Venda de ingressos para o carnaval 2022 no Rio começa hoje

A venda de ingressos para o primeiro desfile das escolas de samba do Rio de Janeiro desde o início da pandemia de covid-19 foi aberta hoje (14). Os valores variam de R$ 115 para cadeiras numeradas no setor 12 (dispersão) a R$ 500 para arquibancada numerada no setor 9 (meio do Sambódromo).

O carnaval do ano que vem será nos dias 26 (sábado), 27 (domingo), 28 de fevereiro (segunda-feira) e 1º de março (terça-feira).

Os desfiles do grupo especial estão marcados para os dias 27 (domingo) e 28 de fevereiro. Também é possível garantir vaga no desfile das campeãs, que será no dia 5 de março, sábado. Os ingressos estão sendo vendidos pela internet.

Desfiles

Os bilhetes para os desfiles de domingo valem da noite do dia 27 até a madrugada do dia 28. Nesse primeiro dia, passam pela Marquês de Sapucaí as escolas de samba Imperatriz Leopoldinense, Estação Primeira de Mangueira, Acadêmicos do Salgueiro, São Clemente, Unidos do Viradouro, Beija-Flor de Nilópolis.

Já os ingressos para a segunda-feira valem da noite do dia 28 até a madrugada do dia 1º.  Para esse dia, estão previstos os desfiles de Paraíso do Tuiuti, Portela, Mocidade Independente de Padre Miguel, Unidos da Tijuca, Acadêmicos do Grande Rio, Unidos de Vila Isabel.

 

Fonte: O São Gonçalo

Sebastiana promove festival virtual com músicas e debates sobre o carnaval de rua pós-pandemia

A pandemia ainda não permite aglomerações, mas já é possível começar a discussão para o carnaval de rua de 2022. Pensando nisso, a Associação Independente dos Blocos de Rua (Sebastiana) realiza nos dias 3 e 4 de setembro o festival virtual “Meu bloco nas redes – 36 anos de retomada carnavalesca”, com debates e muita música.

Com transmissão pela internet, o festival – que integra a 16ª edição do fórum Desenrolando a Serpentina – vai ter duas mesas de conversa sobre a retomada da folia pós-pandemia de Covid e uma live musical com a participação de dez blocos, que vão relembrar a retomada do carnaval de rua nos anos 1980 e 1990.

Segundo Rita Fernandes, presidente da Sebastiana, a ideia do festival é buscar, através da valorização da cultura carioca, minimizar os impactos negativos da pandemia.

Os debates virtuais, no dia 3, vão contar com a participação de representantes da Secretaria Estadual de Cultura, blocos, ligas, jornalistas e pesquisadores. Veja a programação.

Dia 4 de setembro

  • 20h – Live musical: passeio musical pela história dos blocos que fizeram a retomada do carnaval de rua com Moyseis Marques, Marina Isis, Leonardo Bessa, Cláudia Baldarelli, Didu Nogueira, Deivid Domênico, Léo Simpatia, Ronald Valle e Maju Nunes, acompanhados das baterias dos nove blocos da Sebastiana e do Clube do Samba.
  • Mestre de cerimônia: Alinne Prado
  • 21h30 – Festa Carnaval Remix: o DJ MAM e o VJ Raton fazem uma releitura de clássicos dos blocos misturados como samba, bossa nova e funk, com projeções super animadas.

Serviço:

  • Festival Sebastiana “Meu bloco Nas Redes – 36 anos de retomada carnavalesca”
  • Dias: 3 e 4 de setembro
  • Transmissão: canal da Sebastiana no YouTube

Crédito: G1