Selos ‘Pet Friendly’ são entregues para estabelecimentos de Itaboraí

O selo ‘Pet Friendly’ – Amigo Pet está sendo implantado em Itaboraí e a primeira entrega dos certificados para estabelecimentos foi realizada, na manhã desta quarta-feira (11/05), no Salão Nobre da Prefeitura de Itaboraí, no Centro. Criado pela Subsecretaria de Proteção e Bem-Estar Animal, que é vinculada à Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento, o selo permite uma maior inclusão dos animais no cotidiano da cidade.

A novidade chega a Itaboraí graças a uma parceria firmada pela Secretaria Municipal de Agricultura (SEMAGRI) com o Governo do Estado. Com o selo, os estabelecimentos que fizerem a adesão vão receber e autorizar a permanência de animais domésticos. A solenidade de entrega contou com a presença da subsecretária estadual de Proteção Animal, Camila Costa, e do ex-secretário de Estado de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento, Marcelo Queiroz.

“Depois de uma pandemia, o animal que já era membro da família, se tornou ainda mais próximo dos seus tutores, atuando como membro terapêutico e companheiro do dia a dia. Hoje, muitas pessoas já optam por frequentar comércios e estabelecimentos que aceitam a presença dos animais. O que queremos é ampliar essa rede em Itaboraí”, destacou o secretário municipal de Agricultura, Abílio Pereira.

Os estabelecimentos conveniados ao programa ‘Pet Friendly’ passam a fazer parte de um cadastro de estabelecimentos pets, que fica disponível para consulta no site do Governo do Estado, ampliando assim o alcance de pessoas. Atualmente, o selo está presente em mais de 2 mil estabelecimentos espalhados por mais de 50 municípios fluminenses.

“Hoje em dias, os tutores querem compartilhar seu dia a dia com os animais e querem a presença deles no seu cotidiano. Essa é a importância desse projeto que é compartilhar dessa companhia nos estabelecimentos comerciais. Itaboraí não poderia deixar de acompanhar a evolução da sociedade”, enfatizou a médica veterinária da SEMAGRI, Cláudia Leal.

O estabelecimento que quiser aderir ao programa, pode procurar a sede da Secretaria Municipal de Agricultura, que fica na Avenida 22 de Maio, altura do número 7557, em Venda das Pedras, ou através do telefone 2635-7586.

Marcelo Delaroli entrega cartões da Moeda Social no próximo dia 19

Prestes a completar 189 anos de emancipação político-administrativa, Itaboraí vive a cada dia a transformação. A cidade, que há décadas acumulava uma série de problemas crônicos, vem experimentando uma nova realidade. O asfalto está caindo na porta de casa, o investimento está chegando à sala de aula e o Programa Social Moeda Pedra Bonita já tem data para beneficiar as primeiras 5 mil famílias em situação de vulnerabilidade do município.

Honrar esse compromisso firmado no plano de governo era uma das prioridades do prefeito Marcelo Delaroli. A Prefeitura de Itaboraí realizará a entrega dos cartões no próximo dia 19 de maio. O evento com as famílias está previsto para acontecer no CIEP 130 – Doutor Elias de Miranda Saraiva, localizado na Avenida 22 de maio, na altura do Rio Várzea, às 8h.

“Me diziam que era impossível transformar a realidade de Itaboraí e implantar programas importantes para a população, como a moeda social. Mas estamos mostrando que tem jeito sim, é só querer. A cidade está vivendo dias de grande transformação em várias áreas, com pavimentação avançando para todos os distritos, investimentos na Educação, aquisição de 96 toneladas de alimentos da agricultura familiar para os nossos alunos, reforma dos postos de saúde, o esporte voltando em toda a cidade e a cultura ganhando cada vez mais espaço. Agora vamos entregar mais um compromisso do nosso plano de governo que firmamos junto com o povo”, destacou o prefeito.

Para que os beneficiários possam conferir se estão aptos para receber a Moeda Social, a Prefeitura disponibilizou um site de consulta (http://moedasocialconsulta.ib.itaborai.rj.gov.br). Para as pessoas que estão com o Cadastro Único atualizado, basta inserir o nome completo e o número do NIS. Após a consulta, se estiver apto, o beneficiário deve comparecer ao evento no dia 19 de maio, para efetuar a retirada do seu cartão magnético, portando documento de identidade e CPF.

