PM é internado em estado grave após ser espancado em Saquarema

Um policial militar está internado em estado grave no Hospital Estadual Roberto Chabo, em Araruama, depois de ser agredido por cinco pessoas com socos, chutes e pancadas na cabeça na madrugada deste sábado (19) no bairro Boqueirão, em Saquarema.

O militar tem 34 anos e é lotado no 25º batalhão, na Região dos Lagos, e está de férias. Segundo a Polícia Civil, a princípio acreditava-se que o policial tivesse sido atingido por um tiro na cabeça, devido à gravidade dos ferimentos. Mas foi constatado que ele sofreu pancadas na cabeça que teriam sido dadas com o uso de uma barra de ferro.

Ainda segundo a Polícia Civil, a vítima reagiu para se defender quando um dos criminosos atirou contra ele. O tiro não o atingiu. O policial sacou a arma e atirou contra os agressores. Um dos criminosos foi atingido na mão e o outro na perna. Os dois estão internados sob custódia em um hospital em Saquarema.

A polícia já conseguiu prender quatro envolvidos, entre eles uma mulher. O quinto suspeito ainda não foi identificado. Os policias fazem buscas para identificá-lo e também para encontrar a arma do policial, que não foi encontrada no local do crime.

O caso é investigado pela 124ª DP, em Saquarema.

“Deram um disparo de arma de fogo na direção dele mas não o atingiram. Imobilizaram ele e o agrediram com socos e chutes na cabeça e inclusive com uma barra de ferro. Ele estava com uma fratura muito grande na cabeça que pareceu que foi causada por um projétil de arma de fogo. Foi apurado que o ferimento foi causado por uma pancada provavelmente com uma barra de ferro. Já temos quatro envolvidos presos e estamos trabalhando para identificar e localizar o quinto elemento”, disse o delegado titular da 124ª DP, André Bueno.

Internado em estado grave

O policial foi socorrido por pessoas no local e levado para o posto de saúde do Jaconé. Em seguida, ele foi encaminhado para o Hospital Municipal Nossa Senhora de Nazareth, no distrito de Bacaxá.

Segundo a Prefeitura de Saquarema, por conta da gravidade dos ferimentos, ele precisou ser intubado e foi transferido para o Hospital Estadual Roberto Chabo, em Araruama.

A reportagem, a direção do Hospital Estadual Roberto Chabo (HERC) informou que o paciente encontra-se internado na unidade com quadro de saúde grave.

Alunos da Faetec de Saquarema vencem Festival de Tecnologia

A Escola Técnica Estadual (ETE) Helber Vignoli Muniz, pertencente à Fundação de Apoio à Escola Técnica (Faetec), conquistou o pódio mais alto da 3ª edição do Desafio Tack – uma das maiores competições de empreendedorismo de jovem no estado, promovido pela ONG Junior Achievemente. O time formado por alunos da unidade Bacaxá, em Saquarema, na Região dos Lagos, ganhou a competição ao propor um aplicativo que ensina jovens sobre a prática e a conservação do meio ambiente: o “Green League”.

 

– A desinformação e a falta de solução prática são os maiores problemas do meio ambiente entre os jovens – entende o aluno Pedro Henrique Oliveira, um dos criadores do “Green League”.

 

Para o estudante do curso técnico de Edificação, o assunto é tratado de forma complexa, repetitiva e pouco eficiente, causando desinteresse entre as pessoas na busca por solução.

 

– O aplicativo tem por objetivo ensinar de forma interativa todos os conceitos e práticas ambientais. É uma plataforma ‘gamificada’, onde o jovem aprenderá o be-á-bá do meio ambiente e conhecerá soluções simples para pôr em prática a proteção e a conservação da natureza”, explica Pedro.

 

Ao todo, cerca de 240 alunos do Ensino Médio participaram do Desafio Tack. Por meio da metodologia do Programa Innovation Camp, os estudantes tinham por objetivo encontrar soluções inovadoras utilizando a tecnologia para questões culturais. O tema deste ano era a preservação e restauração dos ecossistemas e oceanos com base nas diretrizes da ONU.

 

Das 20 escolas públicas e privadas na disputa, todas as finalistas pertenciam à Rede Faetec: Escolas Técnicas Estaduais (ETEs) Adolpho Bloch, Helber Vignoli Muniz, Henrique Lage, Juscelino Kubitschek e Oscar Tenório. A equipe vencedora foi formada pelos estudantes Eduarda Jayme, Juliana Gagliano, Lavínia Antiqueira, Maria Pessanha, Matheus Campos e Pedro Henrique Oliveira.

 

O “Green League”, proposto pela ETE Helber Vignoli Muniz e que ainda está em desenvolvimento, foi sucesso de crítica entre os jurados da competição. O app foi pensado sobre três pilares: teoria, prática e recompensa. Este último pilar trata-se da moeda virtual (Green Coins) como um método atrativo para manter os usuários participativos.

