Campeonato de Surfe: mar de Itaúna não melhora, e Rio Pro é adiado pelo 2º dia seguido

A WSL (Liga Mundial de Surfe) decretou lay day (dia sem competição) no Rio Pro pela segunda vez seguida. Com isso a próxima chamada em Saquarema será nesta segunda-feira às 7h15 com a possibilidade de as baterias começarem às 7h35. O evento foi paralisado na sexta-feira após a conclusão das quartas de final feminina no fim da tarde. No masculino, as baterias foram até o round 3.

Com a chegada de um vento sudoeste no sábado, o campeonato precisou ser interrompido. Neste domingo, o dia ainda amanheceu bastante chuvoso. A janela do Rio Pro vai até quinta-feira.

A tendência é que o evento retorne com as oitavas de final masculina. Oito surfistas brasileiros estão na disputa do título, dentre eles o líder do ranking Filipe Toledo, que enfrenta o peruano Miguel Tudela na bateria 5.

Dono do único 10.00 do Rio Pro 2022 até aqui, Caio Ibelli enfrenta Miguel Pupo na bateria 2. Outro confronto brasileiro é entre o campeão olímpico Italo Ferreira e Michael Rodrigues na bateria 3. Os demais brazucas que estão na disputa são Mateus Herdy, Miguel Pupo e Yago Dora.

No feminino, Tatiana Weston-Webb garantiu a vaga na semifinal na última bateria de sexta-feira. A brasileira enfrenta a líder do ranking Carissa Moore por uma vaga na decisão. Quem passar do confronto pega a vencedora de Johanne Defay x Gabriela Bryan.

Oitavas de final masculina

1. Jack Robinson (AUS) x Mateus Herdy (BRA)
2. Caio Ibelli (BRA) x Samuel Pupo (BRA)
3. Italo Ferreira (BRA) x Michael Rodrigues (BRA)
4. Miguel Pupo (BRA) x Nat Young (EUA)
5. Filipe Toledo (BRA) x Miguel Tudela (PER)
6. Connor O’Leary (AUS) x Matthew McGillivray (AFS)
7. Ethan Ewing (AUS) x Yago Dora (BRA)
8. Callum Robson (AUS) x Jackson Baker (AUS)

Semifinal feminina

1. Johanne Defay (FRA) x Gabriela Bryan (HAV)
2. Carissa Moore (HAV) x Tatiana Weston-Webb (BRA)

Crédito: ge.globo.com

Mundial de Surfe: Caio Ibelli faz tubo nota 10 e vai às oitavas; algoz de Medina também é eliminado

O brasileiro Caio Ibelli se classificou para as oitavas de final do Rio Pro, a etapa brasileira do Mundial de Surfe. Na última sexta-feira (24), na Praia de Itaúna, em Saquarema, o surfista bateu o compatriota Jadson André na repescagem para ficar com a vaga. Hoje, sábado (25), é a vez da rodada 16 com as disputas dos brasileiros Mateus Herdy, Caio Ibelli, Samuel Pupo, Italo Ferreira, Miguel Rodrigues, Felipe Toledo, e Yago Dora.

Caio conseguiu a vitória com uma grande virada, que contou com um tubo espetacular. A onda arrancou nota 10 de todos os cinco juízes. No final, ele venceu Jadson por 14.43 a 8.83.

Foi a primeira vez que o brasileiro conseguiu a nota máxima na carreira e a segunda vez que o 10 apareceu nesta temporada.

HERDY VENCE IGARASHI

Na bateria seguinte, o brasileiro Mateus Herdy venceu o japonês Kanoa Igarashi, que eliminou Gabriel Medina nas semifinais, mas perdeu o ouro para Ítalo Ferreira nas Olimpíadas de Tóquio.

Com um show de aéreo, o brasileiro venceu o asiático por 16.00 a 12.90 e garantiu também um lugar nas oitavas de final.