As pessoas que não tiverem como acessar o link de sua residência, basta ir até o Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) mais próximo para efetuar a consulta. O nome ‘Moeda Pedra Bonita’ foi designado em alusão ao significado de ‘Itaboraí’ na língua Tupi “Rio da Pedra Bonita”.

Sobre o programa

Nesta fase inicial, o programa contemplará 5 mil famílias em situação de extrema pobreza e sem renda familiar, residentes no mínimo dois anos no município com prioridade para as com maior número de membros e as chefiadas por mulheres devidamente cadastradas no CadÚnico e que não recebam outros benefícios federais ou estaduais. Inicialmente, será efetuado o pagamento dos benefícios no valor de 150 Pedras Bonitas (que correspondem a R$150,00).

A rede de comércio solidária será gratuita (taxa zero) para participação e comercialização de venda entre os participantes do programa de forma facultativa com abrangência do comércio em geral restrito ao município de Itaboraí. Cabe ressaltar que o lojista já pode fazer o cadastramento para fazer parte da rede e aceitar o novo método de pagamento.

Crédito; Secom Itaboraí

Macaé Esporte e Itaboraí FC abrem ‘peneira’ neste início de maio

O Macaé Esporte fará uma peneira nos dias 2, 3 e 4 de maio, no Moacyrzão, para as categorias Sub-15 (nascidos em 2007 e 2008) e Sub-17 (nascidos em 2005 e 2006). Já o Itaboraí Futebol Clube vai abrir peneira para selecionar atletas para montar o time sub-16 municipal.

Macaé Esporte

Para garantir a vaga, o interessado deve acessar o link de cadastramento e preencher todo o formulário. Os atletas devem levar calção e meiões pretos, camisa branca, além de caneleira e chuteira.

Investir nas categorias de base é um dos objetivos da nova diretoria do Macaé Esporte, que pretende colocar todas as categorias funcionando em breve.

“Vemos as categorias de base como fundamental neste novo projeto do Macaé. Sabemos a importância de investir nos jovens e é o que estamos buscando fazer”, disse o presidente David Sartori.

Inscrições para a peneira

– Sub-15 (nascidos em 2007 e 2008) através do link https://mla.bs/4a645f26

– Sub-17 (nascidos em 2005 e 2006) através do link https://mla.bs/e6e20cd3

Itaboraí FC

Com o objetivo de buscar futuros talentos para o futebol masculino, o Itaboraí FC vai abrir uma ‘peneira’ para selecionar atletas para montar o time sub-16 municipal. A avaliação técnica, promovida pela Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (SEMEL), será realizada no próximo dia 7 de maio, no estádio Municipal Alziro de Almeida, mais conhecido como Alzirão, para jovens nascidos nos anos de 2007, 2006 e 2005.

Para participar da avaliação, o interessado deve comparecer ao estádio, às 8h, pelo portão do estacionamento, com atestado médico e cópia da identidade, além de material completo para treinamento: chuteira, caneleira, ‘meião’ preto, short preto e camisa branca. A ‘peneira’ será fechada para o público.

De acordo com o diretor técnico do Itaboraí FC, a avaliação técnica tem como objetivo ‘descobrir’ novos talentos do município, visando a disputa de diversas competições, entre elas o Brasileirinho Sub-16, que conta com a participação de clubes de todo o país.

“Estamos recuperando a tradição esportiva e a visibilidade do futebol da cidade. Iniciamos as atividades do Itaboraí FC com uma grande campanha do time Sub-17, que conquistou o título regional e chegou a uma final inédita na competição estadual”, disse o diretor técnico.

Após vencer a Liga Regional Sub-17, em novembro do ano passado, o Itaboraí FC ganhou o direito de disputar a fase estadual. Nas fases preliminares, chegou à final inédita com a chance de título da Liga Estadual Sub-17. O Estádio Municipal Alziro de Almeida fica localizado na Rua Doutor Mesquita, no Centro.

 

 

Programa Melhor em Casa leva atendimento para pacientes com dificuldade de locomoção em Itaboraí

Firmado através de convênio com o Ministério da Saúde, o programa Melhor em Casa, promovido pelo Serviço de Atendimento Domiciliar (SAD) da Secretaria Municipal de Saúde (SEMSA), leva atendimento multidisciplinar e qualidade de vida para mais de 200 moradores do município que apresentam dificuldades temporárias ou definitivas de locomoção. O programa também atende pacientes cujo tratamento adequado acontece nas próprias residências, a fim de evitar possíveis infecções em unidades de saúde.

