Os quenianos sem-teto que desafiam a polícia dançando para não passar fome

às

Esta é a história de sete dançarinos quenianos, que, juntos, formaram o “Grupo de Dança Família da Rua”, nome criado pelos próprios rapazes.

Eles tentam vencer as dificuldades de viver na ruas de Nairóbi e atingir o estrelato por meio da arte.

Os jovens sobrevivem dançando perto de casas noturnas de Nairóbi, na esperança de conseguir gorjetas. A atividade é ilegal e eles podem ser presos. Mesmo assim eles se arriscam.

Na noite da gravação da reportagem, os cinco integrantes que estavam trabalhando receberam um total de 490 xelins quenianos (aproximadamente R$ 23), o que rendeu cerca de 100 xelins (R$ 4,80) para cada um.

Com tão pouco dinheiro, eles são obrigados a comer o que conseguem achar na rua. Alguns seguranças de hotéis da região colaboram, “desviando” restos de comida para os rapazes.

“A fome faz você fazer coisas ruins – você pode ficar tentado se vir o celular de alguém “ diz Bosco, um dos dançarinos.

Outro membro do grupo, Gidi, usa o cinema de um vilarejo para dormir. “Em vez de pagar para ver o filme, eu pago 50 xelins [R$ 2,40] porque estou exausto e durmo nos bancos”, diz ele. No Quênia, pessoas forem pegas dormindo na rua podem ser presas.

Nesta reportagem do BBC Africa Eye, o produtor de vídeos Nick Wambugu acompanhou por dois anos a trajetória desses jovens em busca de fama e fortuna.

No caminho, eles enfrentam a fome, a privação material, problemas com a polícia e – principalmente – a pandemia de covid-19.

Com o fechamento das casas noturnas de Nairóbi, o grupo teve que se adaptar e passou a estacionar carros para sobreviver, sempre esperando por dias melhores.

Em meio a esperança e ingenuidade, resiliência e coragem, os jovens encontram maneiras de continuar dançando, na esperança de que, contrariando as estatísticas, cheguem ao tão sonhado sucesso.

 

Crédito: g1

Veja também

As companhias aéreas Azul e Gol anunciaram, nesta quinta-feira (23), acordo de cooperação comercial que vai conectar as suas malhas aéreas
às
Cerca de 200 ciclistas deverão participar do GP das Montanhas de ciclismo que acontece neste domingo, dia 26 de maio
às

Deixe aqui sua opinião

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Últimas Notícias