Uber terá opção de pedir corrida pelo Whatsapp no Brasil

A Uber está prestes a testar no Brasil uma nova forma mais rápida, personalizada e eficiente para pedir uma corrida pelo aplicativo de mensagens Whatsapp. A Índia já recebeu testes com a novidade e o Brasil é um dos próximos da lista.

A informação foi revelada pelo próprio CEO da Uber, Dara Khosrowshahi, que falou sobre o uso de novas tecnologias do serviço durante um evento organizado pela Meta, a dona do WhatsApp e do Facebook.

O CEO foi convidado ao evento para falar sobre a possibilidade de utilizar serviços da API do WhatsApp em seus próprios aplicativos de graça. Com isso, será possível utilizar o ambiente de chat do Whatsapp para fazer tarefas de outros serviços, como chamar uma corrida por mensagem por meio de um chatbot.

A Meta acredita que poderá trazer mais usuários e empresas para a plataforma ao fornecer essa integração entre ambientes. A  estratégia faz parte do plano de monetização do WhatsApp, que inclui um plano Premium para a versão Business do aplicativo.

O serviço de pedir uma corrida pelo Whatsapp está em teste na Índia desde dezembro de 2021, mas de uma forma ainda mais básica de funcionamento. Mesmo assim, o CEO disse que isso ajudou a trazer novos clientes. Vale lembrar que tanto a Índia como o Brasil são uns dos países que mais utilizam o aplicativo de mensagens.

 

Crédito: o São Gonçalo

Uber começa a mostrar destino e valor aos motoristas antes deles aceitarem a corrida; novidade vale para municípios de médio e grande porte

O Uber vai passar a mostrar para os motoristas parceiros o endereço de destino e o valor total da corrida antes que eles aceitem a viagem. A atualização do aplicativo para os condutores foi anunciada pela empresa na última terça-feira (5).

A novidade já vinha sendo testada em diversas cidades desde o ano passado e agora passa a funcionar em municípios de médio e grande porte de todas as regiões do país, inclusive São Paulo, Brasília e outras capitais.

Além de conferir o destino, a tela de oferta de viagem também vai mostrar o valor total em reais que o motorista recebe com a corrida, incluindo o adicional de preço dinâmico quando esse recurso estiver ativo.

No modelo anterior, o cartão de oferta de viagem mostrava somente uma estimativa do percurso até o ponto de encontro do usuário.

O gerente de operações para segurança do Uber Araceli Almeida afirma que o recurso dá mais tranquilidade aos motoristas. “O objetivo é tornar cada oferta ainda mais clara, fornecendo mais detalhes das viagens que estão sendo solicitadas por meio do aplicativo para que os parceiros possam decidir antecipadamente quais desejam realizar”, explica.

“A gente espera que a nova ferramenta também possa melhorar a experiência dos usuários ao reduzir os motivos de cancelamento pelos parceiros”, comenta Almeida.
Crédito: Portal g1

Em Niterói, usuários já podem utilizar a Uber para viagens de moto

Os usuários do aplicativo de corridas particulares, Uber, poderão se deslocar de motocicleta por um preço bem menor que o do Uber X e terá a mesma tranquilidade que já é proporcionada, com os recursos de segurança que a empresa oferece.

Segundo a empresa, todas as viagens que são feitas com a Uber, agora incluindo as de moto, incluem outras medidas, como por exemplo a checagem de antecedentes dos parceiros, que poderão dar aos usuários a possibilidade de compartilhar com algum de seus contatos, a placa, identificação do condutor e sua localização no mapa, tudo isso em tempo real.

Para se cadastrar no aplicativo da Uber e poder dirigir na nova modalidade, o motociclista deverá apresentar sua CNH, com alguma observação de atividade remunerada (EAR). Os entregadores parceiros, que já usam motos, já são cadastrados pelo Uber Eats e poderão escolher também fazer as viagens de Uber Moto.

A Uber ainda informou que as viagens de Uber Moto contam com uma série de recurso de segurança dadas pelas plataformas da Uber e que todas as viagens contém seguro para acidentes pessoais, para o usuário como para os parceiros.

 

Crédito: O São Gonçalo

Vereadores discutem regulamentação do Uber em Maricá

Dezenas de taxistas acompanharam a primeira sessão ordinária de 2019 da Câmara de Vereadores de Maricá, nesta segunda-feira (18/02). O ano legislativo foi iniciado com a presença também do novo parlamentar da Casa, Alberto da Maricaense, que ocupa o lugar de Fillippe Poubel, eleito deputado estadual nas últimas eleições.

Os taxistas cobraram a regulamentação dos serviços prestados por motoristas de aplicativos como Uber e 99Taxi. Os taxistas exigem regras e obrigações para ambas as categorias. O vereador e presidente da Câmara, Aldair de Linda (PT), deixou claro que o interesse do Poder Legislativo é colaborar a classe.

Ele explicou, ainda, que uma lei já está em processo de edição para que o serviço seja regulamentado. O presidente relembrou a luta do Poder Executivo para viabilizar um aplicativo exclusivo para taxistas.