OUTROS RESULTADOS DO DIA

Feminino

​Carissa Moore (HWI) 8.50 x 8.33 Sol Aguirre (PER)

Isabella Nichols (AUS) 11.16 x 10.70 Stephanie Gilmore (AUS)

Johanne Defay (FRA) 8.90 x 7.10 Courtney Conlogue (EUA)

Lakey Peterson (EUA) 11.33 x 5.80 Brisa Hennessy (COS)

Masculino

​Miguel Tudela (PER) 14.30 x 12.60 Griffin Colapinto (EUA)

 

 

 

Fonte: lance.com.br

 

 

Gabriel Medina é eliminado da etapa de Saquarema do Circuito Mundial de Surfe

Tricampeão mundial de surfe, Gabriel Medina foi eliminado da etapa de Saquarema do Circuito Mundial de Surfe. Nesta sexta-feira, o brasileiro perdeu para o australiano Callum Robson, no segundo round do torneio. Com isso, Medina não tem mais chances de disputar o WSL Finals, em setembro.

Callum Robson e Medina entraram na água no início desta tarde pela sétima bateria da repescagem da etapa de Saquarema. O brasileiro largou na frente com uma boa onda que lhe rendeu 7.50, e em seguida, o australiano encostou com uma nota 6.00.

Contudo, Callum virou o placar logo em seguida com uma nota 8.17 e um 7.40 na sequência. Pressionado por boas pontuações, Medina tentou alguns aéreos, mas não teve êxito em nenhum. Ao fim da bateria, Robson bateu o brasileiro por 15.37 a 10.37.

Mais cedo, Caio Ibelli bateu o compatriota Jadson André, e Samuel Pupo venceu Kolohe Andino. João Chianca perdeu para o australiano Ethan Ewing. Filipe Toledo, Ítalo Ferreira, Michael Rodrigues e Yago Dora já estão classificados para a próxima fase da etapa.

Circuito Mundial de Surfe em Saquarema: Saiba o resumo do primeiro dia de competições

A etapa da Saquarema (RJ) do Circuito Mundial de surfe começa nesta quarta-feira (23). Com janela até o dia 30 de junho (quinta-feira), a competição em águas brasileiras terá transmissão na televisão fechada e também online.

Medina não brilha, fica em 3º e cai para a repescagem em Saquarema

O surfista Gabriel Medina, tricampeão mundial, não teve uma boa atuação na sexta bateria da primeira rodada e foi para a repescagem na etapa de Saquarema do Circuito Mundial de Surfe. Com uma somatória de apenas 6,4 pontos, ele ficou em 3º, atrás dos australianos Connor O’Leary (10,56) e Ethan Ewing (7,47).

Em uma bateria morna, o mar estava bastante calmo e o combinado das notas das duas melhores ondas só foi bater os dois dígitos na reta final. A maior avaliação foi de Connor O’Leary, que registrou 5,73 em sua terceira tentativa. A maior pontuação do brasileiro aconteceu em sua segunda onda e foi de apenas 4,4.

No entanto, Medina estava na frente até o relógio bater 13 minutos restantes. Foi quando o brasileiro acabou sendo superado por O’Leary na somatória das notas, ao registrar 7,5 pontos. Depois, o tricampeão mundial ficou atrás também de Ewing, que registrou 7,47.

Faltando três minutos, o O’Leary aumentou sua nota e fez com que Medina precisasse de 6,16 para assumir a liderança da bateria. O brasileiro, no entanto, não conseguiu emplacar a pontuação e ficou em terceiro. Ele foi quem mais pegou ondas, dez no total, diante de quatro de O’LEary e seis de Ewing.

Medina, que está em busca de sua primeira vitória em mares brasileiros, disputará amanhã (24) a repescagem para ver se avançará às oitavas. O surfista de Maresias, que já conquistou quase 20 eventos do primeiro escalão do surfe mundial, nunca foi campeão no Brasil.

Entre 2012 e 2016, a etapa brasileira do Circuito foi realizada no Rio de Janeiro, onde o melhor resultado de Medina foi a terceira colocação, em 2013 e 2016. Em Saquarema, onde o evento acontece desde 2017, ele nunca passou das quartas de final.

Filipinho consegue boa nota com aéreo e também avança em Saquarema

Felipe Toledo, tricampeão da etapa brasileira, entrou no mar na quarta bateria da primeira rodada contra o americano Nat Young e o peruano Miguel Tudela, e mostrou porque é o brasileiro que mais venceu no Rio de Janeiro.

