Flamengo vence e assume liderança do Campeonato Brasileiro

O Flamengo venceu o Internacional de virada por 2 a 1 na tarde deste domingo (21) no Maracanã em partida válida pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, o time do técnico Rogério Ceni assume a ponta da tabela de classificação pela primeira vez nessa edição do torneio, com 71 pontos. O Inter caiu para vice-líder com 69.

O Colorado, que entrou em campo precisando de uma vitória para conquistar o tetracampeonato brasileiro, pulou na frente do placar aos 11 minutos com uma cobrança perfeita de pênalti de Edenílson. A infração foi marcada pelo árbitro Raphael Klaus depois que o zagueiro Gustavo Henrique puxou Yuri Alberto em cruzamento na área rubro-negra.

Com a vantagem no placar, os gaúchos até que tentaram se manter no campo de ataque. Mas, o Flamengo foi aumentando o ritmo e começou a pressionar cada vez mais. Até que, aos 28, Filipe Luís aproveitou uma bola na frente da área e abriu de primeira para Bruno Henrique. Depois da disputa com Rodinei, o atacante carioca foi no fundo e deixou o meia Arrascaeta de frente para o gol. O uruguaio só rolou. A bola ainda bateu na trave e entrou para empatar a partida. Aos 42, teve outra chegada forte do Inter. Depois de boa jogada de Caio Vidal pelo lado direito, Rodinei pegou a sobra e mandou uma bomba na trave.

Na volta do intervalo, ocorreu o lance capital do jogo. Aos três minutos. Rodinei dominou mal uma bola e ao tentar se recuperar entrou duro no lateral-esquerdo Filipe Luís. O árbitro Raphael Klaus, com o auxílio do VAR, expulsou o jogador do Inter. Depois disso, só deu Flamengo. Aos nove, Pedro perdeu boa chance. Aos 17, em brilhante jogada de Arrascaeta, Gabriel Barbosa só deslocou o goleiro Marcelo Lomba e virou a partida. Aos 34, Pedro marcou o terceiro, mas o lance foi invalidado por impedimento. Aos 46, outra vez o centroavante Pedro balançou as redes coloradas, mas com o auxílio do VAR, Raphael Klaus invalidou dando falta no início da jogada em cima de Lucas Ribeiro. Aos 49, Bruno Henrique ainda desperdiçou outra excelente chance. E o placar ficou mesmo no 2 a 1 para os cariocas.

 

 

Fonte: agenciabrasil.ebc.com.br

Flamengo mantém apenas sete dos 16 sobreviventes no Incêndio no Ninho

A maior parte dos 16 jovens que se feriram no incêndio no Ninho do Urubu (há exatos dois anos matou dez garotos da base) completaram 16 anos em 2020 — idade em que é permitida a assinatura do primeiro contrato profissional. O clube, no entanto, só mantém em suas categorias inferiores sete sobreviventes. Dentre eles, cinco firmaram novo vínculo: o goleiro Francisco Dyogo, de 17 anos; o zagueiro Jhonata Ventura, de 16; e o atacante Cauan Emanuel — os três que se feriram com maior gravidade no acidente —, além do atacante Samuel Barbosa e o zagueiro Kayke Soares.

O volante Rayan Lucas, de 15 anos, aguarda o aniversário para renovar. Já o atacante Filipe Chrysman, de 18, não renovou e tem futuro incerto.

A lista de sobreviventes que não permanece no clube aumentou. No começo de 2020, o Flamengo dispensou seis atletas. Agora, mais um teve o contrato encerrado e não renovou: Jean Sales. Ele deixou o clube em dezembro e assinou com o Alverca, de Portugal, na semana passada.

“Quero agradecer a todos os envolvidos, pais e empresários por todo suporte até aqui. Que Deus me abençoe nesta temporada. Feliz e motivado na nova missão. Grato a tudo que Deus está me proporcionando”, postou o jogador em suas redes sociais.

 

Fonte: extra.globo.com

 

Jogador Ramirez, do Bahia, é indicia pela Polícia Civil do Rio por injúria racial contra Gerson, do Flamengo

A Polícia Civil do Rio indiciou o jogador Ramirez, do Bahia, por injúria racial contra o jogador Gerson, do Flamengo.

