Ator Sérgio Hondjakoff conhecido como “Cabeção” inicia tratamento contra dependência química em Sorocaba

O ator Sérgio Hondjakoff, conhecido por fazer o personagem Cabeção em “Malhação”, da TV Globo, iniciou um tratamento contra dependência química em um instituto de Sorocaba (SP).

A informação foi confirmada pelo diretor do Instituto de Dependência Química de Sorocaba, Denis Marcelo de Carvalho, nesta segunda-feira (13).

De acordo com Denis, Sérgio compareceu à clínica de forma voluntária e iniciou o tratamento no sábado (11).

“O nosso tratamento tem uma média de duração de 3 a 4 meses. Tudo depende da evolução de cada paciente”, explica.

Um dos responsáveis pela internação do ator foi o ex-polegar Rafael Ilha. Pelo telefone, o artista explicou que se sensibilizou ao ver o vídeo que viralizou nas redes sociais, onde o ator ameaçou o pai.

Ao g1, Rafael detalhou que pediu ajuda para uma amiga e entrou em contato com a mãe do ator. Em seguida, ligou para Sérgio e conversou por aproximadamente 40 minutos, até convencê-lo de iniciar um novo tratamento.

“Quem nunca passou por isso tem uma visão quando vê aquele vídeo [da ameaça ao pai]. Para a gente que passou, para as famílias que passam por isso, é uma outra visão. Eu vi como um pedido de socorro também. Conversei muito com ele, até convencê-lo a vir para cá”, diz Rafael, que também teve envolvimento com drogas e precisou ser internado para tratamento.

Segundo o ex-Polegar, um colega que estava no Rio de Janeiro, onde o ator mora, também conversou pessoalmente com ele. Após isso, todos os procedimentos foram iniciados e uma equipe da clínica sorocabana foi até o Rio de Janeiro para levar o ator para o interior paulista.

Hondjakoff chegou a gravar um vídeo antes da internação em que diz que estava bem e pediu desculpas ao pai pelas ameaças que fez a ele – e que viralizaram

Resgate em 2021

Em agosto do ano passado, Sérgio Hondjakoff esteve entre os 46 pacientes resgatados de uma clínica de reabilitação pela Polícia Civil e pelo Ministério Público em Pindamonhangaba (SP).

Denúncias apontaram que internos eram mantidos no local contra a vontade, além de serem isolados do contato com as famílias e pagarem valores entre R$ 800 e R$ 1,2 mil para alimentação de baixa qualidade.

Inicialmente, Sérgio disse que não estava entre os pacientes resgatados, mas depois admitiu que mentiu na tentativa de proteger o filho.

A dona da clínica foi presa dias depois e levada para a Penitenciária Feminina II de Tremembé (SP). Ela foi denunciada à Justiça pelo Ministério Público. Além dela, dois funcionários chegaram a ser presos no dia da ação.

 

Crédito: g1

Sorocaba: professor estupra aluna em quadra de escola e foge

A Polícia Civil e a Delegacia da Mulher de Sorocaba, interior de São Paulo, investigam um suposto caso de estupro em uma escola. De acordo com a polícia, um professor é acusado de estuprar uma menina de 5 anos. Os pais da criança registraram um boletim de ocorrência informando o abuso sexual.

Segundo os pais, a menina disse que o professor de educação física abusou dela na quadra de esporte. A menina fez exames médicos que comprovaram o abuso sexual.

 

Crédito: Metrópoles

Quadrilha fortemente armada e mascarada assalta supermercado na Zona Norte de Sorocaba

Uma quadrilha fortemente armada e mascarada assaltou um supermercado na manhã desta terça-feira (5), no bairro Mineirão, Zona Norte de Sorocaba (SP). Durante a ação, os ladrões atiraram e duas pessoas ficaram baleadas

Alguns integrantes do grupo utilizavam máscaras, entre elas, uma do personagem Coringa, vilão da série Batman, segundo informações da Polícia Militar.

Ainda segundo a PM, o grupo aproveitou o momento em que um caixa eletrônico estava sendo reabastecido para iniciar a ação.

Um dos vigias do caixa foi rendido e baleado no peito e na perna. Ele foi salvo por causa do colete balístico que usava. Uma mulher no local também foi atingida no pé. Os criminosos fugiram em um carro e ninguém foi preso.

Em nota, o supermercado informou que está acompanhando o caso e que “a segurança é uma das prioridades em todas as unidades”. A loja informou ainda que se colocou à disposição para auxiliar as autoridades policiais.

 

Crédito: G1

Após divórcio, policial aposentado vira réu por tentativa de feminicídio por ‘caçar’ ex-mulher armado

Uma sequência de fotos mostra quando um policial aposentado de 55 anos tentou “caçar” no trabalho a ex-mulher horas depois da audiência de divórcio, em Sorocaba (SP). As imagens mostram a mulher correndo do ex e tentando se esconder, enquanto o homem procura por ela com uma arma na mão.

O caso foi registrado em 25 de outubro do ano passado, e o réu, que teve o pedido de liberdade negado pela Justiça em janeiro, permanece preso. Segundo apurado pelo g1, a denúncia do Ministério Público por tentativa de feminicídio foi aceita pela Justiça, o que torna o homem réu.

De acordo com o boletim de ocorrência, o ataque do ex-marido ocorreu numa segunda-feira, 25 de outubro, em uma loja na avenida Ipanema, no Jardim das Flores. Testemunhas contaram que houve disparo de arma no comércio.

Na ocasião, o policial caminhou até a mulher, que trabalhava no local. Em seguida, houve a confusão. Ao g1, a vítima, que terá a identidade preservada, contou que foi surpreendida com o ex-marido armado dentro da loja.

“Peguei o celular para ligar para o 190. Quando comecei a discar, eu o vi levantando a camisa e sacando a arma. Gritei que ele estava armado e aí ele fez o disparo. A arma deu problema no pente e engatilhou. Chutou outras duas portas e apontou a arma para outras pessoas”, lembra a mulher.

A maior parte da ação foi registrada pelas câmeras de segurança. A vítima conseguiu correr e subir para outro cômodo. Na sequência, o suspeito entrou no refeitório, apontou a arma para uma funcionária e perguntou onde a ex-esposa estava.

O caso foi investigado pela Delegacia de Defesa da Mulher. A vítima, que já tinha uma medida protetiva, não ficou ferida. Os dois estavam separados havia cerca de 4 meses.

Crédito: Portal g1