Em sua primeira onda, nos primeiros minutos da bateria, Filipinho conseguiu um aéreo giratório sem colocar as mãos na borda da prancha. Ele impressionou os jurados e ganhou de cara uma nota 8,17.

A segunda onda do brasileiro de maior pontuação foi um 5,60 — e a soma que o fez vencer a bateria foi de 13,77.

Nat Young e Miguel Tudela também tiveram um desempenho interessante, mas não o suficiente para desbancar Filipe.

O americano conseguiu 11,00 com as duas melhores notas, e o peruano 9,23.

Italo Ferreira confirma favoritismo e avança às oitavas em Saquarema

Italo Ferreira confirmou seu favoritismo e venceu o sul-africano Matthew McGillivray e o compatriota João Chianca, na primeira rodada em Saquarema.

O campeão olímpico em Tóquio mostrou toda sua habilidade e conseguiu uma nota 7,50. Antes, ele já tinha conseguido um 510 e fechou a bateria com uma soma de 12.60. Italo se garantiu nas oitavas de final da competição.

Matthew McGillivray ficou com a segunda posição com 9.00 (4.83 na primeira onda e 4.17 na segunda). João Chianca não se encontrou durante toda a bateria e só conseguiu um 6,30 na soma (3,30 e 3,00).

Italo é atualmente o quarto do ranking mundial. Os cinco primeiros se classificam para o WSL Finals, que decide o título mundial em setembro, na Califórnia. Após a bateria, o potiguar falou como é competir com público brasileiro.

“É muito bom, sem dúvida. Gosto de competir com a torcida. Estar no Brasil é incrível, porque tenho suporte dos brasileiros e tenho uma equipe incrível aqui. Agora é só fazer minha parte dentro d’água”, disse Italo à reportagem da WSL.

Tati bate atual campeã mundial e vai às quartas em Saquarema

A primeira brasileira a entrar na água no primeiro dia da etapa de Saquarema foi Tatiana Weston-Webb, e ela venceu Carissa Moore, havaiana pentacampeã mundial, e Sol Aguirre, peruana convidada para o evento.

Logo no início da bateria, Tati conseguiu pegar uma onda muito boa e com suas manobras tirou 6,67. Faltando cerca de 16 minutos para o fim, ela conseguiu outra boa onda e sua segunda nota foi 4,10 — um total de 10,77.

Sol Aguirre surpreendeu e terminou em segundo lugar na bateria. Ela somou 9,90 com as duas notas. Já Carissa Moore não conseguiu se encontrar no mar brasileiro. Em duas ondas, ela conseguiu apenas 1,50.

Sol e Carissa vão para a repescagem e se enfrentam para seguirem vivas na competição — a derrotada está eliminada. Tati é atual vice-campeã mundial e a única brasileira na chave feminina do Oi Rio Pro.

A brasileira de 26 anos faz temporada irregular em 2022 e chegou em Saquarema como nona colocada do ranking.

Outros brasileiros

Além deles, mais sete brasileiros também entraram no mar em Saquarema. Michael Rodrigues, de 27 anos, avançou de fase após registrar 12,33 no combinado de suas duas melhores notas. Ele ficou na frente dos norte-americanos Griffin Colapinto, que somou 12,27, e de Jake Marshall, com 7,24.

Já Mateus Herdy e Samuel Pupo ficaram atrás de Jack Robinson (13,67 pontos) na terceira bateria. Os brasileiros registraram 8,50 e 7,50 na somatória, respectivamente.

Yago Dora, por sua vez, registrou 13,90 e venceu a quinta bateria da primeira rodada. O surfista de 26 anos superou por quatro décimos o “algoz” de Medina nos Jogos Olímpicos de Tóquio, o japonês Kanoa Igarashi, e o norte-americano Kolohe Andino, que somou 9,83.

Por fim, um trio de brasileiros disputou a oitava e última bateria da primeira fase. O vencedor foi Miguel Pupo com nota 13,83 na somatória. Em segundo ficou Caio Ibelli, com 8,90. adson André terminou com 7,50.

