Prefeitura de Niterói continua realizando a vacinação e já imunizou quase 13 mil pessoas

A Secretaria Municipal de Saúde de Niterói iniciou na quinta-feira (28) a vacinação de profissionais de saúde autônomos com mais de 60 anos, com a vacina AstraZeneca/Oxford, em quatro policlínicas da cidade: Barreto, Vital Brazil, Itaipu e São Lourenço. A cidade recebeu 7.070 doses da vacina.

Ao comparecer para a vacinação, os profissionais de saúde devem apresentar o registro profissional, número do CPF ou CNS e documento de identidade com foto. Sem a documentação, a imunização não será possível.

Nesta fase, serão vacinados médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, nutricionistas, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, biólogos, biomédicos, farmacêuticos, odontólogos, fonoaudiólogos, psicólogos, assistentes sociais, profissionais de educação física, médicos veterinários e seus respectivos técnicos.

A Secretaria continua realizando a vacinação volante em profissionais de saúde da linha de frente em instituições públicas e privadas, idosos que moram em Instituições de Longa Permanência e pessoas com deficiência institucionalizadas e maiores de 18 anos.

Até o final da tarde de quinta-feira (28), 12.937 pessoas já tinham sido imunizadas em Niterói. A vacinação em Niterói começou no dia 19 de janeiro com as 11.620 doses da vacina CoronaVac, do Instituto Butantan. No dia 25, a cidade recebeu mais 7.070 doses da vacina AstraZeneca/Oxford, importadas pelo Governo Federal. A Prefeitura de Niterói aguarda novas remessas de vacinas para iniciar a imunização de outros grupos prioritários.

A biomédica Margareth da Cunha, 60 anos, foi uma das profissionais da área da saúde que recebeu nesta quinta-feira, na Policlínica Municipal Sérgio Arouca, no Vital Brazil, a primeira dose da vacina AstraZeneca/Oxford. Moradora de Santa Rosa e com duas filhas, ela ressalta a importância da vacinação.

“A única arma contra o vírus é a vacina. Eu tenho tomado todo ano a vacina Influenza, contra a gripe, e acho que agora nós teremos que ser vacinados todo ano contra o coronavírus também. Fiquei muito feliz em tomar a vacina hoje, me dá mais tranquilidade”, disse Margareth da Cunha, lembrando que vai continuar seguindo todos os protocolos de distanciamento social.

Planejamento – A partir de segunda-feira (1º) os demais profissionais da área da Saúde poderão se imunizar nessas mesmas unidades. Será necessário levar registro profissional ou contracheque de instituições públicas ou privadas. À medida que o Município receber mais remessas de doses de vacina, será divulgado os próximos públicos para a vacinação. É importante esclarecer que estados e municípios precisam seguir o Plano Nacional de Imunizações do Sistema Único de Saúde (SUS). As vacinas são enviadas pelo Ministério da Saúde ao Governo do Estado, que repassa aos municípios.

Niterói participou de testes da vacina – O esforço para a imunização em Niterói começou com o ex-prefeito Rodrigo Neves, que, em agosto, autorizou os testes com a CoronaVac na cidade e, em dezembro do ano passado, chegou a assinar com o Instituto Butantan, em São Paulo, um memorando para o fornecimento de 1,1 milhão de doses da vacina CoronaVac, produzida pelo Instituto, para Niterói. A quantidade seria suficiente para imunizar toda a população da cidade de mais de 500 mil habitantes. Mas o Ministério da Saúde adquiriu toda a produção do Butantan. Com isso, Niterói entrou no Programa Nacional de Vacinação, e vem recebendo lotes de vacina do Governo Federal.

 

Fonte: atribunarj.com.br

Nova fase de vacina contra covid-19 começa na Cidade do Rio

A cidade do Rio inicia na manhã desta quarta-feira (27) uma nova fase da vacinação. Desta vez, os imunizados serão os profissionais de saúde da ativa com 60 anos ou mais, além de profissionais de funerárias que lidam diretamente com cadáveres contaminados. A expectativa é vacinar 66 mil idosos. A dose distribuída, desta vez, é da vacina de Oxford/AstraZeneca.

A etapa vacinação começou na Clínica da Família Estácio de Sá, no Rio Comprido, mas outras 235 clínicas e centros de saúde estão vacinando. Ao profissional, basta ir até uma unidade municipal com um comprovante que trabalha na área e a caderneta de vacinação, se tiver.

“A partir de hoje, vacinamos profissionais de saúde com mais de 60 anos. Nossa recomendação é que deixem pra vir a partir de quinta-feira. Temos vacina para todo esse grupo. Pedimos que procurem o período da tarde e tragam sua caderneta de vacina”, disse o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz.

Fonte: odia.ig.com.br

Vacinas de Oxford já decolou da Índia e chegara hoje no Brasil

O avião com as vacinas contra a covid-19 desenvolvidas pela farmacêutica AstraZeneca e pela Universidade de Oxford – e fabricadas pelo Instituto Serum – embarcou na Índia na noite desta quinta-feira, às 20h (horário de Brasília), e está previsto para chegar no Brasil às 17h40 desta sexta-feira.

As 2 milhões de doses serão enviadas por meio de um voo comercial da companhia aérea Emirates. A previsão é que a carga chegue no Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, e, após os trâmites alfandegários, a carga será embarcada em outro avião que segue para o Aeroporto Internacional do Galeão, de onde será levada para a Fiocruz.

O governo brasileiro tenta desde a semana passada trazer a carga de imunizantes do país asiático. A previsão inicial era que elas estariam aqui no último domingo. Contudo, o governo da Índia recuou e as autoridades brasileiras passaram a dialogar para liberar a carga.

A Índia anunciou nesta semana a exportação de vacinas para seis países, sem incluir o Brasil. Na noite de ontem, o secretário de Relações Exteriores da Índia, Harsh Srhingla, confirmou à Agência Reuters a liberação da exportação.

O presidente Jair Bolsonaro publicou nas suas redes sociais sobre a liberação das exportações da vacina e cumprimentou o ministro das relações exteriores Ernesto Araújo e os servidores do Itamaraty pelo trabalho.

 

Fonte: odia.ig.com.br