ANTT aprova projeto para obra da terceira faixa na Niterói-Manilha

às

Após inúmeras revisões, o projeto de implantação da terceira faixa no trecho Barreto-Manilha da BR-101 finalmente foi aprovado pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). A agência agora trabalha para emitir a autorização de início das obras, que deverá ser assinada em breve. De acordo com a Arteris Fluminense, concessionária que administra a rodovia, a partir da emissão da autorização, as obras na rodovia serão iniciadas em no máximo 30 dias.

A ampliação será realizada no trecho de 23 quilômetros compreendido entre o Km 297,5 (Manilha) e Km 320,1 (Contorno), com a construção de uma terceira faixa em cada sentido da BR-101. Para isso, o canteiro central que divide as pistas será reduzido. A obra ampliará em 50% a capacidade de tráfego, dando mais fluidez na via. “Por esse trecho, que é crítico, vão circular diariamente cerca de 150 mil veículos. Essa obra promoverá a necessária fluidez ao tráfego e promoverá condições mais seguras de trafegabilidade aos usuários”, explica o diretor-superintendente Odílio Ferreira.

A partir do início, a obra, que é esperada desde dezembro de 2015, quando a concessionária apresentou o projeto à ANTT, terá o prazo de execução de dois anos. Desde então, a obra passa por entraves na agência reguladora. Em agosto de 2017, a ANTT anunciou a autorização de início das obras, para até 60 dias, o que não aconteceu devido a objeções relacionadas a questões ambientais. Novos ajustes foram ocorrendo até que, agora, a agência aprovasse o projeto final.

Desde fevereiro de 2017, os custos da obra estão sendo repassados para os motoristas, através do reajuste da tarifa de pedágio. Isso acontece porque a obra de ampliação não estava prevista no contrato de concessão da Arteris Fluminense.  O planejamento era que a obra fosse avaliada somente na próxima Revisão Quinquenal do contrato, mas estudos atestaram a urgência da ampliação, devido aos frequentes engarrafamentos no trecho, nos dois sentidos. Por isso, o investimento foi antecipado e seus custos incluídos na Revisão Extraordinária da Tarifa Básica do Pedágio, para evitar maiores danos aos usuários da BR-101.

Veja também

Encerradas definitivamente, sistema de transferências via DOC, um dos mais tradicionais meios de pagamentos bancários por décadas.
às

Deixe aqui sua opinião

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Últimas Notícias