Padre de 40 anos é preso acusado de desviar R$ 620 mil para festas com orgias e drogas

O padre italiano Francesco Spagnesi, de 40 anos, foi preso suspeito de desviar R$ 620 mil dos fundos da igreja para pagar por orgias em sua casa. De acordo com informações do The Times, o sacerdote está em prisão domiciliar acusado de furto.

Segundo as autoridades italianas, as orgias, supostamente promovidas por Francesco, eram regadas a drogas. Além do padre, diversas pessoas também estão sendo investigadas pela possível participação nos atos nos últimos dois anos.

Conforme o The Times, as festas geralmente envolviam o padre, seu colega de apartamento, que é traficante de drogas, e pelo menos mais uma pessoa, que eles encontravam em sites de encontros destinados a homossexuais. Outras festas semanais, no entanto, envolviam grupos grandes, com até 20 ou 30 pessoas.

As investigações começaram após o colega de apartamento do padre importar um litro de GHB (ácido gama-hidroxibutírico) da Holanda. A substância, chamada de ‘droga de estupro’, é usada para incapacitar vítimas de violência sexual.

Durante buscas no apartamento do padre, a polícia encontrou garrafas adaptadas para funcionar como cachimbos de crack. Além disso, um contador paroquial descobriu, nos últimos meses, que cerca de R$ 620 mil foram retirados da conta bancária da paróquia.

Depois do episódio com os R$ 620 mil, o bispo local bloqueou o acesso aos fundos, levando Francesco a supostamente começar a arrecadar dinheiro da cestinha de coleta da igreja e solicitar fundos aparentemente destinados a famílias de baixa renda. O The Times apontou que o sacerdote conseguiu arrecadar centenas de euros com essas doações.

De início, o padre teria dito que o dinheiro desaparecido dos fundos da igreja tinha ido para famílias necessitadas, mas depois ele admitiu sofrer de dependência química. Ao The Times, a defesa de Spagnesi informou que ele confessou o fornecimento de drogas nas festas e que vai admitir publicamente ter roubado fundos da igreja.

 

Fonte: ISTOÉ

Homem é preso em Araruama acusado de violência doméstica

Um homem acusado de violência doméstica foi preso, por policiais civis da 118ª DP (Araruama). De acordo com agentes, ele teria agredido, ofendido e ameaçado a ex-companheira, com quem tem duas filhas.

Após tomar conhecimento do fato, os policiais realizaram diligências e localizaram o autor. Ele também é acusado de integrar o tráfico de drogas no bairro Mutirão, em Araruama, na Região dos Lagos, e possui condenações criminais por roubo e tráfico.

O agressor encaminhado ao sistema prisional, onde ficará à disposição da Justiça.

 

Fonte: O São Gonçalo

‘Empreendedor do tráfico’, acusado de ter ligação com o TCP, é preso enquanto dormia em hotel de Niterói

Foi preso um empresário niteroiense acusado de ser ligado à facção criminosa Terceiro Comando Puro (TCP). A ação foi coordenada por policiais civis da 76ª DP (Niterói), que conseguiu efetuar a captura na manhã desta terça-feira (21), enquanto o alvo dormia em um hotel.

Segundo informações da distrital, o acusado, conhecido como “Xandão”, possuía mandado de prisão preventiva em aberto pelo crime de tráfico de drogas e associação para o tráfico. A investigação apurou que ele possui ligação com o traficante “Anão”.

A equipe da 76ª DP apurou que “Anão” já liderou o tráfico de drogas na Comunidade do Morro do Estado, na Região Central da cidade. Atualmente, ele está preso em Bangu 4, Zona Oeste do Rio de Janeiro. “Anão” e “Xandão” teriam participado de uma disputa entre facções criminosas que aconteceu na localidade entre novembro do ano passado e junho deste ano.

É importante ressaltar que o TCP, do qual os dois são acusados de terem ligação, foi expulso da região por bandidos do Comando Vermelho (CV), organização criminosa rival. Além disso, o empresário possui três anotações criminais por tráfico e associação para o tráfico e já havia sido preso, por agentes da distrital.

Em 2018, “Xandão” foi detido acusado de usar uma loja de roupas multimarcas, no Centro de Niterói, como fachada para traficar drogas para uma clientela de classe média alta. Na manhã desta terça, com base em informações de inteligência, os agentes da 76ª DP surpreenderam o suspeito enquanto ele estava dormindo em um hotel do bairro São Domingos, em Niterói. Ele foi preso sem oferecer resistência.

 

Crédito: www.atribunarj.com.br

Homem é preso suspeito de encomendar a morte do investidor e youtuber, em São Pedro

A Força-tarefa da Polícia Civil do Rio, criada para investigar a morte do investidor e youtuber Wesley Pessano, de 19 anos, prendeu um homem suspeito de ter sido quem contratou o assassino do rapaz. O jovem foi morto a tiros dentro de seu carro de luxo, um Porsche avaliado em cerca de R$ 450 mil, na última quarta-feira (4), em São Pedro da Aldeia, na Região dos Lagos.

Este é o terceiro suspeito preso pelo crime. Dois homens foram presos na última sexta-feira (6) dentro do carro usado no momento do assassinato. Segundo os investigadores, um deles é apontado como o executor dos disparos. O carro usado pelos assassinos também foi apreendido.

Uma das linhas de investigação da Polícia Civil é se Wesley foi morto por conta de uma suposta guerra de mercado de investimento. A polícia acredita que o investidor tenha sido executado em uma espécie de queima de arquivo. Apesar das três prisões, a identificação dos suspeitos não foi divulgada pela polícia.

Os familiares de Wesley Pessano, que moram no Rio Grande do Sul, vieram para o Rio prestar depoimento. O sócio do rapaz também foi ouvido.

 

Fonte: osaogoncalo.com.br

Homem apontado como chefe do tráfico de comunidade no Lins, é preso em churrascaria

Policiais da 32ª DP (Taquara) prenderam, nesta última terça-feira (06), Gleison Martins Meirelles, o São ou Polutão, apontado como chefe do tráfico na comunidade do Gambá, no Complexo do Lins, na Zona Norte do Rio. De acordo com o delegado Alessandro Petralanda, titular da delegacia, Gleison foi capturado quando deixava uma churrascaria em Jacarepaguá, na Zona Oeste. Ele foi para o restaurante após de participar de uma reunião com um dos chefes do tráfico da Cidade de Deus, Edvanderson Gonçalves Leite, o Deco.

Os policiais conseguiram chegar à churrascaria, localizada na Estrada Marechal Salazar Mendes de Morais, graças a um trabalho de inteligência do Setor de Busca Eletrônica. Gleison não reagiu à abordagem. Além da ligação com o tráfico, ele é também responsável por ordenar roubos na Autoestrada Grajaú-Jacarepaguá, segundo as investigações da 32ª DP.

 

Fonte: extra.globo