Ex-traficante Mister M, Diego Raymond vai estrear como ator da Globo

Ex-traficante que foi destaque nas páginas policiais em 2010, durante a ocupação do Complexo do Alemão, Diego Raymond emplacou a carreira de ator na Globoplay.

Após cumprir sua pena, o antigo Mister M do crime é destaque da 3ª temporada de “A Divisão” e está em “O Jogo que Mudou a História”, dramatização da história do tráfico do Rio. Já gravados, os dois trabalhos estreiam ainda neste ano.

Em entrevista à coluna de Patricia Kogut, do jornal O Globo, ele explicou que contou com o apoio da família para se entregar à polícia. Graças a iniciativa, teve a pena reduzida. Ficou nove meses preso e saiu em 2011.

Sua ficha, em vez de se tornar um estigma, acabou facilitando a carreira de ator, conquistando produtores em busca de realismo para produções policiais.

O convite para fazer as séries do Globoplay foi feito por José Junior, criador do Grupo Cultural AfroReggae e autor e idealizador das produções, quando ele ainda estava preso.

“Quando eu me entreguei para a polícia, o José Júnior foi até a delegacia e me perguntou se eu estava disposto a recomeçar a minha vida e, que se eu tivesse, já teria um emprego com carteira assinada ao sair da cadeia. Quando eu fui libertado, fui trabalhar no AfroReggae, onde fiz diversos cursos. Virei cinegrafista e, por isso, já conhecia os bastidores do audiovisual”, contou Raymond, que também é atleta de crossfit, modelo e jogador de futebol americano.

Ele confessou que se imaginava trabalhando atrás das câmeras nas produções de José Júnior e relutou a aceitar o convite para atuar, por timidez e vergonha, mas agora está bem confortável na nova profissão. “As pessoas têm me elogiado bastante”, disse Raymond. “Podem vir as próximas que eu estou pronto”, afirmou.

O ator ainda tem aproveitado a experiência positiva para inspirar outras pessoas, compartilhando com seguires nas redes sociais os passos de sua reconstrução.

“Sair do crime não é algo fácil, mas existe um caminho e eu quero mostrar isso para os outros. Eu costumo postar sobre as minhas vitórias nas redes sociais, mas eu não faço isso para tirar onda. Eu posto justamente para mostrar para aqueles que ainda estão lá (no crime) que há uma luz no fim do túnel. Quero ser uma prova de que bandido bom não é bandido morto. As pessoas precisam de oportunidades”, explicou.

Além disso, ele cita três motivações especiais para dar certo como artista e nunca mais voltar para o crime: duas filhas de 13 e 12 anos, e um filho de 4. “Quero dar uma educação boa para os meus filhos, para que eles nem pensem em chegar perto do crime”.

crédito: Portal Terra

Jade Picon posa com elenco de ‘Travessia’, próxima novela das 9 da Globo

Jade Picon posou sorridente ao lado de Alexandre Nero, Chay Suede, Rômulo Estrela, Lucy Alves, Giovanna Antonelli, Alessandra Negrini, Vanessa Giacomo, e outros atores do elenco de Travessia, trama das 9 que substituirá Pantanal, em uma foto dos bastidores da produção.

A imagem, divulgada nesta segunda-feira (20), foi publicada em primeira mão no Instagram de Hugo Gloss. Na trama, Jade, em sua estreia como atriz na televisão, será, assim como na vida real, uma influenciadora digital. Filha de Grazi Massafera, ela viverá um romance com o personagem de Chay.

Gloria Perez, que escreve a novela, também aparece na imagem, feita nos Estídios Globo. Na foto, estão ainda o diretor Mauro Mendonça Filho, Ailton Graça, e Dandara Mariana.

A história, que estreia em outubro, gira em torno da personagem de Lucy, a protagonista, uma maranhense que é vítima de um crime virtual e para fugir do linchamento das pessoas consegue, com a ajuda da polícia, se mudar para o Rio. Na cidade, ela procura o pai de seu filho, o ambicioso Ari (Chay), que a deixou com a criança e vive um romance com Chiara, vivida por Jade. Ela é filha de Guerra (Humberto Martins), um empresário poderoso, que há anos rompeu com o sócio, Moretti (Rodrigo Lombardi), por influência da vilã Sildávia (Cássia Kiss).

