Confusão na porta de colégio no Méier tem tijolada na cabeça de PM e disparo para o alto; Veja o vídeo

Uma confusão na porta Escola Municipal Francisco Jobim, no Méier, Zona Norte do Rio, terminou com um policial militar ferido na cabeça. Durante o tumulto, nesta quinta-feira (2), outro policial atirou para o alto, aparentemente tentando dispersar os envolvidos na briga (veja no vídeo acima).

Em nota à reportagem, a Operação Segurança Presente informou policiais do Méier Presente patrulhavam a Rua Adriano, no Méier, quando “foram agredidos por estudantes da escola”.

Segundo o texto enviado pela corporação, “os adolescentes jogaram uma tesoura contra os policiais e um tijolo acertou a cabeça de um deles”.

A polícia disse, ainda, que “os menores irão responder por ameaça, desacato e resistência”, e que um deles “tem um mandando de busca em aberto”.

Sobre o tiro para o alto, a Operação Presente informou que um dos PMs disparou para conter a confusão.

A ocorrência foi registrada na 26ª DP (Todos os Santos).

 

Crédito: g1

Mulher é flagrada ao furtar plantas ornamentais dos vizinhos e caso termina em confusão no DF

Um caso de furto de plantas ornamentais terminou em confusão no setor de Mansões de Samambaia, no Distrito Federal, e é investigado pela Polícia Civil. No sábado (19), câmeras de segurança flagraram uma moradora pegando várias mudas de plantas ornamentais da frente das casas e, inconformados, os vizinhos foram “tirar satisfações” (veja vídeo acima).

As imagens mostram que, por volta das 9h30, a mulher – que estava de carro – desceu carregando uma faca e uma sacola. Em seguida, ela cortou uma muda de planta, em frente a uma casa, e voltou para o carro, onde uma pessoa aguardava na direção.

Revoltados, os vizinhos foram atrás da mulher. Segundo os moradores, ela colheu plantas decorativas do jardim externo de várias casas.

‘Bate-boca’

Em um vídeo que circula nas redes sociais, é possível ver a discussão entre os moradores e a vizinha, flagrada ao furtar as mudas. Questionada sobre a conduta, a mulher diz que “as plantas estavam na rua”.

“A rua é pública e não te dei autorização para você filmar”, diz a mulher para um dos vizinhos que faz imagens com o celular.

Outras pessoas que dizem também ter sido vítimas do furto aparecem na rua e a discussão continua. Todos alegam que compraram plantas ornamentais para deixar a área externa das casas mais bonita.

Quando uma das vizinhas diz que vai denunciar o furto, a suspeita fala que é advogada e, em seguida, diz que o irmão dela é delegado.

“Fiquei indignado, principalmente porque ela disse que é advogada e que o irmão dela é delegado”, disse à reportagem um dos vizinhos, Wilson Ribeiro.

O caso foi registrado na 32ª Delegacia de Polícia, em Samambaia Sul.

Segundo Leonardo Santtana, especialista em segurança pública, o ocorrido pode ser considerado crime, mesmo que as plantas não estejam a parte interna das residências.

“Não é tão simples assim. É bastante perceptível que aquele jardim não é uma quantidade de mato. São plantas que tem um valor significativo”, diz Santtana.

 

 

Crédito: G1

Evento em Ipanema tem praia lotada, furtos e pancadaria

A Praia de Ipanema amanheceu lotada no último domingo (23), por conta de um luau clandestino que começou na noite de sábado (22) e se estendeu pela madrugada. O evento, lotado de jovens e marcado pelas redes sociais, teve relatos de roubos, furtos e pancadaria.

Vídeos que circulam nas redes sociais mostram cenas de uma das confusões, na altura do Posto 8. O autor de um suposto roubo foi cercado e espancado por um grupo de jovens, e a pancadaria continuou mesmo com o homem caído na areia. Informalmente, frequentadores estipulam que mais de 10 mil pessoas participaram do evento, convocado pelo perfil no Instagram ‘Paz e Positividade’.

Em nota, a PM afirmou que “equipes do 23° BPM (Leblon) e das Rondas Especiais e Controle de Multidões (Recom) reforçaram o policiamento no perímetro”, mas que não teve “registro oficial desses roubos e furtos”. A corporação confirmou ainda que não houve interrupção de vias, e que os donos de veículos foram orientados quanto ao volume dos sons.

Luaus clandestinos têm sido a tônica do verão carioca. Na quinta-feira passada, feriado de São Sebastião (20), um luau na Praia do Recreio também terminou em quebra-quebra e confusão.

 

 

 

 

Crédito: Jornal O Dia