Secretário de Segurança de Rio Bonito pede pra sair e é a terceira baixa em quase 10 meses do governo

A Secretaria de Segurança e Ordem Pública de Rio Bonito não tem mais à frente o policial militar do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE), Rafael Sodré. Através de um vídeo publicado em suas redes sociais, Sodré disse que pediu para sair da pasta por “divergência de pensamento” com o prefeito Leandro Peixe. Ele ainda fez uma prestação de contas de suas ações durante os quase 10 meses em que esteve no cargo. Essa é a terceira mudança no secretariado desde que o prefeito assumiu o Executivo, em janeiro. A primeira baixa foi a advogada Maria Fernanda Caldeira, que ficou pouco mais de 60 dias como secretária de Promoção Social, e a segunda foi a Assistente Social, Daiana Albino, que pediu seu afastamento da Secretaria de Saúde há pouco mais de um mês. No lugar de Sodré, assumiu interinamente o chefe de Gabinete Claudio Marcio de Souza.

No vídeo, o ex-secretário conta que pediu exoneração no dia 1º de outubro e explica os motivos de sua saída. “Quero fazer esse vídeo pra que eu possa fazer uma prestação de contas com a população de Rio Bonito. Pra que possa ter conhecimento do trabalho, de toda energia e toda determinação que investi durante esses 9 meses. (…) Minha saída do governo é por divergência de pensamento com o chefe do poder Executivo Municipal quanto a administração pública. Eu apenas tenho pensamentos diferentes”.

Na sequência, ele cita diversos processos e projetos que, segundo ele, deixou pronto ou encaminhado durante o período que comandou a Secretaria de Segurança e Ordem pública, como a contratação de uma empresa de vigilância para trabalhar nos prédios públicos, que foi criticado na Câmara de Vereadores.  O motivo para a contratação dessa empresa de vigilância seria a quantidade de guardas municipais que a cidade possui. “Um município com 462 km² com apenas 50 guardas e quase 63 mil habitantes, é quase inviável pra Guarda Municipal trabalhar”.

Câmeras
Um dos assuntos abordados pelo prefeito Leandro Peixe, quando ainda era candidato, foi o sistema de monitoramento com câmeras em Rio Bonito. No vídeo, o ex-secretário explica o motivo do serviço ainda não estar funcionando. “Tem um processo da empresa que implantou as câmeras, que está até hoje sendo julgado dentro da Prefeitura, mas deixo um processo pronto para que tudo seja organizado e consertado, e o nosso monitoramento possa voltar a funcionar. Isso é um processo que tenho tentado consertar desde o primeiro dia que eu sentei na cadeira como secretário”, explicou.

Ações

Na prestação de contas, Sodré cita diversos projetos e processos que já teria deixado pronto ou encaminhado para que seja executado, dentre eles o aditivo de aumento do Programa Estadual de Integração na Segurança (Proeis) para mais dois policiais; a criação da Lei de Ruídos Urbanos, que segundo ele, apesar de ter sido feita em janeiro, ainda não foi enviada para o Legislativo. Cita ainda a criação do Estatuto de Planos e Carreiras da Guarda Municipal, com “previsão de, no mínimo, 150 guardas pra cidade”; o Projeto de Lei que institui o Regime Adicional de Serviços (RAS) para guardas municipais; e ainda um acordo de cooperação técnica entre a cidade e a Polícia Rodoviária Federal, Polícia Militar e Guardas Municipais de municípios vizinhos.

Ao final, o policial agradeceu a sua equipe de trabalho, aos guardas municipais, aos quais chamou de “filhos”, e disse sair com o sentimento de missão cumprida. “Minha preocupação sempre foi a segurança da cidade, minha preocupação sempre foi ter uma cidade segura, fiscalizada e ordenada. Saio com o sentimento de missão cumprida”, finaliza o ex-secretário.

Nota da Prefeitura

Através de nota, a Prefeitura de Rio Bonito se pronunciou sobre a saída do ex-secretário Rafael Sodré.

‘No dia 07 de outubro de 2021 o então Secretário de Ordem Pública Sr. Rafael Sodré, protocolou solicitação de sua exoneração agradecendo a oportunidade e a confiança durante a sua permanência à frente da secretaria. O Governo Municipal respeita a decisão do mesmo e faz votos que obtenha sucesso em sua caminhada’, diz a nota.

 

 

Texto: Lívia Louzada

 

Prefeito de Mangaratiba e deputado estadual se estranham em inauguração do DPO em Praia Grande

Não prestou botarem o prefeito Alan Bombeiro (PP) e o deputado estadual Alexandre Knoploch (PSL) para dividir o mesmo palanque, na segunda-feira (04), da inauguração do Departamento de Polícia Ostensiva da PM na Praia Grande, em Mangaratiba. A paternidade do postinho já vinha causando faíscas entre os dois nas redes sociais — afinal, ninguém resiste a um filho bonito. E o lanche do evento de ontem foi nada menos do que uma torta… de climão.

