Cabeleireira depõe à polícia depois de denunciar que vídeo de sexo em show de Henrique e Juliano seria cena de estupro

A cabeleireira Géssica Gomes dos Santos, de 31 anos, que denunciou ter sido estuprada por um desconhecido durante o show da dupla Henrique e Juliano, em Goiânia, presta depoimento sobre o caso na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) nesta quarta-feira (22), acompanhada do advogado Gustavo Neves.

A mulher contou a reportagem que não se lembra de nada do que aconteceu e que descobriu que havia sido abusada por um desconhecido porque recebeu o vídeo do crime no dia seguinte ao evento, enviado por uma pessoa no intuito de avisá-la.

“Eu lembro de estar bebendo cerveja, depois de uma luz no meu rosto e de falar ‘apaga a luz’, mas não tinha noção do que estava acontecendo, muito menos de que tinha alguém filmando. […] Minha vida não é mais a mesma depois dessa exposição toda. Eu quero expor a minha versão”, desabafou.

A assessoria da dupla Henrique e Juliano informou não ter conhecimento sobre o caso.

Como o homem que aparece no vídeo não foi identificado, a reportagem não conseguiu localizá-lo para que se posicionasse sobre a denúncia.

Durante o mesmo evento, um jovem foi baleado.

Casada e mãe de duas meninas – uma de 7 anos e outra de 15 –, Géssica contou que a família inteira foi afetada pela divulgação das imagens e pela versão que foi divulgada na web, ela não sabe por quem.

Segundo a cabeleireira, o vídeo em que ela aparece sendo abusada foi repassado junto a um relato de que ela e o marido ganhariam uma garrafa de uísque em troca de sexo. No entanto, ela afirma que essa versão não é verdadeira e que não se lembra de nada do que aconteceu, suspeitando que tenha sido dopada.

Géssica contou que estava com o marido e que ele também não tem nenhuma memória do que aconteceu. Segundo ela, o esposo também tem sido alvo de chacota e, mesmo estando no local com ela, não teve nenhuma reação porque não entendia o que estava acontecendo.

“Eu jamais faria uma coisa dessas, nem uísque eu bebo. Meu marido também nunca deixaria isso acontecer. Quem filmou e enviou o vídeo também divulgou meus perfis nas redes sociais e meu número”, contou.

Géssica detalhou que recebe críticas, mensagens de pessoas julgando a atitude divulgada, perdeu clientes no salão de beleza e pessoas começaram a ir pessoalmente ao local de trabalho dela para fazer “piada”. Por isso, ela não está conseguindo ir trabalhar.

Denúncia

A cabeleireira disse que soube do abuso e do vídeo no dia seguinte ao show, 6 de junho. Ela contou que, no outro dia, uma terça-feira, ela foi ao 1º Distrito Policial de Aparecida de Goiânia, cidade em que ela mora, na Região Metropolitana da capital, mas não foi bem atendida.

“O homem que me recebeu disse que não valia a pena registrar, que logo as pessoas iam esquecer, que eu ia acabar me expondo mais, então voltei para casa. Mas a situação só piorava, cada dia mais gente publicava esse vídeo, então [na segunda-feira, dia 13 de junho] fui à Delegacia da Mulher”, lembrou-se.

Géssica disse que contou à Polícia Civil tudo que aconteceu, registrou um boletim de ocorrência sobre a divulgação das imagens, mas que foi orientada a ir à Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam) de Goiânia.

“Fiquei horas lá esperando para ser atendida, até que me falaram que a delegada que ia me ouvir teve que ir embora, pegaram meu telefone, falaram que iam me ligar, mas não recebi retorno deles”, explicou.

A Polícia Civil informou que “a vítima foi regularmente atendida e registrou ocorrência dias depois do fato”. Também de acordo com a pasta, “foi instaurado inquérito para apurar o crime de divulgação de cena de estupro ou de cena de estupro de vulnerável, de cena de sexo ou de pornografia”.

Depois da exposição, Géssica quer tentar retomar a vida.

“Ninguém veio me perguntar se era verdade o que estavam dizendo sobre mim. Todo mundo me julgando, não aguento mais essas piadinhas, está afetando demais a mim, minha família, meu serviço”, disse.

“Espero que seja feita justiça, que esse povo que está me difamando pague”, completou.

 

 

Crédito: portal g1

Espaço Arthur Maia recebe nove shows no Rio das Ostras Jazz & Blues Festival

Uma parceria que deu certo. A Prefeitura de Rio das Ostras e o Sesc RJ consolidam o trabalho de cooperação que é sucesso há dois anos e realizam, entre os dias 16 e 19 de junho, no feriado de Corpus Christi, mais uma edição do Rio das Ostras Jazz & Blues Festival, evento que foi o motivador do inédito Circuito Sesc de Jazz & Blues.

Serão cinco palcos, 25 bandas, das quais seis internacionais, e mais de 70 horas de boa música gratuitas nas melhores paisagens de Rio das Ostras.

