Vítima da covid-19, morre médico que atuava na UPA de Silva Jardim

Médico que atuava na UPA de Silva Jardim, morreu nesta quinta-feira 4 de Março, vítima da Covid-19. Colegas de trabalho relataram que Adolfo Wiechmann, de 70 anos, estava internado em um hospital de Niterói, e devido a um agravamento da doença, acabou não resistindo.

A Prefeitura de Silva Jardim divulgou uma nota de pesar, lamentando a morte do profissional da saúde. “Um médico exemplar, que não media esforços para ajudar a todos. Neste momento de dor, nos solidarizamos com seus familiares ratificando o nosso voto de pesar e agradecimento à dedicação e trabalho prestado ao município”, diz a nota, publicada no perfil oficial do município, nas redes sociais.

Informações sobre o horário do sepultamento do corpo do médico não foram divulgadas. Adolfo morava em Maricá, na Região Metropolitana do Rio, e, além de atuar na UPA de Silva Jardim, o médico também fazia parte da equipe de resgate da concessionária Artéris, responsável pela BR-101.

Wiechmann é o segundo médico que trabalhava na UPA de Silva Jardim, e que morreu vítima da Covid-19. No dia 5 de janeiro deste ano, a ginecologista obstetra Heloise Barros de Assumpção, de 59 anos, moradora da cidade, também morreu em decorrência do novo coronavírus.

 

 

 

Fonte: informerj.com.br

SILVA JARDIM: SECRETARIA DE AGRICULTURA INCENTIVA O PROJETO DE PLANTIO DE CAFÉ EM GAVIÕES

A Prefeitura de Silva Jardim, através da Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Pesca (Semaap), incentiva o “Projeto Piloto de Plantio de Café” no Distrito de Gaviões, que foi lançado na última sexta-feira (26/02). Com o apoio do prefeito interino Fabrício Azevedo e da Emater-Rio, a iniciativa tem o objetivo de beneficiar os agricultores e produtores rurais com a geração de renda e emprego. O lançamento ocorreu na propriedade do produtor Aguinaldo Barroso, e contou com a presença do representante da Emater, José Roberto, além do trabalho de 10 funcionários da Semaap.

 

 

 

Suspeito de estuprar o próprio sobrinho é preso em Silva Jardim

Um homem de 51 anos, que estava foragido da Justiça, foi preso nessa quinta-feira (26), suspeito de estuprar o próprio sobrinho, em Silva Jardim, no interior do Rio de Janeiro. De acordo com a Polícia Civil, o crime teria ocorrido no ano de 2012, e a vítima é sobrinha do agressor.

Ainda segundo a Polícia Civil, a Justiça decretou o mandado e prisão preventiva contra o homem, que foi localizado em um sítio na localidade de Bananeiras. O suspeito foi levado para a 120ª Delegacia Policial e indicado por estupro de vulnerável.

Se for condenado, o homem pode pegar entre oito e 15 anos de reclusão. A reportagem não conseguiu contato com a defesa do suspeito.

 

 

Fonte: informerj

Silva Jardim: Armas e munições são apreendidas em ação da Polícia Civil

Agentes da Polícia Civil de Silva Jardim, interior do Rio de Janeiro, cumpriram última terça-feira 23 de Fevereiro, um mandado de busca e apreensão contra um homem de 52 anos, suspeito de ameaçar matar a ex-companheira, no mês passado. De acordo com a Polícia Civil, em um dos endereços do homem, em Macaé, os agentes encontraram diversas armas de fogo e munições.

Entre o material apreendido, estão duas espingardas, e um revólver calibre 38mm, além de diversos cartuchos. Ainda segundo as investigações da 120ª Delegacia Policial, o suspeito já cumpria medida protetiva e estava impedido de se aproximar de sua ex-companheira por conta das ameaças de morte.

A Polícia Civil afirmou que, no momento da chegada dos agentes à residência do alvo, no bairro Morro Grande, onde vive atualmente, o homem não estava em casa e a busca foi realizada com uma testemunha, vizinha do suspeito. O homem, que passou a ser considerado foragido da Justiça, se apresentou na delegacia, acompanhado por um advogado, horas depois da ação.

Além das ameaças de morte contra a ex-companheira, o suspeito também vai responder por posse ilegal de arma, já que, segundo a polícia, não possuía autorização para ter os armamentos em casa.

 

Fonte: informerj.com.br

I Festival de Arte Pública de Silva Jardim

As inscrições estão abertas até domingo, 28 de Fevereiro,  para o I Festival de Arte Pública de Silva Jardim. O projeto será realizado em duas etapas e a primeira delas prevê premiação de R$ 1 mil, para o autor da obra escolhida, seja trabalho artístico em fotografia, pintura, desenho, design, colagem e técnicas mistas, que retratem o patrimônio cultural da cidade.

Segundo a organização, artistas de todo o território nacional podem se inscrever na primeira etapa do projeto, que vai selecionar uma obra para ser reproduzida através de pintura a mão por um mestre pintor em um painel de azulejo de 1m², instalado permanentemente em um local público da cidade.

“Os temas dos trabalhos enviados tem como proposta valorizar e homenagear o patrimônio local, através da reprodução de um painel de azulejos que ficará pra sempre em exposição na cidade”, destaca a artista e produtora cultural, Julia Botafogo, idealizadora do concurso.

Já na segunda etapa do festival, que não terá premiação, será construído um painel cerâmico coletivo, com tema a memória cultural de Aldeia Velha, distrito de Silva Jardim. Ainda segundo a organização, a ideia é criar um painel com imagens de acervo dos moradores da localidade, onde o espectador possa passear por diferentes informações, descobrir e se reconhecer.

O edital do concurso está disponível no site da Cerâmica Júlia Botafogo, responsável pela realização do concurso. Ainda de acordo com a organização, os trabalhos deverão ser executados até o dia 23 de março.

O festival tem patrocínio dos governos Federal e Estadual do Rio de Janeiro, através da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, por meio da Lei Aldir Blanc, que tem o objetivo de incentivar a retomada do setor cultural atingido pela pandemia do novo corona vírus.

 

 

Fonte: informerj.com.br