O volante do Flamengo, acusou o meia colombiano Juan Pablo Ramirez Velasquez de injúria racial, na vitória rubro-negra, na partida realizada em dezembro do ano passado, no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro.

Na ocasião, Gérson também discutiu com o técnico Mano Menezes por causa do episódio. O fato ocorreu aos 7 minutos do 2º tempo. Em entrevista após a partida, Gerson disse ter ouvido “Cala a boca, negro”, por parte de Ramirez.

“Tenho vários jogos pelo profissional e nunca vim na imprensa falar nada porque nunca tinha sofrido preconceito, nem sido vítima nenhuma vez. O Ramirez, quando tomamos acho que o segundo gol, o Bruno fingiu que ia chutar a bola e ele reclamou com o Bruno. Eu fui falar com ele e ele falou bem assim para mim: “Cala a boca, negro”. Eu nunca falei nada disso, porque nunca sofri. Mas isso aí eu não aceito”, disse Gerson logo após a partida durante entrevista.

Gerson também fez uma postagem nas redes sociais sobre o que aconteceu em campo.

Investigação

A Polícia Civil instaurou inquérito para apurar a denúncia no dia seguinte ao jogo.

Em nota divulgada nesta quinta-feira (4), a polícia informou que todas as testemunhas foram ouvidas e a súmula do jogo e imagens apreendidas comprovam a indignação imediata do jogador Gerson.

Ainda de acordo com a nota, os companheiros do jogador acrescentaram que ele ficou muito abalado com a agressão sofrida, passando apresentar comportamento diferente do normal no vestiário. Segundo relator, Gerson ficou muito cabisbaixo se recusando a encontrar parte do elenco após o jogo.

Segundo a polícia, o jogador do Flamengo declarou que estava tão indignado que logo após o encerramento da partida, ainda no gramado, precisou externar a indignação em entrevista para imprensa.

A nota informa ainda que Ramirez negou a injúria racial, afirmando que apenas disse: ” Joga rápido, irmão”.

Para a polícia, “o conjunto probatório coligido em sede policial corroborou toda a dinâmica do fato e versão da vítima, desde o momento que disse ter sofrido a agressão injuriosa por preconceito até seu comportamento após o término da partida.”

Fonte; g1.com

Atleta do Flamengo que sofreu queimaduras é transferido de hospital

O atleta Jonathan Ventura, 15 anos, da equipe de base do Flamengo, recebeu alta hoje (3) do Centro de Tratamento de Queimados (CTQ) do Hospital Municipal Pedro II. O atleta teve 30% do corpo queimado, e como ficaria se recuperando nessa fase do tratamento em uma enfermaria, o Flamengo decidiu transferir o atleta para o Hospital Vitória. A transferência foi confirmada pelo diretor de Comunicação do clube, Bernardo Monteiro.

O incêndio no Centro de Treinamento do Clube de Regatas do Flamengo, conhecido como Ninho do Urubu, ocorreu no dia 8 do mês passado, matando 10 atletas da equipe de base do clube.

Os outros dois feridos com menos gravidade, Cauan Emanuel e Francisco Dyogo, receberam alta na primeira quinzena de fevereiro.

Prefeitura do Rio interdita o CT do Flamengo

A Prefeitura do Rio de Janeiro está interditando neste momento o CT do Flamengo, o Ninho do Urubu, local do incêndio que matou dez atletas do clube no último dia 8 de fevereiro.

Os fiscais da prefeitura estão no CT na manhã desta quarta-feira (27) acompanhados da Guarda Municipal para garantir que a ordem seja cumprida.

Na sexta-feira (15), a prefeitura já havia determinado que o Flamengo fechasse todo o CT, cumprindo uma ordem dada há dois anos. O clube não acatou a ordem nem em 2017, e nem na semana retrasada, apesar do incêndio.

O edital de interdição que agora lacra o CT tem o mesmo texto do edital de 2017. Nele, está escrito que o Flamengo não possui “o competente alvará de licença”.