Todo o processo de inclusão do paciente no programa começa após a alta hospitalar na unidade de saúde. A partir desse momento, é feita uma triagem em uma Unidade de Saúde da Família (USF), onde são realizados exames que constatam a real necessidade do paciente. Após a liberação dos exames, a pessoa é enviada para o Centro de Especialidades de Saúde (CESI), em Quissamã, ou é encaminhada para o Serviço de Atendimento Domiciliar (SAD) do programa Melhor em Casa.”O programa proporciona um atendimento qualificado e a preservação de vínculos familiares, além de reduzir a demanda por atendimento hospitalar e períodos de internação nas unidades do município”, destacou o secretário municipal de Saúde, Sandro Ronquetti.

Na primeira visita do SAD nas residências, a equipe multidisciplinar faz a avaliação clínica do paciente e monta um plano de ação para cada pessoa de acordo com a sua necessidade. Durante o período de tratamento, as equipes — compostas por enfermeiro, psicólogo, fisioterapeuta, assistente social e nutricionista — realizam visitas rotineiras e avaliam cada caso com a necessidade de periodicidade de atendimento domiciliar.

De acordo com a coordenadora do programa em Itaboraí, Juliana de Sousa, o principal objetivo é possibilitar o acesso ao serviço prestado para pessoas que possuem dificuldade de locomoção e levar atendimento qualificado para esses pacientes.

“Temos uma equipe qualificada que faz o acompanhamento necessário e oferece o atendimento de acordo com a necessidade de cada paciente. Durante as nossas visitas, realizamos triagem, solicitação de possíveis exames, conversas com os familiares, entre outras atividades. Com isso, evitamos possíveis infecções em caso de internações longas”, afirmou a coordenadora.

A dona de casa Zilma Ribeiro, de 44 anos, tem o seu filho mais novo, o Davi, de 11 anos, com quadro de neuropatia e recebe o acompanhamento quinzenal da equipe do SAD. A moradora de Pachecos agradeceu o carinho das equipes do programa com o seu filho e o avanço clínico dele em razão do tratamento domiciliar.

“Não tenho palavras para descrever a importância deles para o avanço clínico do meu filho. Tenho certeza que sem eles essa evolução não seria possível. Só posso agradecer por tudo mesmo, serei eternamente grata a todos”, disse Zilma, durante uma visita, nesta segunda-feira (18/04), em sua residência localizada no bairro Pachecos.

Para mais informações, o telefone de contato do programa é o (21) 2635-4350. A sede do Melhor em Casa em Itaboraí fica localizada no segundo andar do Centro de Especialidades de Saúde (CESI), na Rua César Xará, nº 781, no bairro Quissamã.

 

Crédito: Secom Itaboraí

Programa Criança Feliz celebra Dia Nacional do Livro Infantil em Itaboraí

Em comemoração ao Dia Nacional do Livro Infantil, celebrado na última segunda-feira (18/04), a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (SEMDS), por meio do Programa Criança Feliz, promoveu uma oficina de contação de histórias nas unidades da Reta e de Ampliação do Centro de Referência da Assistência Social (CRAS).

A contação de história do livro “Cachinhos dourados e os três ursos”, ministrada pela assistente social do CRAS da Reta, Rosiane Mello, foi destinada para as crianças atendidas pelo Criança Feliz. O programa visa apoiar e acompanhar o desenvolvimento infantil integral na primeira infância (de 0 a 6 anos de idade) e facilitar o acesso da gestante, das crianças e de suas famílias às políticas e aos serviços públicos que necessitam.

O secretário municipal de Desenvolvimento Social, Marcos Araújo, agradeceu a parceria com a Secretaria Municipal de Educação, pelos livros cedidos, que foram entregues a todas as crianças que participaram da contação de história, com diversos títulos.

“Incentivar a leitura é uma das melhores coisas que se pode fazer a uma criança. O Programa Criança Feliz hoje dá um passo muito importante na integração com o CRAS, sempre buscando fortalecer os vínculos familiares e proteger a primeira infância”, afirmou o secretário.