Mestre-Sala e Porta-Bandeira são considerados Patrimônio Cultural do RJ

As funções de Mestre-Sala e Porta-Bandeira, símbolos do Carnaval, se tornam Patrimônio Cultural Imaterial do Estado do Rio. O decreto foi sancionado pelo governador Cláudio Castro e publicado no Diário Oficial na quinta-feira (13).

O desempenho do casal é um dos quesitos de avaliação dos jurados nos desfiles das escolas de samba da Sapucaí.

A lei prevê apoio do Poder Executivo em ações que valorizem e divulguem do novo bem imaterial. As funções já possuem uma data comemorativa no Brasil, celebrando o Dia Nacional do Mestre-Sala e Porta-Bandeira no dia 24 de novembro.

 

Crédito: Band News