Giovanna Antonelli e Alexandre Nero vão repetir seus personagens em Salve Jorge, a delegada Heloísa e Stênio, e Alessandra Negrini e Vanessa Giácomo serão irmãs com quem Moretti se envolve.

 

Crédito: Quem

Mudanças: Fátima Bernardes apresentará o ‘The Voice Brasil’, Patrícia Poeta comandará o ‘Encontro’ e Maria Beltrão o ‘É de Casa’

A TV Globo anunciou nesta quarta-feira, 13, grandes mudanças na programação matinal da emissora. A partir de julho, os programas ‘Mais você’, ‘Encontro’ e ‘É de Casa’ terão novos apresentadores. O ‘Estúdio i’, na GloboNews, também terá novidades.

Em junho, Fátima Bernardes vai se despedir do ‘Encontro’, depois de 10 anos à frente do matinal, para assumir um novo desafio. Em outubro, ela apresentará a décima primeira temporada do ‘The voice Brasil’.

Já o ‘Encontro’ passará a ser comandado por Patrícia Poeta, na companhia de Manoel Soares, diretamente de São Paulo. A dupla discutirá assuntos que estão na pauta do dia, promoverá bate-papos e apresentações musicais. A transferência do programa para São Paulo, onde o time do ‘Mais você’ também está instalado, vai garantir maior sinergia entre as produções.

Ana Maria Braga ganha novo parceiro

Ana Maria Braga, acompanhada de seu novo parceiro de bancada, seguirá à frente do ‘Mais você’, trazendo para o público suas receitas e dicas culinárias, convidados especiais, além da crítica bem-humorada dos assuntos de interesse do brasileiro.

As manhãs de sábado também estarão diferentes: Maria Beltrão virá da GloboNews para comandar o ‘É de casa’, ao lado de Thiago Oliveira, Rita Batista e Talitha Morete. O time de apresentadores da nova fase do matinal promete entrevistas, muita música e dicas valiosas que facilitam a rotina doméstica.

“Estamos renovando, e ao mesmo tempo fortalecendo, um conceito muito bem recebido pelo público e pelo mercado, que mescla atualidades com entretenimento. Os matinais da TV Globo levam ao ar mais de 20 horas de transmissão ao vivo por semana e vão seguir cada vez mais sintonizados com a jornada de quem os assiste no país todo”, destaca o diretor de Variedades, Mariano Boni.

André Marques e Ana Furtado deixam o ‘É de casa’

No time de apresentadores desde a estreia do ‘É de casa’, André Marques deixará o matinal, assim como Ana Furtado, que conversa com a Globo sobre novos projetos para suas diversas plataformas.

Para o lugar de Maria Beltrão na apresentação do ‘Estúdio i’, na GloboNews, foi escalada a jornalista Andréia Sadi. Multitarefas, ela vai emprestar toda a sua versatilidade para o comando do programa diário que antecipa tendências e discute os principais acontecimentos do dia, de maneira descontraída e com interatividade. “É ano de eleição, planejamos uma cobertura especial e agora anunciamos a nossa primeira grande novidade. Experiente e talentosa, muito respeitada na cobertura política, repórter incisiva – nos bastidores e na frente das câmeras –, a Sadi vai comandar o Estúdio i que o público adora ver: jornal quente, relevante, dinâmico, moderno e descontraído”, afirma Miguel Athayde, diretor da GloboNews.

Novidades aos domingos

No domingo, o ‘Esporte espetacular’ receberá definitivamente o reforço de Karine Alves, com as notícias do esporte de São Paulo. Totalmente reformulado, o programa passou a ser gravado em março nos Estúdios Globo, no Rio de Janeiro, em um amplo cenário, onde Barbara Coelho e Lucas Gutierrez recebem convidados e apresentam novos quadros.

