Casa de Cultura Heloísa Alberto Torres inaugura sala para os artistas locais com homenagem a Bira Alma Reggae

às

A Casa de Cultura Heloísa Alberto Torres abre, no próximo dia 13, a partir da 18 horas, um novo espaço de exposições, voltado especialmente para o artista local. A Sala do Artista Local Bira Alma Reggae, anexa ao hall de entrada do prédio histórico, terá sempre o trabalho de algum artista da cidade em cartaz, mesmo quando o salão principal da Casa de Cultura estiver ocupado com alguma exposição visitante, através das diversas parcerias da instituição com museus, centros de memória e universidades.

Segundo o gestor da Casa de Cultura, Alan Mota, é importante que o artista local se sinta sempre representado e que tenha a oportunidade de expor, nesse que é o principal centro cultural de Itaboraí e região.

“É uma necessidade que sentimos no primeiro ano da gestão, pois as grandes exposiçõe que trazemos em parceria com instituições como a UERJ e o Museu do Samba podiam dificultar a agenda para os artistas locais. Com essa nova sala, atendemos à orientação do prefeito Marcelo Delaroli para darmos sempre atenção aos artistas de Itaboraí”, explicou Alan.

A homenagem a Bira Alma Reggae, conhecido por muitos como Bira Rasta, faz justiça a um pioneiro do reggae, que teve canções gravadas por grandes nomes da música brasileira. Para dar mais emoção à abertura da Sala do Artista Local, a primeira exposição será de itens alusivos à carreira e à vida de Bira, com cartazes, fotos, instrumentos, discos e figurinos. Familiares de Bira Rasta estarão presentes.

Bira Rasta é tão importante para o cenário musical no Estado do Rio, por seu pioneirismo no reggae, que, no período de seu falecimento, foi homenageado e teve matérias na imprensa em várias cidades – especialmente Itaboraí e Petrópolis, onde viveu, e Rio Bonito, em que nasceu e tem grande parte de sua família. Ele se apresentou várias vezes na Casa de Cultura Heloísa Alberto Torres.

O trabalho do compositor, falecido em 2013, continua vivo, graças, em grande parte, ao esforço do filho mais velho, Odara Rodrigues, músico que fez parte de várias gravações do pai, com as bandas Onda R e Alma Reggae. Ele mantém o projeto Alma Reggae em atividade e estará presente à abertura da Sala Bira Alma Reggae, para cantar algumas das canções do pai.

SERVIÇO – A exposição “Bira Alma Reggae”, fica em cartaz até 07 de maio, na Casa de Cultura Heloísa Alberto Torres – Praça Marechal Floriano Peixoto, 303, Centro Histórico de Itaboraí. Entrada franca.

Veja também

Dois homens foram presos em flagrante na madrugada desta segunda-feira (17) por porte ilegal de armas, munições
às
Uma pré-candidata a vereadora de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, e seu filho foram assassinados na noite deste sábado
às

Deixe aqui sua opinião

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Últimas Notícias