Boeing desaparece do radar logo após decolar na Indonésia

Um Boeing 737-500 com cerca de 50 passageiros que fazia um voo interno entre as cidades de Jacarta e Pontianak, na Indonésia, perdeu contato com o tráfego aéreo. A informação foi divulgada por autoridades locais.

A aeronave, da companhia aérea indonésia Sriwijawa Air, fundada em 2003, decolou de Jacarta na manhã deste sábado (9), mas desapareceu dos radares cerca de quatro minutos após deixar a capital do país.

O Flightradar24, site que disponibiliza a localização de aviões do mundo todo em tempo real, divulgou em redes sociais que o voo SJ182 “perdeu mais de dez mil pés de altitude em menos de um minuto, cerca de quatro minutos depois de partir de Jacarta.”

Um membro do Governo indonésio declarou mais cedo que pescadores encontraram o que aparentam ser destroços de uma aeronave nas águas a norte de Jacarta. A situação está sendo investigada.

A aeronave tem 27 anos, segundo dados informados pelo Flightradar24.

 

Fonte: agenciabrasil.ebc.com.br

Indonésia é atingida por terremoto uma semana após tsunami e erupção de vulcão

A região de Papua Barat, no Leste da Indonésia, foi atingida hoje (28) por um terremoto de 6,1 graus de magnitude na escala Richter. Os tremores ocorrem uma semana depois do tsunami e da erupção do vulcão Anak Krakatau. De acordo com as autoridades locais, não há alerta para um novo tsunami nesta área específica.

O porta-voz da agência nacional de gerenciamento de desastres da Indonésia, Sutopo Purwo Nugroho, afirmou que não há registros de danos nem vítimas. “Os tremores só provocaram pânico.”

A Indonésia está propensa a terremotos, devido à localização em uma área denominada “Anel de Fogo do Pacífico”. A agência de vulcanologia da Indonésia emitiu alerta do vulcão Anak Krakatau no Estreito de Sunda no nível III, o segundo mais alto, devido à atividade vulcânica recente que pode levar a outra erupção.

Tsunami

Pelos dados oficiais, o tsunami registrado no sábado (22) provocou 430 mortos, 1.495 feridos e 159 desaparecidos, além de desalojar 40.386 pessoas. Aproximadamente mil casas e dezenas de hotéis foram danificados pelo tsunami no Estreito de Sunda entre as ilhas de Java e Sumatra. Há ainda a advertência de possibilidade de um novo tsunami no Estreito de Sunda, no oeste da Indonésia.

As autoridades mantêm planos de evacuação e designaram áreas de abrigo para moradores locais que residem em áreas costeiras vulneráveis ​​a ondas gigantescas. A zona de perigo em torno do vulcão foi ampliada para 5 quilômetros do raio. O Anak Krakatau aumentou sua atividade em julho.

O comandante do distrito militar de Cinangka, Rico Sirait, disse que os moradores da região estão orientados sobre a localização dos abrigos e o alerta a respeito da possibilidade de tsunami. Os abrigos estão a 50 e 100 metros acima do nível do mar, a uma distância de aproximadamente 1 quilômetro da praia.

Foram distribuídas máscaras para as pessoas em áreas atingidas pelo tsunami na regência de Serang, que estavam sendo sufocadas pelas cinzas vulcânicas do vulcão Anak Krakatau em erupção, ou pelo vulcão Criança de Krakatau.

*Com informações da Xinhua, agência pública de notícias da China.

Fonte: Agência Brasil

Foto: Reuters

Equipes trabalham 24h nas buscas por sobreviventes na Indonésia

Com uso de drones, cães farejadores e máquinas pesadas, equipes na Indonésia procuram sobreviventes de tsunami ocorrido há quatro dias no país, na região de Java. O trabalho de busca é contínuo. Os resgates foram prejudicados por chuvas fortes e baixa visibilidade. O porta-voz da agência nacional de buscas e resgates, Yusuf Latif, disse que as equipes conseguiram chegar a regiões mais remotadas que foram afetadas. Muitos se refugiaram em abrigos, mesquitas e escolas.

As autoridades advertiram para que os moradores fiquem longe da costa em até um quilômetro, devido ao risco de ondas altas e condições meteorológicas extremas nesta quarta-feira.

O chefe da agência de meteorologia e geofísica BMKG, Dwikorita Karnawati, disse que a agência está preocupada com o mau tempo que torna a cratera do Vulcão Krakatau mais frágil. Há suspeita que a erupção do vulcão pode ter causado a tsunami.

