Patrulha ambiental resgatou 90 animais só em 2019

às

Nesta semana filhotes de jacaré e preguiça foram resgatados de duas casas na Zona Oeste da cidade. Casos como estes têm sido frequentes e somente na primeira quinzena de 2019 já foram 90 resgates realizados pela Patrulha Ambiental do Rio de Janeiro, que pertence à Subsecretaria Municipal de Meio Ambiente. Nos últimos anos o número de resgates tem sido considerável, mais de 1000/ano e a Patrulha pede para que a população não tente resgatar por conta própria.

“Pedimos que a população solicite ao corpo de bombeiros o resgate de animais que não sejam silvestres e que estejam fora do Município do Rio. Pois a Patrulha só faz resgate de animais silvestres e dentro da cidade do Rio.”- afirmou em nota a Assessoria de Imprensa da Seconserma.

A nota ainda afirma que o resgate é feito em conjunto com a Guarda Municipal, do Grupamento de Defesa Ambiental, que é treinada pela equipe do meio ambiente para ajudar a equipe técnico-ambiental no trabalho diário da Patrulha.

De acordo com a Subsecretaria a zona Oeste é campeã de incidências e caso a população encontre algum animal silvestre em sua residência, para ligar para 1746, que funciona 24h.

“Os animais recolhidos sem ferimentos são reinseridos em seus habitat mais próximo do local do resgate. Os animais encontrados feridos ou debilitados são encaminhados para tratamento veterinário no Centro de Reabilitação de Animais Silvestres – CRAS, da Universidade Estácio de Sá, para em seguida, serem soltos na natureza.

Ainda segundo a subsecretaria os animais mais resgatados são: gambá (segue recordista nos resgates em todos os anos), cobra, gavião, jacaré, capivara, coruja, urubu, maritaca, mico, entre outros.

Por quê estes animais estão invadindo as casas? Para o biólogo Mário Moscatelli é justamente o contrário.

“São as ruas e a expansão urbana que estão invadindo as áreas verdes”- alerta.

Ele ainda explica que não há o que fazer se não tiver boa vontade do governo para questões ambientais e que casos como o dessa semana vão continuar ocorrendo.

“Enquanto não houver ordenação do uso do solo e respeito às leis ambientais, não se tem muito o que fazer, a não ser denunciar e resgatar os animais.”- finaliza.

O que fazer ao encontrar um animal silvestre

Não tente capturá-lo: mesmo pequeno, o animal pode oferecer risco a você ou a ele mesmo. Caso se sinta ameaçado, o animal pode atacar. Evite movimentos bruscos ou dar as costas.

Isole o local: feche os espaços de fuga e não deixe ninguém entrar.

Quem chamar: Ligue para os bombeiros (193) ou para o 1746.

Fonte: Portal Eu, Rio!

Veja também

Crime ocorreu enquanto a vítima viajava junto com o marido dela pelo continente asiático, segundo a embaixada do Brasil em Nova Déli.
às

Deixe aqui sua opinião

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Últimas Notícias