Os novos apresentadores

Conhecidos do público, os novos apresentadores do ‘Encontro’ e do ‘É de casa’ têm em comum trajetórias que combinam experiências no jornalismo e em programas de variedades. Com mais de 20 anos de carreira na TV Globo, a gaúcha Patrícia Poeta foi ancora do jornal local ‘SPTV 1ª edição’ em 2000, passou pelo ‘Jornal Hoje’, foi correspondente em Nova Iorque e apresentou dois dos principais jornalísticos da emissora, ‘Fantástico’ e ‘Jornal Nacional’, até migrar para o ‘É de casa’, em sua estreia, em 2015. Seu parceiro no comando do ‘Encontro’, Manoel Soares, é natural de Salvador, Bahia, e começou a carreira como repórter na RBS TV, afiliada da Globo no Rio Grande do Sul. Em 2016, entrou para a equipe do ‘Encontro’, e atualmente faz parte time de apresentadores do ‘É de casa’.

Novo ciclo de Fátima Bernardes

Ao se despedir do ‘Encontro’ para apresentar o ‘The voice Brasil’, Fátima Bernardes inicia mais um ciclo de sua trajetória no entretenimento da emissora, movimento que iniciou com a saída do ‘Jornal Nacional’ em 2012, após 14 anos na bancada do telejornal. Fátima começou no jornalismo da Globo em 1987, e esteve à frente de grandes coberturas. Além do ‘Jornal Nacional’, apresentou ‘Jornal da Globo’, ‘Fantástico’ e ‘Jornal Hoje’.

Maria Beltrão aos sábados

Após 25 anos no ar na Globonews, onde está desde a estreia do canal, a carioca Maria Beltrão traz na bagagem grandes coberturas e uma marca própria: sua irreverência e naturalidade são a cara do ‘Estúdio i’, jornal diário sob sua apresentação desde 2008. Além disso, Maria apresenta as transmissões do Oscar na Globo desde 2006 ao lado de diferentes personalidades. No comando do ‘É de Casa’, ela irá contar com parceiros também reconhecidos pelo alto-astral. O time será formado pela soteropolitana Rita Batista, que, há dois anos integra as equipes dos matinais da Globo, seja na apresentação de quadros ou na reportagem, e acumula uma experiência de 18 anos no jornalismo local e em produções variadas na Bahia; pelo paulista Thiago Oliveira, jornalista que fez grandes coberturas esportivas, com passagens pelos programas ‘Tá na Área’, do SporTV, ‘Bom Dia São Paulo’, ‘Hora Um’ e ‘Esporte Espetacular’, da TV Globo, e participações como comentarista nos matinais; e por Talitha Morete, que está no entretenimento da Globo desde 2010, e tem no currículo passagens por diversos programas, incluindo a apresentação dos matinais em algumas ocasiões. Atualmente, faz parte do time de talentos do ‘Mais você’ e do ‘É de casa’.

Com a ida de Maria Beltrão para o ‘É de casa’, Andréia Sadi assume a apresentação do ‘Estúdio i’ a partir de julho. Repórter, comentarista política e apresentadora, Sadi começou sua trajetória na GloboNews em 2015, depois de passar pela Folha de São Paulo e pelos portais Estadão, IG e G1. Cobriu campanhas eleitorais, criou e se aproximou de fontes, deu furos de reportagem que impactaram as engrenagens do governo. Apresenta ainda o ‘Em Foco’, programa de entrevistas com políticos e figuras públicas que estão no centro do poder, e o ‘Papo de Política’, ao lado de Natuza Nery, Julia Duailibi e Maju Coutinho, em que fazem um balanço da semana e destacam o que foi notícia no cenário político brasileiro e internacional.

 

 

Crédito: Jornal Extra

Globo fica com casa comprada com Pix errado; caso ainda cabe recurso

O caso do Pix enviado errado pela Globo, parece estar tendo um desfecho. Através da Justiça, a TV Globo conseguiu bloquear a compra de uma casa realizada pelo homem que recebeu o Pix errado da emissora de cerca de R$ 318 mil. O caso aconteceu em dezembro, mas foi julgado na última segunda-feira (21), pela 3ª Vara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. O juiz entendeu que o homem se apropriou de uma quantia que não era sua. Ainda cabe recurso da decisão em segunda instância.