O prefeito foi o primeiro a discursar, deixando bem claro que o adversário é persona non grata por lá —e ainda fez um vídeo para os seguidores, lembrando a longa lista de polêmicas do adversário. Já o parlamentar respondeu acusando a prefeitura de ter mandado homens armados fecharem seu gabinete itinerante, em setembro.

O resultado foi um tanto constrangedor: um dos homens de Alan levantou a camisa para mostrar que a saliência não era uma pistola — e sim, uma condição médica.

Ainda em agosto, o alcaide comemorou nas redes sociais o reforço do 33º BPM, alinhado com o ex-secretário de Polícia Militar Rogério Figueredo. No mês seguinte, foi a vez de Knoploch agradecer ao Coronel Marcelo Moreira Malheiros, do 5º Comando de Policiamento de Área (CPA), pela reabertura do ponto na praia.

Só que a coisa tomou outra proporção quando a equipe do parlamentar foi à Costa Verde com o gabinete itinerante — prontamente retirado do local pela prefeitura. Na troca de tiros verbais, um lado argumentou falta de autorização para o evento; o outro chamou a ação de “intimidatória”, como “as que, por exemplo, as milícias fazem”, em discurso na Assembleia Legislativa.

 

Crédito: odia.ig.com.br

Câmara de Vereadores de Rio Bonito rejeita mais um pedido de investigação do prefeito Leandro Peixe

A Câmara de Vereadores rejeitou, por unanimidade, mais uma denúncia contra o prefeito Leandro Peixe. O pedido de investigação foi lido na sessão do dia 28 e feito pelo munícipe, morador do bairro Basílio, Gilmar da Conceição Silva. No documento, ele justifica que o interventor do Hospital Regional Darcy Vargas, em Rio Bonito, Juberto Folena “vem conduzindo essa intervenção de maneira obscura, não fazendo prestação de contas conforme o estabelecido no decreto” que foi criado para respaldar tal ato.

Apesar de rejeitar a denúncia, por sugestão do vereador Humberto Belgues, o presidente da Casa, Eduardo Soares disse que irá solicitar, através de ofício, informações sobre prestações de contas ao HRDV e a Secretaria Municipal de Saúde. A vereadora Marlene ainda sugeriu que a Câmara convocasse o interventor da unidade de saúde pra responder perguntas dos vereadores.

 

Lívia Louzada

 

Prefeito de Rio Bonito, Leandro Peixe, dá entrada no Hospital Regional Darcy Vargas com covid

Nota Oficial sobre o estado de saúde do Excelentíssimo Prefeito do Município de Rio Bonito Leandro Pereira Netto.
O Prefeito Leandro Peixe deu entrada no Hospital Regional Darcy Vargas (HRDV), na manhã desta quarta-feira (07), com Covid-19. Ele se encontra com 12 dias do quadro desde o início dos sintomas do segundo episódio de coronavírus.
Evoluindo com saturação de oxigênio de 93% e com acometimento de pneumonia viral na Tomografia Computadorizada (TC) de Tórax e espessamento de mucosas com rinossinusite na TC de seios da face. Devido ao quadro infeccioso e astenia importante, A equipe médica optou por internação eletiva para monitorização, fisioterapia respiratória e otimização do tratamento.
No momento o prefeito encontra-se estável hemodinamicamente, saturando em ar ambiente a 97% e aguardando exames complementares e segue em acompanhamento pelo médico e equipe assistente.

Prefeito de Casimiro recebe gerente regional da Cedae

Em muito pouco tempo, todo o Bairro São João, em Barra de São João, terá abastecimento de água.  A informação é do prefeito Ramon Gidalte após reunião realizada na terça-feira (12) com Fernando Arruda, gerente regional da Cedae.

Arruda explicou que a autarquia apurou 866 imóveis na localidade. Desses, 364 tiveram cadastramento completo, 92 estão vazios e 410 ainda estão para ser concluídos. O gerente regional disse que os hidrômetros serão instalados quando as ligações dos imóveis para a rede forem iniciadas. Esta fase de operações será feita pelo Município, por meio de uma empresa contratada.

Presente à reunião, o secretário de Fazenda, Eliezer Crispim questionou os serviços disponibilizados pela Cedae em Barra de São João e pôs em dúvida sobre o modelo de concessão, adotado pelo Estado. No embalo, o vereador Marcello Motta, morador do bairro, criticou os serviços da autarquia, bem inferiores aos que são prestados nos demais distritos de Casimiro de Abreu.

Ao final do encontro, Arruda quis saber de Ramon sobre o que ele pensa do modelo de concessão adotado pela Cedae. “Por mim, Barra de São João teria os serviços de Águas de Casimiro. Como o sistema é interligado com o Rio das Ostras, não podemos operar lá”, observou.

Também estiveram na reunião, o vice-prefeito Ozilei Alves Moreira, os vereadores Marquinho da Vaca Mecânica (presidente da Câmara), Pedro Gadelha e o gerente de operações da Cedae, André Alcântara.