 

A equipe vai, agora, atrás de apoio financeiro para lançar o aplicativo no mercado e buscar empresas que se interessem em investir no projeto. Os estudantes já estão inscritos em um novo concurso de empreendedorismo para aprimorar a iniciativa. O desejo dos jovens moradores da Região dos Lagos, dos municípios de Maricá, Iguaba Grande, Saquarema e Rio Bonito, é que em breve o game esteja disponível em lojas de aplicativos de smartphones.

 

A Rede Faetec é vinculada à Secretaria Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação.

Em Saquarema, motorista é preso com Grande quantidade de Loló e material para embalar droga

Um motorista foi preso com Grande quantidade de Loló e material para embalar cocaína, na quinta-feira 3 de Junho, no KM 44 da Serra do Matogrosso, em Saquarema.

De acordo com a polícia,  em operação, em frente ao Posto 03, foi dado ordem de parada ao motorista que acelerou e fugiu da Equipe. O mesmo foi alcançado e após a revista, foi encontrado 6 litros e 500 ml de loló, divididos em 45 frascos de 100 ml e 2 frascos de 1.000 ml cada e 1.000 tubos plásticos usados para embalar cocaína.

O fato foi apresentado na 124°DP onde ele permaneceu preso. O acusado possui 04(quatro) passagens no sistema prisional, pelos crimes de tráfico e roubo qualificado.

 

Homem é preso em Saquarema, suspeito de matar esposa e jogar corpo em lagoa

Um homem de 60 anos foi preso neste domingo (30) em Saquarema, na Região dos Lagos do Rio, suspeito de matar a esposa, de 34 anos, e jogar o corpo em uma lagoa. O crime aconteceu no dia 3 de abril e o corpo foi encontrado no dia seguinte.

De acordo com a polícia, o casal vivia em uma casa com um píer para a Lagoa de Saquarema. O corpo da vítima foi encontrado a cerca de 600 metros do local, com marcas de violência.

A vítima era Daniele Nascimento. A investigação aponta que ela estava em cárcere privado porque queria viver com outra pessoa, mas o então marido não permitia e a mantinha presa em casa.

O casal tem um filho de 6 anos e o homem proibia que Daniele e o filho tivessem contato com a mãe da vítima.

Segundo a polícia, Daniele conseguia falar com a mãe escondido, por telefone. No dia do crime, ela conseguiu gravar o homem dizendo que não a deixaria viver com o homem que amava e enviou uma mensagem para uma amiga falando que temia pela própria vida.

O laudo do IML apontou lesões nas costas e no rosto causadas por ação contundente. Segundo a polícia, o suspeito alega que a mulher teria morrido afogada, acidentalmente.

“A casa tem um píer que dá pra lagoa. Foi nesse píer que ela desapareceu e ele [suspeito] alegou que ela morreu afogada, só que a profundidade no local bate no joelho. Ele demorou umas duas horas pra chamar o socorro. Os bombeiros fizeram uma busca completa, com rede de arrasto, e não tinha como não ter achado o corpo se lá houvesse um. Por volta de 7h do outro dia, o corpo apareceu a cerca de 600 metros do local do desaparecimento, sem haver maré ou correnteza e sem lesão de arrasto, quando o corpo é arrastado pela maré e vai batendo nas superfícies”, disse a polícia.

O preso já tinha 10 passagens pela polícia por crimes como estelionato e falsificação de documento público.

O suspeito será encaminhado para um presídio em Benfica nesta segunda-feira (31).

O caso é investigado pela delegacia de Saquarema, que aceita denúncias sobre esse e outros casos pelo número de WhatsApp (22) 98831-8042. A polícia ainda investiga como a vítima foi assassinada.

 

Fonte: rlagos

Polícia encontra arma usada em assassinato de uma família em Saquarema

Foi encontrada neste sábado (29) a arma usada no assassinato de uma família em Saquarema. O objeto foi localizado por policiais civis em uma mata com a ajuda de cães farejadores.

O crime aconteceu na tarde de quinta-feira (27) no bairro Bonsucesso e quatro pessoas de uma mesma família morreram. Entre as vitimas Larissa da Costa Souza, de 23 anos, o marido dela Lohan Santos, de 22 anos, os pais do rapaz, Jorge Carlos de Andrade, de 63 anos, e Rosineia da Costa Santos, de 46 anos. Os corpos foram enterrados neste sábado em São Gonçalo.

Larissa estava grávida de 9 meses, e o bebê, que estava na barriga, também morreu.

Dois homens foram presos suspeitos de envolvimento no assassinato e segundo a polícia, um deles confessou ter participado do crime. Os suspeitos vão responder por latrocínio, roubo seguido de morte, com agravante na pena por se tratar de um assassinato de uma mulher grávida.

A investigação aponta que o crime teria sido motivado por brigas entre os vizinhos. Depois do assassinato, os criminosos também roubaram os celulares das vítimas.

Um menino de 4 anos e uma adolescente de 13 que também estavam na casa, sobreviveram porque estavam escondidos nos banheiro. Eles estão sob os cuidados de um tio. Foi a menina que acionou a polícia no momento do crime.

O caso continua sendo investigado na 124° Delegacia de Polícia.