Ator Paulo Gustavo morre, vítima de complicações da Covid-19

Morreu às 21h12 desta terça-feira (4), por complicações da Covid-19, o ator Paulo Gustavo. Ele tinha 42 anos e estava internado em estado grave por conta da doença desde o dia 13 de março na UTI do Hospital Copa Star, no Rio de Janeiro.

O comediante foi internado no dia 13 de março com sintomas mais graves da covid-19. No dia 21 de março ele foi entubado com dificuldade respiratória. Paulo Gustavo continuou a apresentar piora e, no dia 2 de abril, a equipe médica decidiu submetê-lo à terapia por ECMO (Oxigenação por Membrana Extracorpórea) na UTI, uma técnica também conhecida como pulmão artificial que auxilia na oxigenação do sangue. Fístulas bronco-pleurais precisaram ser corrigidas via toracoscopia no dias 4 e 9 de abril.

Em 11 de abril uma nova fístula foi detectada, segundo nota à imprensa, e recebeu reposição de fatores de coagulação. No dia 15 de abril, um novo boletim médico afirmou que ele também foi submetido naquela semana a “várias intervenções, como broncoscopias, e alguns procedimentos cirúrgicos” que controlaram hemorragias.

O penúltimo boletim foi divulgado no dia 26 de abril, quando a equipe de Paulo Gustavo informou que uma nova pneumonia bacteriana havia sido identificada.

O ator tinha asma e, em 21 de março, precisou ser intubado. No dia 02 de abril, o quadro de saúde do ator agravou ainda mais, e a equipe médica decidiu pela terapia com oxigenação por membrana extracorpórea (OCMO), um aparelho que funciona artificialmente como pulmão e coração. Ele era casado com o dermatologista Thales Bredas, com quem teve dois filhos, Gael e Romeu. Com 17 anos de carreira consolidada, Paulo Gustavo era autêntico e irreverente. Intenso na interpretação de seus personagens e apaixonado pela arte como ofício.

 

Fonte: A tribuna

Motorista de aplicativo é esfaqueado e morre na porta de hospital após tentar pedir socorro

Um motorista de aplicativo foi morto a facadas, na madrugada desta terça-feira, em Bonsucesso, na Zona Norte. De acordo com informações preliminares, Alexandre Jorge Monteiro de Souza, de 40 anos, tentou buscar socorro no Hospital Federal de Bonsucesso, mas a emergência estava fechada.

Sem atendimento, ele acabou falecendo dentro do carro em frente ao hospital. A Polícia Civil e o Corpo de Bombeiros foram acionados e o automóvel passou por uma perícia. O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico-Legal (IML).

Imagens das câmeras de segurança de um estabelecimento localizado em frente ao hospital de Bonsucesso serão fornecidas a Polícia Civil ainda hoje. Elas registraram o exato momento em que Alexandre estaciona o carro para pedir socorro após ser esfaqueado diversas vezes durante uma tentativa de assalto. De acordo com a família dele, funcionários da unidade hospitalar teria negado o atendimento, já que a emergência estava fechada.

A reportagem procurou o Hospital de Bonsucesso para comentar sobre as acusações dos familiares do motorista, mas até o momento não obteve resposta.

 

Fonte: odia.ig.com.br

Morre vereador de Saquarema Ivan Mello vitima da COVID-19

Morreu na manhã de quarta-feira (13), o vereador Ivan Mello (PSDB), em Saquarema.

Ivan foi eleito vereador da cidade no dia 15 de novembro de 2020 ele tinha 53 anos, e estava internado após contrair a covid-19.

De acordo com a casa legislativa, Ivan foi eleito duas vezes, mas infelizmente o destino só permitiu que ele exercesse seus mandatos de vereador por pouco tempo. Eleito na última eleição com mais de 1600 votos, Ivan Melo lutava contra esse vírus.

A família ainda não divulgou horário do sepultamento.

 

Fonte: rlagosnoticias.com.br

Morre uma jovem de 18 anos após ser baleada em comunidade de São Gonçalo

Uma jovem de 18 anos morreu com um tiro nas costas na madrugada de segunda-feira (11) na comunidade do Cebolô, no bairro Arsenal, em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio. A Polícia Militar afirma que homens de moto passaram atirando. A Polícia Civil apreendeu as armas dos PMs que estavam em uma ação na região.

Andressa Vianna estava voltando de um baile quando foi atingida. Segundo a Polícia Militar, homens em motos atiraram contra uma equipe do 7º Batalhão (São Gonçalo) que fazia o patrulhamento da região. Um veículo blindado foi até o local e, quando chegou lá, já encontrou a jovem ferida.

A mulher foi socorrida pelos agentes, que a levaram para o Hospital Estadual Alberto Torres, mas ela não resistiu aos ferimentos.

O caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo (DHNSG).

Fonte: g1.globo.com

Morre por coronavírus Médica de Silva Jardim

Uma médica de Silva Jardim, no interior do Rio, morreu nesta terça-feira (5), devido a complicações causadas pela Covid-19. A ginecologista obstetra Heloise Barros de Assumpção, de 59 anos, estava internada há cerca de duas semanas, em um hospital de Niterói, na Região Metropolitana. Devido a um agravo no estado de saúde, a médica acabou não resistindo.

Heloise Assumpção atendia na UPA de Silva Jardim e em uma clínica particular da cidade. Ela era divorciada e deixa um filho. Informações sobre velório e sepultamento ainda não foram divulgadas.

Nas redes sociais, amigos e familiares lamentaram a morte da médica. “Uma pessoa linda, de um coração generoso, uma amiga que cuidou da minha família. Fizemos vários plantões juntas e às vezes eu ia ao plantão só pra conversar ou pedir uma ajuda. Sempre era um abraço carinhoso”, contou uma amiga.

“Estamos sem palavras… Só peço a Deus que conforte nossos corações e a tenha em bom lugar! Tia Heloise, você foi muito especial pra nós”, publicou uma sobrinha da médica, na internet.

No perfil oficial da Prefeitura, nas redes sociais, o município divulgou uma nota de pesar pela morte da ginecologista. “Uma médica exemplar, que não media esforços para ajudar a todos. Neste momento de dor, nos solidarizamos com seus familiares ratificando o nosso voto de pesar e agradecimento à dedicação e trabalho prestado ao município”, diz a nota.