Prefeitura do rio confirma que Réveillon vai acontecer sem restrições com 75% da população total e 90% dos adultos com esquema vacinal completo

A Prefeitura do Rio afirma que se a cidade atingir a taxa de 75% da população total e 90% dos adultos imunizados com o esquema vacinal completo, o Réveillon vai acontecer sem restrições. A realização do Carnaval também está condicionada à essas taxas.

Segundo o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, o cenário atual da capital fluminense é favorável à realização do evento de virada do ano. Segundo ele, o Rio registra a menor taxa de transmissão desde o início da pandemia: 0,69%.

A informação foi divulgada nesta quinta-feira (21), dia em que a cidade voltou a aplicar a dose de reforço em mulheres com 67 anos ou mais. As pessoas com 68 anos ou mais também podem receber a terceira dose, assim como as pessoas imunodeprimidas com 12 anos ou mais, e os profissionais da saúde que tomaram a segunda dose até o dia 31 de março.

Durante a agenda, Soranz afirmou que a cidade tem doses suficientes para aplicação da terceira dose até esta sexta-feira (26), o que pode paralisar novamente a campanha da aplicação da dose de reforço. A expectativa é a de que o Ministério da Saúde entregue uma nova remessa até a sexta-feira (22).

Daniel Soranz também falou sobre a retirada da obrigatoriedade do uso de máscara em locais abertos. Ele disse que a Secretaria Municipal de Saúde mantém a meta de 65% da população total vacinada com o esquema vacinal completo para liberar o uso do equipamento em locais abertos. A pasta acredita que a taxa seja atingida na próxima semana.

 

Crédito: https://bandnewsfmrio.com.br/

Pela primeira vez, cirurgiões dos EUA testam com sucesso transplante de rim de porco em humano

Pela primeira vez, um rim de porco foi transplantado para um ser humano com sucesso sem provocar rejeição imediata pelo sistema imunológico do paciente.

O procedimento foi feito no Langone Health, da Universidade de Nova York, nos Estados Unidos, informou a imprensa americana. Não está claro quando ocorreu a cirurgia.

O feito é um avanço potencial gigantesco que pode ajudar a aliviar a escassez de órgãos humanos para transplante.

A operação envolveu o uso de um porco cujos genes foram alterados para que seus tecidos não contivessem mais uma molécula conhecida por provocar uma rejeição praticamente imediata em humanos.

A recipiente do transplante foi uma paciente com morte cerebral com sinais de disfunção renal. A família consentiu ao experimento antes que ela fosse retirada dos equipamentos de suporte à vida, afirmaram os pesquisadores à Reuters.

Por três dias, o novo rim foi ligado às suas veias e artérias sanguíneas e mantido do lado de fora de seu corpo, garantido acesso aos pesquisadores.

Embora o órgão não tenha sido implantado no corpo, problemas com os chamados xenotransplantes – de animais como primatas e porcos – geralmente ocorrem na interface do suprimento de sangue humano e o órgão, onde o sangue humano flui através dos vasos dos suínos, disseram os especialistas ao jornal americano “The New York Times”.

Os resultados do teste de função do rim transplantado “pareciam bem normais”, disse o cirurgião do transplante, Robert Montgomery, que liderou o estudo. O nível anormal de creatinina da paciente receptora – um indicador de função renal deficiente – voltou ao normal após o transplante, afirmou o médico.

O rim produziu “uma quantidade de urina esperada” de um rim humano transplantado, segundo Montgomery, e não houve evidências da rejeição intensa e quase imediata já vista em rins suínos não modificados e transplantados para primatas não humanos.

“Foi até melhor do que eu acho que esperávamos”, declarou o cirurgião ao jornal. “Parecia qualquer transplante que eu já fiz de um doador vivo. Muitos rins de pessoas falecidas não funcionam imediatamente [no receptor] e levam dias ou semanas para começar. Esse funcionou imediatamente. ”

O fato de o órgão funcionar fora do corpo também é uma forte indicação de que funcionará dentro dele, disse Montgomery.

Crédito: g1.globo.com

Governo do estado do Rio determina volta ao trabalho presencial de servidores

O Estado do Rio determina a volta obrigatória ao trabalho presencial para todos os servidores públicos estaduais, vacinados ou não contra a Covid-19.

A decisão, publicada em edição extra do Diário Oficial, já está valendo. A medida não vale para quem tem algum tipo de comorbidade. Essas pessoas devem apresentar laudo médico para poder continuar realizando trabalho remoto.

Em caso sintomas de Covid-19, o servidor também deve permanecer em casa.

 

Crédito: https://bandnewsfmrio.com.br/

Rainha Elizabeth tem túnel secreto que liga palácio a bar favorito da realeza na Inglaterra

Há anos existem boatos sobre a possibilidade de o palácio de Buckingham possuir várias passagens e túneis escondidos, e que o ligam a outras regiões de Londres. Recentemente, a imprensa estrangeira descobriu que a máxima não apenas é verdadeira como um desses lugares “secretos” é um bar. O endereço escolhido fica dentro do Dukes, clássico hotel londrino localizado aos fundos do castelo real. Apenas 10 minutos andando separam uma propriedade da outra.

O segredo foi revelado por Jack Brooksbank, casado com a princesa Eugenie Victória, neta da rainha. A revelação foi feita durante uma conversa do duque de York com o editor do Mail Online, Richard Eden.

“Há um no Dukes Bar do St James’s Palace. Ainda não o usei, mas adoraria dar uma olhada”, disse Eden ao revelar o conteúdo da conversa com Brooksbank, que aconteceu durante uma festa em Kensington.

O fato, no entanto, não espanta quem acompanha a família real, já que é sabido que a rainha Elizabeth é uma grande fã de drinks e possui uma rotina que inclui quatro coquetéis alcoólicos diários.

 

 

Crédito: www.metropoles.com

 

Prefeitura do Rio autoriza capacidade máxima em cinemas, teatros, shoppings e museus

A Prefeitura do Rio libera 100% de ocupação da capacidade máxima em espaços como cinemas, teatros, shoppings e museus, sem necessidade de distanciamento de um metro entre uma pessoa e outra.

O uso de máscara obrigatório está mantido.

Estádios de futebol ainda não estão inclusos no decreto. A Secretaria Municipal de Saúde prevê liberar a capacidade máxima nesses espaços quando 65% de toda a população da capital fluminense estiver com o esquema vacinal completo. Máscaras em ambientes abertos também vão deixar de ser obrigatórias.

 

Crédito: https://bandnewsfmrio.com.br/