Idosa que emocionou repórter ao vivo luta para alimentar 4 netos com R$ 500 por mês; veja o vídeo

Quinhentos reais é tudo o que Janete Evaristo, de 57 anos, tem por mês para (sobre)viver e cuidar dos quatro netos. Todos moram no Morro dos Macacos, favela em Vila Isabel, na Zona Norte do Rio.

Na edição do RJ1 de terça-feira (21), Dona Janete, como é conhecida, emocionou a repórter Lívia Torres e espectadores ao relatar a luta que tem travado contra a fome.

“Domingo (19) a gente não tinha nada para comer. Eu estou desempregada, está muito difícil. Eu estou catando latinha, mas não dá”, desabafou Janete enquanto esperava por uma refeição na fila do programa da prefeitura Prato Feito Carioca, que distribui alimentos a quem tem fome.

As lágrimas de Janete eram de desespero. A reportagem ainda na terça, a mulher deu mais detalhes da situação pela qual ela e os netos passaram no último fim de semana.
“Muito difícil mesmo. No domingo não tinha nada. Sabe nada? E eu entrei em desespero. Porque no sábado [os netos] já não tinham comido. Aí, no domingo, não tinha nada pra dar. Aí, eu fiquei desesperada, sem saber o que fazer”, contou.

A saída que Janete encontrou foi vender latinhas para, só à noite, conseguir colocar comida na mesa.

“Eu vendi umas latinhas e consegui 15 reais. E fui pedir a uma amiga pra ver se ela tinha algumas coisas pra me emprestar, que depois eu dava a ela… Foi aí que eu consegui, seis horas da noite, fazer um arroz e feijão pra eles comer (sic)”, disse.

Acidente com álcool

A filha de Janete, que sofria com uma doença que ataca a imunidade, morreu há dois anos. E há seis meses, ela ficou viúva. Sem o marido e a filha, a batalha para sustentar os netos beira o impossível.

As dificuldades são muitas, começando pela renda que foi praticamente toda embora com a pandemia e corrosão da economia.

Janete chegou a cuidar de 23 crianças na favela enquanto as mães saíam para trabalhar. Atualmente, só está “olhando” uma criança, o que rende a ela R$ 100 por mês.

Os outros R$ 400 que recebe são, nas palavras dela, do “Bolsa Brasil”. Janete uniu os nomes do extinto “Bolsa Família” com o “Auxílio Brasil”, programa do governo federal que começou pagar R$ 400 a famílias em extrema pobreza no fim de 2021.

E mesmo que a casa que more com netos seja própria, os R$ 500 não dão para quase nada. Em abril, por exemplo, Janete não conseguiu comprar um botijão de gás e fazia comida queimando álcool em latinhas. Em abril, o único (e último) recurso dela resultou num acidente com o neto.
“Foi em abril que ele se queimou. Eu perguntei se ele queria comer. Ele falou: ‘não vó, não quero’. Aí, fui eu e a irmã dele na rua. Quando eu tava chegando na rua, o meu vizinho veio correndo porque ele estava todo queimado”, contou Janete.

O neto de 11 anos usou uma latinha de cerveja aberta para colocar o álcool, que virou na criança quando ela ateou fogo ao líquido.

“Quando colocou [fogo], virou em cima dele e queimou ele todo. A perna dele ficou com uma marca feia, porque foi muito forte. Barriga, mãos… Tudo porque eu não tinha dinheiro pra comprar o gás. Só o álcool. E eu fazia comida com aquilo”, se culpa a mulher.

O neto ficou mais de um mês internado. Dia sim, dia não, segundo Janete, ele precisava fazer curativos. Foi mais um gasto que a mulher disse não ter como arcar. Fora a passagem para ir ao hospital. Ela contou com a ajuda de um taxista que levava o menino na unidade de saúde.

Crédito: Portal g1

Vídeo de mulher que ficou presa em tobogã suspenso sobre o oceano durante cruzeiro viraliza

Uma mulher não identificada viveu momentos de agonia dentro de um tobogã. É que o que era para ser um momento de lazer, acabou se transformando em estresse. Um vídeo que viralizou na web mostra uma passageira de um navio de um cruzeiro que ao tentar escorregar por um tobogã transparente com vista para o oceano acabou ficando presa dentro do objeto ao tentar passar por um looping.

As imagens agonizantes mostram ela tentando por várias vezes passar o obstáculo, como em uma montanha-russa, no entanto, não tinha impulso o suficiente para isso. “Quando o looping falha”, dizia a legenda.

No vídeo ainda é possível ouvir pessoas rindo da situação e ao mesmo tempo em choque com o que estavam observando.

De acordo com publicação do NY Post, a mulher conseguiu sair do escorregador sem intervenção dos serviços de emergência. “A senhora não ficou presa no toboágua por muito tempo. Há uma porta lateral para o escorregador e ela saiu imediatamente”, informou um representante da empresa que promoveu o cruzeiro, YMG Travels.

A publicação não informou o destino da viagem.

 

 

Crédito: revistamarieclaire.globo.com

Recado para colega de trabalho viraliza na web: ‘Devolva a vasilha de vidro’

Um recado da arquiteta e urbanista Viviane Ribeiro, de 37 anos, viralizou na web após ela advertir um colega de trabalho por furtar seu lanche, em Goiânia. A publicação ultrapassou 100 mil curtidas em menos de 24 horas no ar.

“Por favor, devolva a vasilha de vidro que continha iogurte com granola. Como gostou tanto do lanche, me avisa que na próxima eu trago para você também”, diz um trecho do bilhete.