A próxima chamada da etapa de Saquarema do Circuito Mundial é amanhã (24), às 7h (de Brasília).

Confira os duelos da repescagem masculina:

Bateria 2: Caio Ibelli contra Jadson André

Bateria 3: Kanoa Igarashi contra Mateus Herdy

Bateria 5: Ethan Ewing contra João Chianca

Bateria 6: Kolohe Andino contra Samuel Pupo

Bateria 7: Gabriel Medina contra Callum Robson

 

Fonte: UOL Esporte

Saquarema recebe a partir do dia 23 etapa do Campeonato Mundial de Surfe

Entre os dias 23 a 30 de junho, Saquarema será palco de mais uma etapa do Campeonato Mundial de Surfe. A Liga Mundial de Surfe (WSL) divulgou na última segunda-feira (20) quem serão os surfistas convidados e substitutos da etapa de Saquarema que tem início da janela nesta quinta-feira e vai até o dia 30 de junho. Destaque para a presença de Yago Dora que substitui Kelly Slater contundido. Além dele completam a lista brasileira João Chianca, o Chumbinho, e Michael Rodrigues. O evento no Brasil é o oitavo da temporada.

Yago Dora retorna ao palco que o colocou em outro patamar do surfe mundial. Foi em Saquarema no ano de 2017 que ele ficou conhecido como “Estragodora”. Na ocasião, derrotou três campeões mundiais e acabou eliminado nas semifinais por Adriano de Souza. O paranaense radicado em Santa Catarina ocupa a vaga do onze vezes campeão mundial pois também vem de uma lesão na primeira fase da temporada, uma ruptura nos ligamentos do tornozelo esquerdo.

Na etapa última etapa do WQS, segunda divisão da liga, realizada em Saquarema no ano de 2021, Yago Dora foi o campeão e fez final justamente com João Chianca. Chumbinho iniciou a temporada 2022 na elite, mas não conseguiu se manter na linha de corte para a reta final. Dessa vez, ele ganha a oportunidade de retornar ao Circuito como convidado da casa, já que é nascido e criado em Saquarema.

Michael Rodrigues também substituirá um surfista lesionado. Trata-se de outro campeão mundial: John John Florence. Michael ocupa a vaga por ser o brasileiro mais bem colocado no ranking 2022 do WSL Challenger Series. O também havaiano Seth Moniz, é outro que segue se recuperando de contusão e será substituído pelo peruano Miguel Tudela, atual líder do ranking regional da WSL Latin America, mesmo critério utilizado para convidar a peruana Sol Aguirre.

Ao todo serão dez brasileiros participando no masculino e Tati Weston-Webb no feminino. Confira abaixo todos os surfistas relacionados e como ficaram as baterias da primeira fase.

Confira Round 1

Masculino

  1. Italo Ferreira (BRA) x Kolohe Andrino (EUA) x Yago Dora (BRA)
  2. Griffin Colapinto (EUA) x Matthew McGillivray (AFS) x João Chianca (BRA)
  3. Jack Robinson (AUS) x Jake Marshall (EUA) x Michael Rodrigues (BRA)
  4. Filipe Toledo (BRA) x Samuel Pupo (BRA) x Miguel Tudela (PER)
  5. Kanoa Igarashi (JAP) x Connor O’Leary (AUS) x Gabriel Medina (BRA)
  6. Ethan Ewing (AUS) x Jordy Smith (AFS) x Jackson Baker (AUS)
  7. Callum Robson (AUS) x Caio Ibelli (BRA) x Jadson Andre (BRA)
  8. Barron Mamiya (HAV) x Miguel Pupo (BRA) x Nat Young (EUA)

Feminino

  1. Brisa Hennessy (CRC) x Lakey Peterson (EUA), Tatiana Weston-Webb (BRA)
  2. Carissa Moore (HAV) x Courtney Colongue (EUA) x Sol Aguirre (PER)
  3. Johanne Defay (FRA) x Isabella Nichols (AUS) x Caroline Marks (EUA)
  4. Stephanie Gilmore (AUS) x Tyler Wright (AUS) x Gabriela Bryan (HAV)

 

Crédito: ge.globo.com

Foto: Douglas Silva