Alerj recebe do governo projeto de lei orçamentária anual de 2024 com déficit estimado em R$ 8,53 bilhões

às
FOTO PARA SITE MODELO (8)

O Governo do Estado do Rio de Janeiro enviou à Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro o Projeto de Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2024 (PL 2.289/23 – Mensagem 30/2023), publicado no Diário Oficial desta quinta-feira (05/10). O texto prevê um déficit de R$ 8,53 bilhões no orçamento do ano que vem. De acordo com o projeto, em 2024 a receita líquida estimada é de R$ 104,56 bilhões e as despesas previstas somam R$ 113,09 bilhões.

As previsões de arrecadação e despesas são maiores do que as previstas na Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2024 (Lei 10.071/23). A LDO determina as bases da formulação do projeto orçamentário. A previsão era de déficit de R$ 3,6 bilhões, com receita líquida estimada em R$ 96,4 bilhões e despesa na casa dos R$ 100 bilhões.

Além do Projeto de Lei Orçamentária de 2023, o Executivo também enviou o Projeto de Lei 2.290/23 (Mensagem 31/2023), que estabelece o Plano Plurianual (PPA) para o período de 2024 a 2027. O PPA estabelece as metas para execução orçamentária, devendo ser atualizado, anualmente, junto com o envio das próximas leis orçamentárias.

“O déficit apresentado terá toda a atenção da equipe governamental para que seja sanado de forma a não prejudicar o resultado fiscal das contas do governo durante o exercício de 2024. Com o compromisso de manter as contas equilibradas, a Administração Estadual está envidando esforços na promoção de ações que promovam o aumento da arrecadação por meio de recursos condicionados”, afirmou o governador Cláudio Castro na mensagem enviada à Casa.

Receitas

Entre as receitas estaduais, destacam-se a arrecadação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), prevista em R$ 44,92 bilhões, bem como os royalties e participações especiais de petróleo, que são estimadas em R$ 26,45 bilhões para o ano de 2024.

Também são estimados R$ 3,08 bilhões de receitas financeiras que, segundo o Governo do Estado, são provenientes da outorga dos serviços de saneamento da Companhia Estadual de Águas e Esgoto (Cedae).

Está previsto ainda o valor de R$ 1,62 bilhão para 2024 decorrente de um acordo entre os estados e a União para compensar as perdas causadas pela redução do ICMS de combustíveis, energias e telecomunicações, objeto da Lei Complementar Federal 194/22.

O texto também faz uma estimativa de renúncia fiscal de R$ 22,68 bilhões, em 2024. Esse valor é relativo aos benefícios e incentivos fiscais concedidos pelo Estado do Rio.

Despesas

Já as despesas, previstas em R$113,09 bilhões, serão divididas majoritariamente entre as funções de Segurança Pública (R$ 17,85 bilhões), Saúde (R$ 10,56 bilhões) e Educação (R$ 9,86 bilhões). A área de Transportes tem despesa fixada em R$ 2,57 bilhões e a Assistência Social, R$ 1,07 bilhão. As despesas com Previdência Social para 2024 estão previstas em R$ 29,5 bilhões.

Com relação aos outros Poderes, Alerj e Tribunal de Contas do Estado têm previsão de despesa de R$ 2,6 bilhões e o Judiciário, R$ 8,3 bilhões. Já a Defensoria Pública, R$ 1,3 bilhão, e o Ministério Público, R$ 3,2 bilhões.

Veja também

Encerradas definitivamente, sistema de transferências via DOC, um dos mais tradicionais meios de pagamentos bancários por décadas.
às

Deixe aqui sua opinião

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Últimas Notícias