Niterói: Motorista embriagado é preso após acidente

Um acidente de trânsito, na madrugada desta segunda-feira (19), virou caso de polícia no Centro de Niterói.  O condutor do carro foi preso, após ser comprovado que ele estava alcoolizado.

Conforme policiais do 12°BPM (Niterói), uma equipe foi acionada a Rua Barão do Amazonas, no Centro da cidade, após um carro, Chevrolet  Vectra, de cor prata, bater contra um poste.

O impacto chegou a derrubar o poste ao lado do veículo.

O condutor do carro foi levado para a delegacia da área (76°DP), onde foi solicitado um exame de alcoolemia que deu positivo para o nível de álcool proibido por lei.

O motorista ficou preso.

 

Fonte: osaogoncalo

Rio Bonito: Dois homens foram presos com armas e drogas na Colina da Primavera

Dois homens foram presos com Pistola e grande quantidade de drogas pela Polícia Militar em um sítio na Colina da Primavera em Rio Bonito onde estavam escondidos.

Neste fim de semana, Policiais Militares da 4ª CPA do 35º BPM receberam a informação que dois traficantes estariam escondidos em um sítio nas Colinas da Primavera, próximo ao Restaurante Sabor Rural em Rio Bonito. Ao chegarem no local indicado, lograram encontrar ALEXANDRO GAMA PAES e NATHÃ MAGALHÃES RODRIGUES com 74 pinos de cocaína de R$ 30, 9 tabletes de maconha e uma pistola, que estava na posse de NATHÃ. ALEXANDRO, que já tinha passagem por Tráfico de Drogas, assumiu ser o frente do Tráfico local e NATHÃ assumiu ser seu segurança. Que ambos foram conduzidos à 119ª DP onde NATHÃ foi autuado nos Artigos 14 da Lei 10.826/03 e 33 da Lei 11340/06 e ALEXANDRO no Artigo 33 da Lei 11340/06.

Fonte: Notícias Rio Bonito

 

 

 

Homem que ameaçou a ex companheira e divulgou vídeo íntimo na internet é preso

Policiais da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI) prenderam, na tarde de quinta-feira (08), um homem suspeito de divulgar cenas de sexo com sua ex-companheira na internet. Jefferson Mendonça de Lira Ferreira, de 36 anos, também estava foragido pelo crime de homicídio e foi preso na Baixada Fluminense.

Segundo a especializada, Jefferson atualmente é tatuador e divulgou pelas redes sociais cenas de sexo que teve com uma de suas clientes. Ele e a vítima possuíam relacionamento extra conjugal há dois anos e para não terminar a relação, ele ameaçou a mulher com a divulgação das imagens.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, contra ele havia um mandado de prisão expedido pelo 2° Tribunal do Júri da Comarca de João Pessoa na Paraíba, pelo crime de homicídio.

 

Três homens foram presos com drogas em Arraial do Cabo

Três homens foram presos com drogas na noite de quarta-feira (07) na localidade de Pernambuco, em Arraial do Cabo, na Região dos Lagos do Rio. Policiais do GAT do 25º BPM chegaram no local após troca de informações com policiais da Polícia Federal e da Polícia Rodoviária Federal.

Segundo a polícia, a prisão aconteceu na RJ-102. Os policiais abordaram um carro HB20 vermelho que estava vindo da comunidade de Nova Holanda, Favela da Maré do Rio de Janeiro. Os policiais também abordaram um veículo Renault Logan onde estariam mais duas pessoas, o mesmo estava junto com o HB20.

Após abordarem os dois veículos, os policiais realizaram uma revista onde encontraram 728 cápsulas de cocaína, 527 papelotes de maconha, 224 tablet de maconha, além de 40 munições 9mm, um revólver calibre 38, e fardamento da PMERJ.

Diante dos fatos, os policiais procederam com trio para 132ª DP de Arraial do Cabo e posteriormente levaram eles para 127ª DP Central de Flagrantes do dia, onde todos eles foram autuados no artigo, 33 e 35 tráfico de drogas e Associação ao tráfico de drogas e formação de quadrilha.

Niterói: ‘Empresário’ paulista é preso dentro de hospital por associação criminosa

A Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro prendeu, nessa quarta-feira  (31), um empresário paulista ligado a maior facção criminosa do Estado e apontado como um dos maiores fabricantes e distribuidores de medicamentos falsificados e anabolizantes do País.

Nathan foi localizado e preso no Hospital Estadual Azevedo Lima, no Fonseca, em Niterói, onde se recuperava de uma cirurgia após ter dado entrada baleado, na noite da última terça-feira (30), em circunstâncias que estão sendo investigadas pela delegacia de Itaipu. Na ocasião, outro homem que estava na companhia de Nathan e que não possui pendência com a justiça, também foi baleado.

Numa ação conjunta, agentes da 76ªDP (Centro/Niterói) e da 81ªDP (Itaipu), uniram -se com policiais do 1º CERCO (Corpo Especial de Repressão ao Crime Organizado) da Polícia Civil do Estado de São Paulo e prenderam o empresário de 30 anos, conhecido como Nathan. Contra ele foi cumprido um mandado de prisão preventiva, pelos crimes de associação criminosa, falsificação ou adulteração de produtos destinados a fins terapêuticos ou medicinais e exercício ilegal da profissão farmacêutica, expedido pela 15ª Vara Criminal do Foro Central Criminal de Barra Funda/SP.

No hospital o acusado forneceu nome falso e informou que havia sido baleado em uma tentativa de assalto. Contudo, após troca de informações entre as delegacias envolvidas, os agentes iniciaram buscas nos hospitais e clínicas da região. Municiados com informações da Polícia Civil de São Paulo, conseguiram localizar, identificar e prender Nathan.

Segundo a Polícia Civil de São Paulo, o “empresário” estava foragido daquele Estado há cerca de 4 meses, desde que os agentes do 1º CERCO (Corpo Especial de Repressão ao Crime Organizado) localizaram um grande laboratório onde ele falsificava medicamentos e estocava anabolizantes contrabandeados. Na ocasião foram apreendidos mais de R$1 milhão  em medicamentos e insumos. Mas o acusado  conseguiu fugir.

Segundo a polícia, Nathan seria integrante da Facção Criminosa que domina o Estado de São Paulo e, por isso, possuía permissão para instalar os laboratórios clandestinos no interior das favelas, evitando, assim, constante ações da polícia.

Vale destacar que em 2017 Nathan também já havia sido alvo da “OPERAÇÃO PROTEÍNA” da Polícia Federal, que investigou e prendeu ele e mais 17 pessoas acusadas de falsificar medicamentos e comercializar anabolizantes ilegais.

O acusado permanecerá sob custódia no hospital e ao receber alta médica  será transferido para o sistema prisional onde ficará à disposição da justiça.

 

 

 

Fonte: osaogonçalo