Viviane trabalha como analista de edificações no Ministério Púbico de Goiás desde 2008 e conta que a publicação foi feita por uma colega. A arquiteta relata que não foi a primeira vez que aconteceu algo do tipo e reforça o pedido deixado por ela.

“Eu quero que a pessoa se comova com a situação e não faça isso novamente porque gera um prejuízo. Se possível, devolva a vasilha. Não vou ficar chateada não”, brinca a mulher.

A arquiteta revela que escreveu o recado após falar com seu chefe e ele recomendou que ela fosse com calma, pois a pessoa que pegou o lanche talvez precisasse de ajuda. Após a repercussão, Viviane revela que medidas poderão ser tomadas para evitar novos furtos.

“Achei bacana a repercussão, a intenção não era essa, mas achei bem legal o entrosamento com o pessoal do trabalho. Conversei com colegas que não tinham oportunidade antes. Meu objetivo era gerar uma comoção para colocar uma câmera na copa e o pessoal da supervisão vai ver se tem possibilidade”, conta.

Enquanto a vasilha não aparece, a arquiteta brinca que improvisou outro potinho para levar o iogurte com granola. Ela fala que a vasilha da esquerda é a que foi levada e a da direita a que improvisou (veja abaixo).

Internautas entraram na onda

A publicação tinha cerca de 1 mil comentários e mais de 7 mil compartilhamentos até a última atualização desta reportagem. Os internautas relataram casos parecidos com o de Viviane.

“Lembrei de um barraco que teve no meu trabalho, abriram a marmita da moça, cataram todos os camarões. Ela ficou indignada, saiu gritando no andar inteiro querendo cheirar a boca do povo para sentir cheiro de camarão”, escreveu um perfil.

“Já tive a marmita furtada e senti falta do pote. Mas a pior vez foi quando abri minha marmita e tinham levado só o frango! Eu vi a marca do frango no arroz, mas o frango mesmo foi furtado”, comentou outra pessoa.

Crédito: Portal g1

Idoso de 97 anos dá salto em piscina de clube e viraliza na internet; veja vídeo

Um idoso viralizou depois que um salto que deu em uma piscina de um clube em Bagé, na Região da Campanha do Rio Grande do Sul, ter sido gravado e publicado nas redes sociais.

No vídeo, Artur Barreto se aproxima da borda da piscina, se põe de costas e dá um salto mortal. Em seguida, é ovacionado por outras pessoas que estavam no clube – que não acreditavam no que tinham acabado de ver.

A surpresa é porque Barreto tem 97 anos. Nascido em 1924, em Caçapava do Sul, na Região Central do estado, o viúvo vive, hoje, perto da filha em Bagé.

Ele conta que o salto só foi feito depois de muito treino e cuidado, justamente para não se machucar.

“Sempre fui muito sadio, graças a Deus. Fiquei velho virando cambota. Não pode ter medo. Tendo medo, tu nem experimenta. E não é fácil porque é perigoso entrar de ponta cabeça no fundo da piscina ou cair mal. Quando era guri, vi outro fazer, aí, já saí correndo e fiz. Nunca mais parei”, ri o senhor com quase um século de história.

O público que viu o salto de Barreto ficou querendo saber o segredo da saúde com tanta idade.

“A gurizada fica aí tentando, dando biquinho e tal, mas um mortal caprichado que uma pessoa de 97 anos que a gente nunca imagina fazer, né, foi incrível”, conta Lia Maria Neves, gerente do clube.

A coragem dele serviu de inspiração para os mais jovens tentarem manobras parecidas.

“A gente começou a fazer, né, porque a gente tá tudo com 15, 16 e 17 anos, por aí. Se a gente não conseguir, vai ficar meio assim. E até agora a gente não conseguiu”, diz Pedro Paulo Oliveira, de 15 anos.

E Barreto não pretende parar tão cedo.

“Se Deus quiser, ainda vou continuar fazendo muitos saltos iguais”, diz.

Crédito: Portal g1

Menina que viralizou treinando ginástica em laje no Morro do Borel ganha bolsa do Flamengo

Um vídeo de uma menina de 12 anos treinando ginástica em uma laje, no Morro do Borel, viralizou nas redes sociais nas últimas semanas. Ana Luísa, tem o sonho de se tornar ginasta, imagens dela treinando debaixo de sol forte, e com equipamentos improvisados, causaram comoção.

“Em 2021, comecei a procurar vídeos no Youtube para aprender os movimentos que podia fazer. Foi quando vi os vídeos da Rebeca Andrade, Flávia Saraiva e Jade Barbosa e comecei a fazer”, contou Ana Luísa ao G1.

Na última semana, a jovem foi convidada pelo Flamengo para fazer um teste dentro do clube, e acabou sendo aprovada. Com isso, Ana Luísa irá receber uma bolsa para treinar no Ginásio Claudio Coutinho, na Gávea e se aperfeiçoar na modalidade. Ela também havia recebido proposta do Tijuca Tênis Clube.

Ana foi recebida na Gávea por toda a comissão técnica da ginástica artística e treinou ao lado da campeã olímpica Rebeca Andrade e de suas companheiras de equipe Flavia Saraiva, Jade Barbosa e Lorrane Oliveira. Também estiveram presentes o presidente da Federação de Ginástica do Rio de Janeiro, Bruno Chateaubriand e o Secretário de Esportes do Estado do Rio de Janeiro, Gutemberg Fonseca.

Antes de ir embora, a menina deixou um recado, garantindo que vai em busca do seu sonho.

“Meu maior sonho é ser campeã brasileira e fazer parte da Seleção. Quero viajar o mundo todo, trazendo muitas medalhas. E disputar uma olimpíada, claro”, revelou a promessa do esporte.

 

 

Crédito: odia.ig.com.br