Morre João Miguel, filho de Whindersson Nunes e Maria Lina

João Miguel, filho de Whindersson Nunes e Maria Lina, morreu nesta segunda-feira (31). O bebê nasceu prematuro de 22 semanas no sábado, 29 de maio, e ficou internado na UTI. Uma gravidez sadia, geralmente, dura 40 semanas.

“A assessoria de imprensa de Whindersson Nunes informa com tristeza o falecimento de seu filho, João Miguel, na madrugada desta segunda-feira (31). Fruto da união com Maria Lina, o bebê que nasceu de forma prematura, com 22 semanas, não resistiu. Contamos com a compreensão de todos em solidariedade à família”, diz o comunicado, enviado à imprensa pela assessoria do casal.

No Instagram, Maria Lina escreveu um texto para João Miguel. “Filho, te conhecer foi o momento mais magico e especial de toda minha vida. Pegar na sua pele, sentir seu calor, olhar seu rostinho, te parir, todos esses momentos vão ficar pra sempre na minha memória e na do seu pai como os melhores da nossa vida. Estou despedaçada, sua falta aqui comigo causou um buraco no meu peito que não se fechará nunca. Você é a estrelinha mais brilhante do meu céu, a coisa mais linda e incrível que já me aconteceu. Você é meu norte, minha direção, e pra sempre será meu maior amor. Eu e o seu pai lembraremos de você e das milhares de vezes que você nos trouxe felicidade dentro da barriga e nesse um dia de vida que você esteve conosco aqui fora. Obrigada meu João Miguel, você é tudo que a mamãe e papai sempre sonharam, obrigada por nos ensinar tanto sobre o amor. Com carinho, Maria e Whindersson.”

Whindersson publicou um trecho da bíblia no Twitter. “Deixai vir a mim os pequeninos, porque deles é o Reino dos Céus. Mateus 19:14”, escreveu o humorista. “Filho, escrevi essa música no hospital, queria que você ouvisse na sua saída, atestando o maior milagre. E você saiu, não pra casa, mas pra melhor casa, ao lado do melhor. Desculpa as pessoas falarem de você, tão pequeno, sem nem poder se defender. Eu realmente tento entender. Talvez seja um dos motivos d’Ele ter suado sangue na oração do Getsêmani, deve ser muito difícil amar toda a humanidade até o último segundo, amou tanto que pingava sangue do seu corpo, de tanto amor por nós. E eu tento não odiar quem desejou mal ao meu filho, mas eu sou humano, meu coração parece que vai sumir pra dentro e engolir meu peito”, acrescentou ele no Instagram.

Presos, mãe e filho são acusados de aplicar golpe do empréstimo consignado

Policiais civis da 79ª DP (Jurujuba) prenderam mãe e filho acusados de estelionato, nesta terça-feira (25/05), no bairro Realengo, Zona Oeste do Rio. Segundo os agentes, a dupla possui 458 anotações criminais. Esta é a segunda prisão ocorrida em dois dias de integrantes da organização criminosa que aplica o golpe de empréstimo consignado.

De acordo com os policiais, o acusado, de 27 anos, possui uma extensa folha penal, com 442 anotações criminais, sendo o líder da quadrilha. A mãe dele tem 16 passagens pela polícia pelo crime de estelionato e também é apontada como uma das lideranças da organização criminosa.

Segundo os agentes, o golpe era praticado por meio de uma empresa aberta em nome do acusado, em que as vítimas contratavam um empréstimo consignado em folha de pagamento e ficavam com 10% do valor contratado. Os outros 90% eram entregues aos estelionatários sob o título de cessão de crédito, com a promessa de que a empresa arcaria com o pagamento das parcelas do empréstimo realizado pelo cliente, além de repasse de parte do lucro obtido com a aplicação do valor cedido em vantajosas operações financeiras. No entanto, após o pagamento de algumas parcelas, o golpista sumia e a vítima arcava com todo prejuízo decorrente das prestações do empréstimo realizado que, na maioria das vezes, era contratado em 72 parcelas.

Após registros de ocorrências de pessoas lesadas, as investigações iniciaram. Os agentes realizaram diligências e identificaram integrantes da quadrilha. Os mandados de prisão temporária foram expedidos pela Justiça e a dupla foi presa.

 

Fonte: osaogoncalo

 

Filho do ex-prefeito de Maricá e morto com tiro na cabeça

A Polícia Civil procura um homem suspeito de planejar e participar do assassinato do filho do ex-prefeito de Maricá (RJ), na região dos Lagos. Wellington Vinícius Afonso Viana, de 48 anos, filho de Uílton Viana, foi morto com dois tiros dentro do próprio carro na última sexta-feira (18). A suspeita é que a motivação do crime seja passional.

A vítima foi morta com tiros na cabeça na estrada Joaquim Afonso Viana, no bairro São José do Imbassaí. Wellington morreu no local. Inicialmente, testemunhas levantaram a hipótese de latrocínio (roubo seguido de morte) e relataram que o crime foi cometido por dois homens em uma moto.

Porém, de acordo com as investigações, Sebastião Martins, de 41 anos, desconfiava que sua esposa o traía com a vítima e, supostamente por vingança, teria decidido matar Wellington simulando uma negociação para comprar a casa onde morava de aluguel, e que pertencia à Wellington. Com isso, a vítima foi atraída para o local da execução..

O suspeito teve a prisão temporária decretada no sábado (19). A polícia descobriu que, na casa no bairro Itapeba, a vítima e o suspeito conversaram sobre os valores a serem pagos: um depósito de R$ 60 mil e outro de R$ 20 mil. Na saída, a vítima deu uma carona ao suspeito e um outro homem, ainda não identificado.

Fonte: g1.globo.com