Indonésia, Tsunami, Catástrofe REUTERS/Stringer
Indonésia busca por sobreviventes de tsunami – Reuters/Stringer/Direitos Reservados

Dados

O último balanço divulgado pelas autoridaes registra 429 mortes e 1.459 feridos, além de desaparecidos. A estimativa é de 16.082 pessoas foram deslocadas. As ondas gigantes destruíram casas, hotéis e edifícios localizados no litoral, área turística do país. O desastre também acabou com um porto marítimo e 434 navios e embarcações nos distritos de Pandeglang e Serang, mais atingidos na província de Banten, e nos distritos de Lampung Selatan, Panawaran e Tenggamus na província de Lampung.

Estudos da Autoridade de Informações Geoespacial do Japão e do professor Toshitsugu Fujii, da Universidade de Tóquio, investigam as suspeitas de que o tsunami, registrado há quatro dias na Indonésia, foi desencadeado a partir da erupção do Vulcão Krakatau. A análise se baseia em imagens de satélite.

Foram estudadas mudanças topológicas na Ilha de Krakatau e comparadas às imagens feitas em agosto do ano passado pelo Satélite de Observação Avançada de Terra-2, conhecido como Daichi-2.

A análise revelou alterações, tais como linhas de costa desfocadas e o desaparecimento da cratera – todos indicativos de colapso do vulcão.

O professor Toshitsugu Fujii disse que o desastre deve ter sido provocado por uma avalanche de detritos no oceano como resultado da erupção do vulcão. Segundo ele, a atividade vulcânica continuada pode levar a ondas mais mortais e alertou para a vigilância contínua.

*Com informações da DW, agência pública de notícias da Alemanha, NHK, emissora pública de televisão do Japão, e da Xinhua, agência pública de notícias da China.

Fonte: Agência Brasil

Sobe para 281 número de mortos em tsunami na Indonésia

Autoridades da Indonésia confirmaram hoje (24) que chegou a 281 o número de mortos em decorrência do  tsunami que atingiu as ilhas de Java e Sumatra há pouco mais de 24 horas. Há 1.016 pessoas feridas e 57 desaparecidas. Segundo as autoridades, o número pode ser ainda maior, pois a extensão total do dano ainda é desconhecida.

Na madrugada desta segunda-feira (24), foram reiniciadas as buscas por desaparecidos em torno dos prédios que desmoronaram perto da costa em Pandeglang, no oeste de Java. As equipes de resgate não têm maquinário suficiente para as atividades.

Até ontem (23), o Ministério das Relações Exteriores do Brasil, o Itamaraty, não tinha informações de brasileiros entre as vítimas. Porém, deixou um canal de comunicação para eventuais informações.

Segurança

As autoridades indonésias afastaram os moradores das áreas costeiras, pois há ameaça de outro tsunami ocorrer, uma vez que um vulcão no Estreito de Sunda, entre Java e Sumatra, está ativo. Especialistas suspeitam que o tsunami de ontem (23) tenha sido causado por deslizamentos de terra causados pela erupção do vulcão Krakatau.

Saldo inicial

Por enquanto, o saldo inicial é de que o tsunami destruiu 556 casas, nove hotéis e 360 ​​navios no distrito de Pandeglang, a área mais atingida, bem como a província Serang de Banten e o distrito de Lampung Selatan, na província de Lampung, informou o porta-voz da Agência Nacional de Gerenciamento de Desastres, Sutopo Purwo Nugroho.

No distrito de Pandeglang, ondas gigantes atingiram áreas residenciais e vários pontos turísticos ao longo da costa, como Pantai Tanjung Lesung, Sumur, Penimbang, Teluk Lada e Carita, disse Sutopo.

A maioria dos hotéis, resorts, restaurantes e lojas de conveniência fechou após o tsunami. Entre as áreas devastadas havia uma praia na vila de Cinangka, em Anyer, muito procurada por suas areias brancas e por seus coqueiros. Todas as construções feitas de bambu na praia foram destruídas.

Depois que o tsunami ocorreu, a Agência de Meteorologia e Geofísica proibiu a comunidade de ter atividades na área costeira do estreito.

*Com informações da NHK, emissora pública de televisão do Japão, e da Xinhua, agência pública de notícias da China

Fonte: Agência Brasil