Uma programação cultural que vai reunir o melhor do jazz e blues, promovendo o reencontro dos grandes shows com o público amante deste gênero musical.

A programação contará com o pianista cubano Roberto Fonseca, o trompetista japonês Takuya Kuroda, a baixista dinamarquesa Ida Nielsen, a cantora americana Deanna Bogart, o gaitista americano de blues e R&B Hook Herrera, a lendária banda brasileira A Cor do Som – ganhadora do Grammy Latino 2021 pelo melhor disco de música instrumental, o vencedor do The Voice Brasil – Tony Gordon – com a participação da Banda Jamz, Blues Etílicos, Blues Beatles; a Banda Mulheres do Blues, Nelson Faria Jazz Quarteto, Márvio Ciribelli Quinteto, entre outros artistas.

Esse time seleto de músicos internacionais e nacionais se une aos artistas locais e regionais com shows em cinco palcos do Rio das Ostras Jazz & Blues.

A programação começa às 11h15 na Praça São Pedro e continua na Lagoa de Iriry (14h), no novo palco da Boca da Barra (17h) e entra noite adentro na Cidade do Jazz, em Costazul, com o palco principal e o do Espaço Arthur Maia – Casa do Jazz.

RIO DAS OSTRAS JAZZ & BLUES FESTIVAL– Embrião do que agora é um circuito por cinco cidades, o Rio das Ostras Jazz & Blues Festival acontece há 17 anos, atraindo um público de aproximadamente 80 a 100 mil pessoas por edição, durante os quatro dias de sua realização, incluindo turistas estrangeiros e pessoas de todo o país. Desde a sua criação, em 2003, o Rio das Ostras Jazz & Blues Festival realizou mais de 550 shows, 100 palestras e workshops para cerca de 1 milhão de espectadores.

Segue programação do Rio das Ostras Jazz & Blues Festival:

DIA 16 – Quinta-Feira
Palco Lagoa de Iriry – 14h
ARI BORGER TRIO
Palco Boca da Barra – 17h
TAKUYA KURODA (USA)
Cidade do Jazz – Costazul
• Espaço Arthur Maia – 20h
BRUNO PIROZI
BANDA TANGERINE
BACK2BLUES
• Palco Principal – 20h30
CIDA GARCIA
NELSON FARIA QUARTETO – PARTICIPAÇÃO ESPECIAL DE CHICO CHAGAS
HOOK HERRERA BLUES BAND (USA)
AS MULHERES DO BLUES

DIA 17 – Sexta-feira
Palco Novos Talentos – Praça São Pedro – 11h15
ROBSON FARAH
Palco Iriry – 14h
BLUES BEATLES
Palco Boca da Barra – 17h
IDA NIELSEN & THE FUNKBOTS (DINAMARCA)
Cidade do Jazz – Costazul
• Espaço Arthur Maia – 20h
XANDÃO TAVARES
MAMOOTH BAND
PAIOL SONORO
• Palco Principal – Costazul – 20h30
MÁRVIO CIRIBELLI
TAKUYA KURODA (USA)
DEANNA BOGART & BIG JOE MANFRA BLUES BAND (USA)
BLUES ETÍLICOS

DIA 18 – Sábado:
Palco Novos Talentos – Praça São Pedro – 11h15
MICHA DEVELLARD
Palco Iriry – 14h
DEANNA BOGART & BIG JOE MANFRA BLUES BAND (USA)
Palco Boca da Barra – 17h
HOOK HERRERA BLUES BAND (USA)
Cidade do Jazz – Costazul
• Espaço Arthur Maia – 20h
TANGO REVIRADO TRIO
KM 50 convida o gaitista STEPHAN VIDAL
REUBES PESS BAND
• Palco Principal – 20h30
TONY GORDON
ROBERTO FONSECA (CUBA)
IDA NIELSEN & THE FUNKBOTS (DINAMARCA)
A COR DO SOM

DIA 19 – Domingo:
Palco Novos Talentos – Praça São Pedro – 11h15
SKA JAZZ FAVELA
Palco Iriry
14h – TONY GORDON & BANDA JAMZ
15h30 – A COR DO SOM

Vídeos mostram furtos, tiros e sexo em show de Henrique & Juliano

O show da dupla sertaneja Henrique & Juliano no Estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO), no último domingo (5/6) foi marcado por furtos, tiros e cenas de sexo. Enquanto no palco, a dupla cantava sucessos da carreira, com direito à participação da mãe de Marília Mendonça, registros da plateia, que viralizaram nas redes sociais, mostram o caos que a apresentação se tornou para quem a assistia.

Um dos vídeos mais comentados é do momento em que Francis Junio Ribeiro, de 27 anos, é baleado no abdômen. Segundo reportagem da TV Anhanguera, o tiro foi disparado por um policial militar. Em depoimento, o servidor alegou que alguém reagiu ao sentir que alguém tentou pegar sua arma. Ele não teria percebido que atingiu alguém.

