Gusttavo Lima desabafa após seu show virar alvo de investigação do MP

às

O cantor sertanejo Gusttavo Lima veio a público se defender após seu show no município de Conceição do Mato Dentro, Minas Gerais, virar alvo de uma investigação do Ministério Público do Rio de Janeiro. O inquérito investiga um possível desvio de verbas públicas na contratação do artista.

“Eu nunca me beneficiei ‘sobre’ dinheiro público (…) Eu não compactuo com dinheiro público, sou um cara que tenho meus impostos em dia (…) Sobre shows de prefeitura, acho que todos os artistas fazem ou já fizeram show de prefeitura e isso, na minha forma de pensar, é sobre valorizar a nossa arte”, afirmou o sertanejo em transmissão ao vivo em suas redes sociais, nesta segunda-feira (30).

Em outro trecho da live que durou cerca de 21 minutos, Gusttavo disse que vem “levando tanta pancada, aguentando calado” e não entende o porquê de tanta “perseguição e inverdades”. Ainda de acordo com ele, todo o seu patrimônio é fruto de muito suor, trabalho e dedicação.

“Se eu custo 1, não é pela prefeitura que vai me pagar meio. Todos nós temos contas para pagar, seja para prefeitura ou para shows privados. Eu sou um cara que faço pouquíssimos shows de prefeitura e, quando a gente às vezes faz algum, a gente é massacrado como se fosse um bandido, como se fosse um ladrão que tivesse roubando dinheiro público. E não é assim, gente. Eu sou um trabalhador normal.”, alegou ele.

A Prefeitura de Conceição do Mato Dentro contratou um show de Gusttavo Lima por R$1,2 milhão. A apresentação aconteceria durante a 30ª Cavalgada do Jubileu do Senhor Bom Jesus Do Matozinhos, que terá lugar no município entre os dias 17 e 23 de junho, mas acabou sendo cancelada após a polêmica.

A participação da dupla Bruno e Marrone, que receberia um cachê de R$520 mil, no evento, também foi revogada. No total, o valor das licitações disponíveis no portal da prefeitura ultrapassam a cifra de R$2,3 milhões.

Em nota, a Prefeitura de Conceição do Mato Dentro afirmou que todos processos licitatórios para a contratação de Gusttavo Lima e os outros artistas “foram realizados dentro da legalidade”. A contratação do cantor também é alvo de investigação do Ministério Público de Roraima (MPRR).

 

Crédito: O São Gonçalo

Veja também

As companhias aéreas Azul e Gol anunciaram, nesta quinta-feira (23), acordo de cooperação comercial que vai conectar as suas malhas aéreas
às
Cerca de 200 ciclistas deverão participar do GP das Montanhas de ciclismo que acontece neste domingo, dia 26 de maio
às

Deixe aqui sua opinião

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Últimas Notícias