O responsável pela decisão favorável à emissora foi o juiz Luiz Felipe Negrão, segundo o Notícias da TV, decidiu que o equívoco no depósito do dinheiro aconteceu pela falta de atualização de dados de quem deveria receber a quantia no setor financeiro da Globo.

O dinheiro seria depositado a um jornalista que tinha acabado de aceitar um acordo trabalhista com a emissora. Em vez disso, foi transferido para Marco Antônio Rodrigues dos Santos, que não tinha nada a ver com o caso.

Após o erro, a empresa entrou em contato com o homem por WhatsApp e foi informada que Marco havia utilizado o dinheiro para comprar uma casa do bairro do Irajá (RJ). A emissora entrou na Justiça para tentar o bloqueio do imóvel, sob justificativa de que houve apropriação indevida de um dinheiro estranho.

Como a Justiça determinou o bloqueio das contas de Marco Antônio e a inacessibilidade à casa comprada pelo homem, isso significa que a emissora passa a ser dona do apartamento até que terminem os recursos da defesa de Marco. “Neste caso, é evidente (não apenas provável) o direito da autora à devolução da quantia, assim como patente é o risco ao resultado útil do processo, pois o réu, claramente, não tem extenso patrimônio, tanto assim que depois de receber a quantia por erro, cuidou de rapidamente se apropriar dela e utilizá-la na aquisição de um apartamento”, informou Luis em sua decisão, segundo o documento.

 

 

Fonte: Jornal O Povo e Isto É

Globo erra Pix de R$ 318 mil e homem que recebeu compra uma casa

A Globo se viu em uma situação bem complicada e inusitada por conta do erro de um funcionário. A emissora errou os dados ao fazer um pix e depositou R$ 318 mil na conta de um homem. Ao notar que o dinheiro estava em sua conta, ele correu para comprar uma casa, causando um mal-estar na emissora, que precisou entrar na Justiça para tentar reaver o valor.

Todo o problema aconteceu ainda no final de 2021, em 27 de dezembro. Após celebrar um acordo trabalhista, e mediante uma decisão judicial, o depósito foi feito naquele dia. Entretanto, o setor responsável pelo pagamento alegou que um lapso fez com que um funcionário da emissora errasse os dados e mandasse o montante para Marcos Antônio Rodrigues dos Santos, que nada tinha a ver com a história.

Ao ver todo o valor em sua conta, ele imaginou que havia recebido alguma promoção, achou que era seu por direito e ficou com a cifra. Logo após a virada do ano, então, Marcos deu entrada em sua casa própria.

Poucos dias depois, a Globo entrou em contato com o homem para solicitar a devolução do dinheiro. Entretanto, como já havia investido para seu crescimento pessoal, ele informou que essa opção não era possível. E foi aí que a emissora deu entrada na Justiça para reverter o caso.

O juiz Luís Felipe Negrão, que cuida do caso, analisou a pedida e notou erros nos dois lados. “O presente requerimento apresenta insuperáveis equívocos”, afirmou ele, acrescentando, ainda, que não poderia julgar o processo porque a emissora determinou um valor muito menor para a causa.

De acordo com o Notícias da TV, que teve acesso aos documentos que correm na 3ª Vara Cível do Rio De Janeiro, o processo está parado. A Globo disse que a causa vale R$ 1 mil reais e, no entendimento do magistrado, esse valor não corresponde com a realidade.

“Ora, se há um alegado indébito de R$ 318.600,40, o valor da causa não pode ser R$ 1.000. Assim sendo, sem prejuízo de eventual aditamento subsequente, remete o autor sua petição inicial de tutela antecedente, no prazo de 10 dias, adequando-a aos requisitos expostos na presente decisão”, sentenciou Negrão.

A Globo não se pronunciou sobre o caso.

 

 

Crédito: Metrópoles