Idoso se vacina segurando cartaz com nomes de amigos vítimas da Covid-19

Um idoso de 62 anos prestou uma homenagem aos amigos que morreram vítimas da Covid-19 ao ser vacinado contra a doença na última sexta-feira (23), em Rio das Ostras, na Baixada Litorânea do Rio. Com um cartaz nas mãos citando o nome de amigos que perderam a luta para o novo coronavírus, Elson Porto recebeu a primeira dose da vacina de Oxford/AstraZeneca.

“Hoje (23) chegou a minha vez, mas vários amigos não tiveram a mesma oportunidade e por esse motivo lhes dedico a minha vacina”, dizia o cartaz.

Elson, a esposa e as três filhas moram em Rio das Ostras desde 2011, mas são de Guaxindiba, localidade de São Francisco de Itabapoana, no Norte Fluminense. Os dez amigos listados no cartaz que o idoso carregou no dia da vacinação são todos da cidade natal.

“São amigos, pessoas que vi nascer e crescer, e infelizmente foram todos vítimas da Covid. Todos eram pessoas novas, com 60 anos para baixo, 40, 35 anos… “, disse ele.

No cartaz, o Sistema Único de Saúde (SUS) e a torcida pela disponibilidade de vacina para todos também são mencionadas, por meio das hashtags #VIVAOSUS e #VACINAPARATODOSJÁ.

Elson conta que ele tinha o desejo de homenagear essas pessoas, mas a ideia de como fazer essa homenagem veio da filha caçula, a Elcia.

Fonte: g1.globo.com

Butantan confirma três novas variantes do coronavírus

Três novas variantes do novo coronavírus foram confirmadas no estado de São Paulo por testes diagnósticos realizados pelo Instituto Butantan. As novas cepas foram encontradas na Baixada Santista e nas cidades paulistas de Itapecerica da Serra e Jardinópolis.

Em Itapecerica da Serra, foi confirmada a presença da variante B.1.318, encontrada na Suíça e no Reino Unido. Já na Baixada Santista foi encontrada a variante sul-africana B.1.351, já identificada anteriormente na cidade de Sorocaba. E em Jardinópolis foi encontrada a N9, uma mutação da variante amazônica P1, já observada em vários estados brasileiros.

Segundo o Butantan, a variante sul-africana é a que mais preocupa. As outras duas são, por enquanto, variantes de interesse, ou seja, elas são monitoradas com atenção, mas ainda não indicam um possível agravamento da pandemia.

O instituto diz que ainda é cedo para afirmar que essas variantes são mais transmissíveis ou mais agressivas do que as variantes brasileiras P1 e P2.

O surgimento de novas variantes gera preocupação em todo o mundo porque há o risco de que elas sejam mais transmissíveis e mais mortais. As variantes também podem ser mais resistentes às vacinas.

Segundo o Butantan, as mutações do novo coronavírus indicam que a pandemia está longe de ser controlada. Por isso, é fundamental o uso de máscara, a higienização das mãos com água e sabão ou álcool gel e manutenção do distanciamento social.

Procurada, a Secretaria Estadual da Saúde de São Paulo informou que a paciente de Itapecerica da Serra, cujo exame confirmou a variante suíça, apresentou um quadro clínico leve, de síndrome gripal. O mesmo ocorreu ao paciente com a N.9.

 

Cabo Frio se aproxima dos 10 mil contaminados pela Covid-19

A Prefeitura de Cabo Frio divulga, neste sábado (24), os dados da Covid-19 no município, que está na Zona Laranja de contaminação. Até o momento são:
•    Confirmados: 9373 (9321 até o dia anterior)
•    Descartados: 8817 (8803 até o dia anterior)
•    Recuperados: 8140 (8140 até o dia anterior)
•    Óbitos: 473 (472 até o dia anterior)
•    Óbitos em investigação: 04 (dia anterior 04)
Ocupação de leitos para o Município:
(Público + Privado)
UPG+UTI: 39/54 = 72% (dia anterior 74%)
Enfermaria: 20/38 = 53% (dia anterior 54%)
Público
UPG: 12/21 = 57% (dia anterior 60%)
Enfermaria: 09/21 = 43% (dia anterior 38%)
Privado
UTI: 27/33 = 82% (dia anterior 82%)
Enfermaria: 11/17 = 65% (dia anterior 65%)

O governo municipal informa que os dados epidemiológicos estão sujeitos à revisão, e disponibiliza seção exclusiva com o conteúdo oficial referente a boletins, notícias, comunicados, notas e informativos sobre a situação do coronavírus no município por meio do link www.saude.cabofrio.rj.gov.br.

 

Fonte: rlagos

Brasil atinge a marca de mais de 390 mil mortos por Covid-19

O Ministério da Saúde divulgou ontem (25) novos números sobre a pandemia de covid-19 no país. De acordo com levantamento diário feito pela pasta, o Brasil tem no acumulado desde o início da pandemia 14.340.787 casos confirmados da doença e 390.797 mortes registradas. Os casos de recuperados somam 12.809.169.

Nas 24 horas desde o boletim do dia 24 de Abril, o ministério registrou 32.572 novos casos e 1.305 mortes.

O estado de São Paulo tem o maior número de casos acumulados desde o início da pandemia, com 2.834.321 casos e 92.693 óbitos. Em seguida estão Minas Gerais (1.323.153 casos e 32.318 óbitos); Rio Grande do Sul (948.958 casos e 24.196 óbitos) e Paraná (929.097 casos e 21.564 óbitos).

 

 

Rio de Janeiro: Flexibilização do comércio e permanência nas praias

A cidade do Rio de Janeiro liberou a permanência nas praias a partir de segunda-feira 26 de Abril, durante os dias úteis da semana. Também foi liberado, nesses mesmos dias, o comércio nas areias das praias. As medidas fazem parte de um decreto publicado hoje 23 de Abril no Diário Oficial do Município. As medidas integram as ações voltadas para o combate à covid-19 e visam evitar aglomerações.

Tanto o comércio quanto a permanência na areia das praias continuam proibidos aos sábados, domingos e feriados.

Outra medida de flexibilização adotada pela prefeitura foi a permissão para que bares, restaurantes e lanchonetes funcionem até as 22h a partir de amanhã 24 de Abril.

Comércios e serviços não essenciais, incluídos os localizados em shopping centers, também poderão funcionar até as 22h, a partir de amanhã, desde que só atendam a 40% de sua capacidade se localizados em ambiente aberto e 60% se estiverem em locais fechados.

Também passam a funcionar com essas regras os estabelecimentos culturais e de lazer (como museus, bibliotecas e parques de diversões), com exceção de boates, danceterias e casas de espetáculo, que continuam impedidos de funcionar.

A permanência das pessoas nas ruas também continua proibida das 23h às 5h. As medidas valem até 3 de maio.