Prolagos anuncia nova parada programada no abastecimento nesta terça (06), em Cabo Frio

Está programada para esta terça-feira (06) a terceira e última etapa da obra de interligação de novas adutoras (tubulações de grande porte que transportam água) da Prolagos ao sistema principal. Por este motivo, a concessionária informa que terá que interromper, temporariamente, o sistema de distribuição, o que pode comprometer o fornecimento de água em Cabo Frio, e também em Armação dos Búzios, Arraial do Cabo, Iguaba Grande e São Pedro da Aldeia, principalmente nos pontos mais elevados.

Considerada de alta complexidade, a obra vai resultar na ampliação do sistema, com mais uma rede para transportar água, permitindo melhor abastecimento em períodos de alto consumo, como o verão, além de conseguir direcionar o abastecimento com mais precisão para pontos mais altos dos municípios da área de concessão da Prolagos.

As atividades ocorrerão em quatro pontos às margens da rodovia Amaral Peixoto (RJ-106), em São Pedro da Aldeia, e não haverá impacto no trânsito. O trabalho começará a partir das 5h e deverá ser encerrado às 21h, podendo ser antecipado, caso não ocorra nenhum evento fora do esperado.

A operação do sistema será retomada imediatamente após a conclusão dos serviços e a normalização do abastecimento se dará de forma gradativa, podendo levar até 24 horas. Segundo a Prolagos, clientes que possuem reservatórios não devem ser impactados. No entanto, a empresa solicita que a população mantenha cisternas e caixas d’água cheias e o registro do hidrômetro sempre aberto.

Outra orientação importante é para que atividades que utilizam muita água, como lavagem de roupa, limpeza de casa ou similares sejam evitadas durante a parada programada.

O atendimento emergencial, caso necessário, a hospitais e postos de saúde será feito por meio de caminhões-pipa até a normalização do sistema. O Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC) está à disposição pelo número 0800-7020-195. O cliente pode entrar em contato também pelo WhatsApp (22) 99722-8242, pelo aplicativo Águas APP ou pela agência virtual, no site www.prolagos.br

Búzios, Arraial do Cabo, Cabo Frio, Iguaba Grande e São Pedro da Aldeia podem ficar sem água nesta terça-feira (6)

A terceira e última etapa de uma obra de alta complexidade será realizada na próxima terça-feira (6), e pode afetar a distribuição de água para cinco cidades da Região dos Lagos do Rio, Búzios, Arraial do Cabo, Cabo Frio, Iguaba Grande e São Pedro da Aldeia. A obra está programada para acontecer em quatro pontos às margens da RJ-106, na altura de São Pedro da Aldeia, das 5h às 21h.

Segundo a concessionária Prolagos, o trânsito na rodovia não deverá ser afetado.

Para realizar o serviço, será necessário interromper a distribuição nesses municípios. A operação do sistema será retomada após a conclusão dos serviços e a normalização do abastecimento poderá levar até 24h, principalmente nos pontos mais elevados. Porém, os usuários que têm reservatórios como caixa d’água e cisterna não serão impactados.

A obra vai resultar na ampliação do sistema, com mais uma rede para transportar água, permitindo melhor abastecimento em períodos de alto consumo, como o verão. Ainda segundo a empresa, o investimento vai possibilitar que a concessionária tenha maior controle na destinação e na quantidade de água enviada a cada localidade, conseguindo, por exemplo, direcioná-la com mais precisão para pontos mais altos dos municípios da área de concessão.

 

Consumo consciente

A Prolagos orienta a população a manter os reservatórios cheios e o registro do hidrômetro sempre aberto. Para minimizar os impactos, atividades que utilizam muita água, como lavagem de roupa, limpeza de casa ou similares, devem ser evitadas durante a parada programada.

O atendimento emergencial, caso necessário, para hospitais e postos de saúde será feito por meio de caminhões-pipa até a normalização do sistema. O cliente pode entrar em contato com a concessionária pelo Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC) no telefone 0800-7020-195 ou pelo WhatsApp (22) 99722-8242, pelo aplicativo Águas APP ou pela agência virtual, no site.

Prolagos e UVA firmam parceria de cooperação técnica para monitoramento da Lagoa de Araruama

A Prolagos e a Universidade Veiga de Almeida (UVA), campus Cabo Frio, lançaram uma parceria de cooperação técnica. Por meio do projeto, professores e estudantes dos cursos de graduação das Engenharias Civil, Ambiental e de Produção, além de Administração, Pedagogia, Direito, Serviço Social, Jornalismo e Publicidade, que estejam cursando a partir do 3º período, farão o monitoramento da Lagoa de Araruama e atividades de educação ambiental. Também foi lançado um desafio para os alunos de Publicidade, que poderão desenvolver um nome para essa parceria. Os critérios serão divulgados junto à faculdade.

Devido às medidas de prevenção da Covid-19, o evento foi realizado de forma virtual. O encontro online contou com a participação do presidente da concessionária, Sérgio Braga; do diretor do campus Cabo Frio, Nirley Barros; da coordenadora dos cursos de Engenharia Ambiental e de Produção, Flávia Targa; da Professora Gisele Kloc; do coordenador do projeto, Eduardo Pimenta; da coordenadora de Operações da Prolagos, Gabriela Vitorino e do aluno Yan Chan.

