estava sozinho, sem documentação nem bilhete de embarque”, disse a mãe.

Daniele disse que jamais imaginaria que o filho pudesse ter viajado sozinho de avião, quando percebeu que ele não estava em casa.

“O que eu fico pensando é como uma criança consegue passar por um sistema de aeroporto que é tão burocrático para gente passar. Por isso eu quero uma resposta da companhia aérea e do aeroporto sobre como o meu filho conseguiu embarcar sozinho”, concluiu Daniele.

O que diz a Latam e o aeroporto?

Em nota, a Latam disse que acionou a Polícia Federal e o Conselho Tutelar após identificar que o menor estava sozinho no voo. Ele foi encaminhado para um abrigo para aguardar os trâmites necessários até a recondução dele para Manaus.

Crédito: Portal g1

Segundo maior avião de carga do mundo pousa no Aeroporto de Cabo Frio com 40 toneladas de carga para a indústria fluminense

Segundo maior avião de carga civil do mundo, o Antonov AN-124-100 aterrissou, na última quinta-feira (9/12), no Aeroporto Internacional de Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro, trazendo 40 toneladas de carga para a indústria fluminense.  A aeronave, que chegou de Houston, nos Estados Unidos, tem 68,9 metros de comprimento, já transportou submarinos da marinha americana, vagões de trem para a Irlanda, e é também utilizada em ações humanitárias.

– Essa operação reafirma a qualificação do Rio de Janeiro como um dos principais hubs brasileiros para exportação, importação e distribuição de cargas. O estado possui estrutura logística de excelência, que confere eficiência, agilidade e competitividade para as empresas que aqui atuam – declarou o governador Cláudio Castro.

Há pouco mais de dois meses o governo do estado e o Aeroporto de Cabo Frio assinaram acordo de cooperação técnica para consolidar o terminal como ativo fundamental de infraestrutura da cadeia logística de comércio exterior e movimentação de passageiros. Contando com a segunda maior pista do estado do Rio de Janeiro, o que possibilita à região receber aeronaves do porte do Antonov AN-124-100, o aeroporto em Cabo Frio também tem capacidade para movimentar 570 mil passageiros por ano.

– O aeroporto de Cabo Frio tem localização estratégica para o desembarque de insumos e implementos para a indústria de óleo e gás, muito forte na região, e sua infraestrutura está pronta para a integração na malha logística de cargas, essencial para o desenvolvimento do estado – explicou o secretário de Desenvolvimento Econômico, Energia e Relações Internacionais, Vinícius Farah.

Ele lembrou que Cabo Frio receberá, no próximo dia 16, o Encontro para o Desenvolvimento Regional, organizado pela secretaria, e o aeroporto participará da Rodada de Negócios do Compra RJ, que será realizada durante o evento.

– Neste ano realizamos diversas operações logísticas complexas atendendo rigorosas demandas de segurança e eficiência, envolvendo equipamentos medicinais, turbinas, motores, equipamentos pesados, eletrônicos e outros. Esta operação fecha um ano de muito trabalho e serviço de excelência, prestados a diversas indústrias do Rio de Janeiro e estados vizinhos – disse o presidente do Conselho de Administração do Aeroporto de Cabo Frio, Eduardo Valle.

 

Crédito: Núcleo de Imprensa do Governo do Estado do Rio de Janeiro