“Conseguimos dar início ao app, só que a empresa que tem o ‘guarda-chuva’ do aplicativo não queria colocá-lo aqui porque ia atrapalhar o serviço no Rio de Janeiro. Fomos a Volta Redonda para buscar uma empresa para atendê-los, só que a empresa não quis porque só tem 500 táxis. Temos vontade de ajudar vocês, disse”.

Os vereadores Chiquinho (PP), Ismael Breve (DEM) e Dr. Richard (PT) também apoiaram a categoria. RobGol (PT) explicou que vai lutar para regulamentar o serviço na cidade. “Os motoristas não podem vir a nossa cidade e só pegar passageiro. Vocês, taxistas, trabalham aqui há muito tempo e tem gente vinda de fora para trabalhar aqui. Contem comigo para ajudar nesse processo”.

O vereador Ricardinho Netuno (Patri) esclareceu que o transporte feito por Uber em Maricá não está proibido. “No final de semana saiu uma notícia de que Uber tinha sido proibido. Liguei para o secretário de Transporte e ele me explicou que foi um caso atípico porque um motorista do Uber parou em uma vaga de táxi”.

Tatai (PTB) declarou que os taxistas são merecedores de muito respeito. Rony Peterson aproveitou para esclarecer algumas questões aos motoristas.

“Regulamentar o Uber significa proteger a classe dos taxistas. Hoje, temos um serviço do Uber que tem regulamentação federal, no entanto, o município não regulamentou ainda e cabe a nós discutir e regulamentar. Nos finais de semana não sabemos o volume de Uber que entra na cidade. Não tem fiscalização. Uber não paga nada em nossa cidade”, completou.

Marcus Bambam (PV) explicou que a regulamentação não servirá para extinguir o Uber em Maricá, mas para regularizar o serviço. “Vou conversar com vocês e também com os motoristas do Uber. Pedimos compreensão porque lutamos pela população”.

O vereador Felipe Auni (PSD) também demonstrou apoio e relembrou que criou um projeto de lei que reconhece os taxistas como prestadores de serviço público alternativo de alta relevância. “Tenho certeza que nosso prefeito vai aprovar e transformará o dia 25 de julho no Dia do Taxista”.

Vereador Alberto da Maricaense participa de primeira sessão ordinária – O vereador Alberto da Maricaense (DEM) fez o juramento de posse na primeira sessão ordinária deste ano. O parlamentar agradeceu à população pelos votos.

“Quero agradecer pelos 1.079 eleitores que me concederam a oportunidade de voltar a esta Casa. Agradeço também ao Marcelo Delarolli por me ajudar. É com orgulho que volto ao cargo de vereador. Prometo ser incansável em trabalhar para esta cidade. Hoje é um dia especial porque durante minha eleição eu tive um sério problema de saúde, mas graças a Deus estou curado”.

Fonte: Portal Errejota Notícias

Cupom de desconto de R$ 300 do Uber Plus é golpe

App uber usado para solicitar o serviço de transporte que permite a busca por motoristas baseada na localização do usuário
Formulário usado para roubar informações dos usuários

“Promoção Uber Plus” é um golpe disseminado nas redes sociais que usa o nome do aplicativo de viagens para atrair pessoas com supostos cupons de desconto de R$ 300. Porém, para ganhar o prêmio, elas precisam preencher um formulário, e é a partir dele que os criminosos roubam informações pessoais e bancárias dos usuários.

O golpe foi detectado pelos especialistas da desenvolvedora de apps de segurança PSafe, que identificaram 85 mil tentativas de acesso e compartilhamentos de links maliciosos do esquema desde a última terça-feira (4) no Brasil. A falsa promoção é distribuída de duas formas na Internet: por meio de 155 sites que se passam por páginas autênticas do Uber e por meio de 86 perfis falsos em redes sociais montados com o objetivo de divulgar e compartilhar os links das páginas fraudulentas.

Para convencer mais facilmente as vítimas e dar credibilidade à fraude, os idealizadores do golpe usaram o nome de uma promoção autêntica do Uber, o Uber Plus foi um programa de fidelidade criado pelo aplicativo em 2014 e disponível apenas em algumas cidades dos Estados Unidos. Em 2015, o Uber Plus passou a ser chamado de UberSELECT, que é uma das modalidades de viagem oferecidas hoje em dia no Brasil.

“Esse é um comportamento já conhecido pelo nosso time. Sempre que uma promoção real é lançada, os cibercriminosos se aproveitam e lançam uma promoção falsa. Eles usam desse método para convencer mais vítimas”, afirma o diretor da desenvolvedora de apps de segurança PSafe, Emilio Simoni.

Em nota, a empresa afirmou que “Uber utiliza preferencialmente os canais oficiais da empresa para entrar em contato com seus usuários. Quando isso não é possível, contatos por e-mail ou SMS remetem, sempre, a endereços do site oficial uber.com. Em situações como a relatada pela reportagem, orientamos os usuários a verificar se os links pertencem o site oficial e, mais importante, nunca compartilhar os dados de seu cadastro, como senhas, uma vez que esses dados devem ser tratados com o mesmo cuidado que dados bancários, por exemplo. Em caso de dúvidas sobre uma comunicação recebida, qualquer usuário pode acionar o suporte por meio da seção Ajuda no aplicativo ou por meio do site uber.com/ajuda.”