O objetivo do programa é analisar parâmetros físico-químicos da água, com a produção de relatórios técnico e fotográfico trimestrais e levantamento da avifauna, fomentando ações de educação ambiental e projetos de iniciação científica. Também será coordenada a implementação de viveiros de mudas nas Estações de Tratamento de Esgoto da concessionária, para plantio no entorno da lagoa e da represa de Juturnaíba.

“O programa vai possibilitar que a concessionária acompanhe as pesquisas e tenha acesso a dados que irão nos conduzir na tomada de decisões na busca da sustentabilidade nos processos de abastecimento de água e esgotamento sanitário”, explicou a coordenadora de Operações da Prolagos, Gabriela Vitorino.

A parceria vai proporcionar aos alunos a experiência de uma pesquisa prática, em um ecossistema local, que irá trazer inúmeros benefícios para a sociedade da Região dos Lagos. “Estamos nos preparando para atender a essa demanda, até mesmo com a criação de novos cursos. Com isso iremos fomentar não só o pensamento científico, como também a criação de novos empregos”, disse o diretor da UVA, campus Cabo Frio, Nirley Barros.

Além do corpo discente, alunos com coeficiente de rendimento alto também estarão dedicados ao projeto. “É uma oportunidade ímpar, que vai agregar muito para nosso crescimento profissional e pessoal. A Veiga está sempre nos auxiliando, principalmente nesse momento de pandemia, e agora temos a oportunidade de aprender em laboratório e em campo, com profissionais da Prolagos” relatou o aluno Yan Shan.

Na universidade serão abordados temas como monitoramento dos corpos hídricos, levantamento de indicadores de qualidade de saúde ambiental da lagoa, oficinas, rodas de conversa, conferências e videoaulas com as comunidades. “Nos sentimos motivados em coordenar esse programa, onde poderemos produzir conhecimento para resolução das questões ambientais, unindo a ciência a uma tomada de decisão assertiva”, disse o coordenador do projeto, Eduardo Pimenta.

A Prolagos busca sempre contribuir com dados técnicos e científicos em prol da melhoria efetiva da qualidade ambiental da Lagos de Araruama. “Essa parceria com a UVA é um marco fundamental dentro da nossa jornada. Nosso projeto vai no mínimo até 2041 e é pensando em longo prazo que nos unimos à universidade, permitindo que o corpo acadêmico possa nos assessorar permanentemente e nos orientar na tomada de decisões, buscando as melhores soluções para a sociedade e o meio ambiente”, afirmou o presidente da concessionária, Sérgio Braga.

Com investimentos contínuos em saneamento básico, a Prolagos é uma das impulsionadoras da melhoria da laguna, bem como dos indicadores de saúde alcançados na Região dos Lagos nos últimos anos. O modelo de esgotamento sanitário em vigor na Região dos Lagos é Captação em Tempo Seco, que intercepta a rede de drenagem pluvial, levando as contribuições para uma das sete estações de tratamento, com capacidade para tratar 97 milhões de litros de esgoto por dia.

Desde que assumiu os serviços, em 1998, o índice de coleta saltou de 0 para 80% e todo esgoto coletado é tratado. Em complemento a esse sistema, a Prolagos desenvolveu um estudo para a construção da rede separativa de esgoto nos cinco municípios da área de abrangência: Arraial do Cabo, Armação dos Búzios, Cabo Frio, Iguaba Grande e São Pedro da Aldeia. O projeto foi apresentado à agência reguladora e está sendo analisado pelo Consórcio Intermunicipal Lagos São João e poder concedente.

 

Fonte: g1.globo.com

Resultado de análise que avalia contaminação em praias de Arraial do Cabo sai em 20 dias

A Prolagos, concessionária de abastecimento de água e esgoto em alguns municípios da Região dos Lagos, coletou nesta segunda-feira (28) amostras da Prainha e da Praia dos Anjos, em Arraial do Cabo, para a realização de análises que vão atestar a contaminação da água. Três praias do município, famosas pela beleza, estão impróprias para o banho. Os resultados das análises devem sair em até 20 dias.

O incidente ocorreu devido ao rompimento de uma tubulação após as fortes chuvas da última sexta-feira (25), que acabou vazando e chegando até o mar. A maré alta carregou os materiais da Praia dos Anjos até a Praia do Forno, a mais famosa da cidade, deixando a água esverdeada. O mergulho nos locais está proibido e visitantes estão sendo orientados pela Guarda Marítima.

Segundo a Prefeitura de Arraial do Cabo, que solicitou à Prolagos as análises, a Lagoa de Monte Alto também está imprópria para banho. A concessionária afirmou que vai enviar as amostras coletadas para um laboratório credenciado pelo Instituto Estadual do Ambiente (Inea). “A amostra será enviada para um laboratório credenciado pelo Inea, que vai analisar a suspeita de contaminação causada pela descarga da rede de drenagem pluvial causada pelo excesso de chuva na sexta-feira à noite”, disse a Prolagos.

Ainda segundo a Prefeitura, a tubulação foi fechada no dia seguinte ao temporal (26) e garante que obras serão iniciadas na próxima semana. Equipes do Inea também devem realizar vistoria no local.