O rapaz atingido foi levado às pressas para o Hospital de Urgências de Goiás (Hugo), onde está internado em estado grave. De acordo com o hospital, Francis passou por cirurgia no tórax e na mão esquerda e segue na unidade de terapia intensiva (UTI), consciente e respira espontaneamente com ajuda de oxigênio.

Além do tiros, várias ocorrências de furtos foram contabilizadas no evento. Outro vídeo que circula nas redes sociais e em aplicativos de mensagem mostram o momento que um grupo de homens se aproxima de um rapaz e puxa o cordão de seu pescoço. A vítima chega a questionar o bando, que deixa o local como se nada tivesse acontecido.

Cenas de um casal fazendo sexo no meio de uma plateia também foram vinculadas ao show. As imagens geraram revolta por expor o rosto da mulher.

 

Crédito: Metrópoles

Segunda edição do Som de Ponta acontece na noite deste sábado (04) em Maricá

A Prefeitura de Maricá, por meio da Secretaria de Cultura, promove neste sábado (04/06), a 2ª edição do evento Som de Ponta, a partir das 19h, com shows de Vivi Serrano e Lalinha e apresentação do DJ Marcio Albuquerque, na Praça Nossa Senhora das Graças, em Ponta Negra. Entre os ritmos selecionados para a noite estão o mpb, rock, pop e reggae.

“O Som de Ponta é um projeto que tem como finalidade valorizar a qualidade e dar dimensão aos talentos que temos em nossa cidade, levando música e mostrando nossos artistas de ponta a ponta!”, comentou o secretário de Cultura, Sady Bianchin, ressaltando que o evento conta com o apoio do Programa Maricá das Artes.

Sobre os artistas:

A cantora e compositora Vivi Serrano tem vinte e três anos de carreira e sua trajetória na música iniciou aos 16 anos em festivais escolares, teatros e bares. Ao longo de todo este tempo, se apresenta em casas noturnas e eventos, com seu repertório marcante.

Já o músico, cantor, compositor e violonista Lalinha tem três álbuns lançados e já alcançou mais de 80 mil visualizações em seus vídeos no YouTube.  Hoje, apresenta seu show “Liquidificadoido”, que estará disponível dia 7 de julho em todas as plataformas digitais. Em seus shows, os músicos garantem muita energia e originalidade.

O DJ carioca Márcio Albuquerque atua desde 1990 e já foi residente em boates do Rio de Janeiro e de Maricá. Márcio passeia por todos os estilos, com músicas remixadas brasileiras e também dos rappers internacionais.

Serviço:
Som de Ponta
Data: sábado (04/06)
Horário: a partir das 19h
Local: Praça Nossa Senhora das Graças em Ponta Negra

Gusttavo Lima desabafa após seu show virar alvo de investigação do MP

O cantor sertanejo Gusttavo Lima veio a público se defender após seu show no município de Conceição do Mato Dentro, Minas Gerais, virar alvo de uma investigação do Ministério Público do Rio de Janeiro. O inquérito investiga um possível desvio de verbas públicas na contratação do artista.

“Eu nunca me beneficiei ‘sobre’ dinheiro público (…) Eu não compactuo com dinheiro público, sou um cara que tenho meus impostos em dia (…) Sobre shows de prefeitura, acho que todos os artistas fazem ou já fizeram show de prefeitura e isso, na minha forma de pensar, é sobre valorizar a nossa arte”, afirmou o sertanejo em transmissão ao vivo em suas redes sociais, nesta segunda-feira (30).

Em outro trecho da live que durou cerca de 21 minutos, Gusttavo disse que vem “levando tanta pancada, aguentando calado” e não entende o porquê de tanta “perseguição e inverdades”. Ainda de acordo com ele, todo o seu patrimônio é fruto de muito suor, trabalho e dedicação.

“Se eu custo 1, não é pela prefeitura que vai me pagar meio. Todos nós temos contas para pagar, seja para prefeitura ou para shows privados. Eu sou um cara que faço pouquíssimos shows de prefeitura e, quando a gente às vezes faz algum, a gente é massacrado como se fosse um bandido, como se fosse um ladrão que tivesse roubando dinheiro público. E não é assim, gente. Eu sou um trabalhador normal.”, alegou ele.

A Prefeitura de Conceição do Mato Dentro contratou um show de Gusttavo Lima por R$1,2 milhão. A apresentação aconteceria durante a 30ª Cavalgada do Jubileu do Senhor Bom Jesus Do Matozinhos, que terá lugar no município entre os dias 17 e 23 de junho, mas acabou sendo cancelada após a polêmica.

A participação da dupla Bruno e Marrone, que receberia um cachê de R$520 mil, no evento, também foi revogada. No total, o valor das licitações disponíveis no portal da prefeitura ultrapassam a cifra de R$2,3 milhões.

Em nota, a Prefeitura de Conceição do Mato Dentro afirmou que todos processos licitatórios para a contratação de Gusttavo Lima e os outros artistas “foram realizados dentro da legalidade”. A contratação do cantor também é alvo de investigação do Ministério Público de Roraima (MPRR).

 

Crédito: O São Gonçalo