INSS suspende perícias para revisão do auxílio-doença

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) suspendeu, desde a última terça-feira (12) a realização de perícias médicas para revisão do auxílio por incapacidade temporária (antigo auxílio-doença).

Segundo o INSS, a decisão de suspender as revisões foi tomada por conta do aumento dos casos de Covid-19 provocado pela variante ômicron. A suspensão não vale para os “casos de mutirões de realização de perícia médica que já estavam previamente programados e com viagens definidas”.

Mais de 170 mil segurados foram convocados para agendar e realizar essas perícias ainda em agosto do ano passado, sob pena de perda do benefício. Até meados de novembro, cerca de 85 mil beneficiários ainda não tinham marcado a revisão. A relação completa dos convocados pode ser consultada no Diário Oficial da União.

O prazo para agendar a perícia e evitar a perda do auxílio terminou em 19 de novembro passado. Quem perdeu o prazo teve o benefício suspenso – mas pode reavê-lo realizando a perícia em até 60 dias da suspensão.

Questionado pelo g1, o INSS informou que as perícias suspensas serão remarcadas para o segundo semestre deste ano. O segurados que tiveram a remarcação suspensa serão avisados sobre a nova data, e seguirão recebendo o benefício normalmente. O INSS não informou, no entanto, como deve proceder quem teve o benefício suspenso e precisaria agendar o procedimento para voltar a receber.

 

Crédito: g1

Acaba hoje o prazo para agendamento de perícia médica para auxílio por incapacidade temporária no INSS

O prazo de agendamento da perícia médica para revisão de auxílio por incapacidade temporária termina nesta sexta-feira (19).

A marcação deve ser feita pelo portal Meu INSS ou pelo telefone 135. Na perícia devem ser apresentados laudos contendo CID, que é a Classificação Internacional de Doença, atestados, receitas, exames recentes e outros documentos médicos que comprovem a incapacidade para o trabalho.

Dos mais de 6 mil convocados, apenas 641 pessoas atenderam ao chamado no Rio. Quem não comparecer pode ter benefício suspenso e até cessado.

Crédito: bandnewsfmrio.com.br

Idoso aposentado há 45 anos ganha bolo temático no Rio: ‘Terror do INSS’

O tema da festa de seu Elizeu Nicácio, que na última sexta-feira (22) completou 96 anos, viralizou nas redes sociais. A família decorou o bolo com a frase “Terror do INSS” e a imagem foi compartilhada milhares de vezes.

Tudo começou como uma brincadeira, conta a neta Júlia Nicácio, responsável pelo clique:

“Isso é uma piada interna da família, ele é aposentado há muito tempo e ainda recebe uma pensão da minha avó. É o responsável pelo rombo na previdência”, brinca Júlia, de 22 anos.

Seu Elizeu contribuiu por 31 anos, entre 1945 e 1976, quando se aposentou, há 45 anos.

“Ele é muito ativo, sobe a ladeira onde a gente mora mais rápido que eu. Gosta de jogar. Já fizemos festa com tema de Mega-Sena, dupla-sena. Ano que vem vai ser de jogo do bicho”, diz ela, que mora com o idoso em Jacarepaguá.

Além de “Terror do INSS”, seu Elizeu também é o “Orgulho da OMS“, de acordo com Julia.

“Pela idade, foi um dos primeiros a tomar a vacina, primeira, segunda, terceira dose. Brigava com quem andava sem máscara. Orgulho da OMS mesmo”, diz ela.

Fonte: G1

INSS encerra hoje pagamento da antecipação do 13º salário

O Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) finalizou hoje (7) os depósitos da antecipação da segunda parcela do 13º salário para aposentados e pensionistas que recebem até um salário mínimo.

Segundo o órgão, 31 milhões de brasileiros foram beneficiados pelo crédito, de cerca de R$ 25 bilhões. A medida havia sido assinada pelo presidente Jair Bolsonaro no início de maio, e tem como objetivo contribuir para o aquecimento da economia durante a pandemia da covid-19. A estimativa, segundo o Ministério da Economia, é que haja injeção de R$ 52,7 bilhões, somadas ambas as parcelas do 13º.

Pessoas que recebem aposentadoria, pensão por morte, auxílio doença, auxílio acidente ou auxílio reclusão já estão com o crédito em conta. Quem recebe Benefício de Prestação Continuada da Lei Orgânica da Assistência Social (BPC/Loas) e Renda Mensal Vitalícia (RMV) não têm direito à antecipação.

Imposto de Renda

A segunda parcela do 13º salário pode ter um valor diferente da primeira devido ao desconto do Imposto de Renda (IR). A tributação varia conforme a idade: para aposentados a partir de 65 anos, há isenção extra do Imposto de Renda e só é cobrado se o benefício superar R$ 3.807,96. Já o segurado com idade até 64 anos paga IR caso receba acima de R$ 1.903,98.

 

Fonte: agenciabrasil

Momento de panico na agência do INSS em Niterói

Uma mulher, supostamente armada, e acompanhada de uma criança de 10 anos, invadiu a agência do INSS localizada no Bairro de Fátima, região central de Niterói, ao lado do Hospital Municipal Carlos Tortelly, que teve funcionamento interrompido por alguns minutos.

Segundo relatos de testemunhas, a mulher, identificada pelas iniciais R. S. F., de 37 anos, e moradora do bairro de Jurujuba, chegou à agência com uma arma em suas mãos. Ela passou pelo aparelho detector de metais e se dirigiu ao banheiro feminino. Uma outra mulher, que estava na agência, foi usar o banheiro, viu a mulher armada, saiu e avisou a um dos vigilantes.

O segurança, então, pegou o celular, simulou e acionou a Polícia Militar, por meio do serviço 190. Enquanto isso, outro vigilante foi ao banheiro, a fim de abordar a suspeita. A mulher, visivelmente alterada, afirmou que gostaria de conversar com um médico. Um funcionário se disfarçou de profissional da saúde, trocando a máscara de tecido por uma hospitalar, e foi conversar com ela.

A mulher não chegou a falar por quais razões ela exigia ser atendida por um médico. Enquanto a viatura da PM não chegava, um segundo vigilante conseguiu imobilizá-la e a desarmou. Os profissionais de segurança descobriram que a arma, na verdade, era de brinquedo, ou seja, um simulacro. Minutos depois, uma equipe do 12º BPM (Niterói) chegou ao local e deteve a suspeita, que estava com um segundo simulacro.

Segundo os agentes, a mulher aparentava ter distúrbios psicológicos. Ela foi conduzida à 76ª DP (Niterói) e, em seguida, à Delegacia da Polícia Federal (PF), também em Niterói, onde ficou detida e a ocorrência registrada. Procurado, o INSS confirmou a ocorrência e forneceu maiores informações, afirmando inclusive que a criança não seria parente dela.

“O INSS esclarece que uma Cidadã entrou na APS do Bairro de Fátima acompanhada de um menor, não se tratando de parente, e que a mesma portava uma arma, as autoridades competentes foram acionadas , a arma era de brinquedo e a mesma encontra se detida. A Agencia retornou em seguida ao atendimento normal”, diz a nota. Segundo a PM, a criança passou por atendimento médico e os militares tentarão localizar a família da menor.