Polícia Federal indicia Kassab por crimes eleitorais

A Polícia Federal indiciou, nesta segunda-feira, 22, o presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, seu irmão Renato Kassab e o ex-tesoureiro do partido Flávio Castelli Chuery pelos crimes de corrupção passiva, falsidade ideológica eleitoral, lavagem de dinheiro e associação criminosa.
O indiciamento marca a conclusão, pela corporação, de investigação da Operação Lava Jato aberta com base nas delações premiadas de executivos do Grupo J&F, entre eles o empresário Wesley Batista. Os crimes pelos quais os suspeitos foram indiciados, cujas penas variam de 3 a 12 anos de prisão, teriam sido cometidos entre 2010 e 2016 por meio do pagamento de propinas e doações eleitorais com contrapartida de apoio político. A PF informou que o inquérito e o relatório foram entregues à 1ª Zona Eleitoral de São Paulo para as providências cabíveis.
Defesa
A reportagem procurou a assessoria de imprensa de Kassab, mas não obteve retorno até o momento
Fonte: odia.com

Operação contra o narcomilícia em São Gonçalo deixa 1 morto e mais de 15 pessoas presas

SÃO GONÇALO – Uma operação da Polícia Civil contra a narcomilícia, que acontece na nesta sexta-feira em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio, deixou uma pessoa morta e outras 15 presas. A ação é no Complexo do Boaçu. De acordo com as investigações, a quadrilha atua no tráfico de drogas e em outras modalidades criminosas, como extorsões contra grandes fábricas, empresas e comércios da região e roubos de carga.

Outros crimes também identificados pela polícia são a exploração de transporte ilegal de passageiros e de sinal de TV e internet, comércio ilegal de gás e água e parcelamento do solo urbano. A Polícia Civil informou que identificou o chefe da quadrilha e também as principais frentes criminosas atuantes em diversas áreas do município.

Participam da operação agentes da Delegacia de Roubos e Furtos de Cargas (DRFC), com o apoio de unidades do Departamento-Geral de Polícia Especializada (DGPE) e da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core).

 

Fonte: rlagos.com

Maricá registra queda nos índices de criminalidade

O Instituto de Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro divulgou dados dos indicadores de violência na cidade de Maricá, referentes ao mês de fevereiro. Crimes como homicídios, roubo a transeuntes, roubos a veículos e roubo a residência apresentaram queda. O único indicador que apresentou alta significativa foi estelionato.

Segundo o instituto, foram cinco casos de homicídios registrados no mês de fevereiro deste ano, contra oito no mesmo período de 2018. Nos dois primeiros meses de 2019 foram 13 casos contra 14 do ano passado, uma redução de 7,14%.

Os registros referentes aos roubos a transeuntes apresentaram 44 registros contra 55 do mesmo período de 2018. No primeiro bimestre do ano passado foram 130 casos contra 74 em 2019, o que mostra uma redução de 43,07%.

No caso de roubos a residência o número de registro em fevereiro deste ano e do ano passado foi o mesmo, quatro. No bimestre foram 13 registros em 2018 e apenas cinco no mesmo período deste ano, uma redução de 61,5%.

Os roubos de veículos, indicador apontado pelas forças de segurança como um dos mais preocupantes, também apresentou queda. Em fevereiro de 2018 foram registrados 31 casos e no mesmo período deste ano apenas 13. O comparativo realizado no primeiro bimestre de 2018 e 2019 mostrou redução de 58%, foram 50 casos no ano passado contra 31 deste ano.

Já o indicador que apresentou alta foi o estelionato. No mês de fevereiro de 2018 foram registrados 12 casos e neste ano, no mesmo período, foram 33. No bimestre foram 27 registros em 2018 e 64 no mesmo período deste ano, uma alta de 137%.

Sobre os casos de estelionato, a Dra. Carla Tavares, delegada titular da 82ªDP (Maricá) informou que a alta está relacionada com o reconhecimento de criminosos, o que levou vítimas a delegacia para confeccionar novos registros.

Fonte: Portal Errejota Notícias