Polícia prende criminosos após 12 roubos em série durante duas semanas na Barra da Tijuca

às

Policiais da 16ª DP (Barra da Tijuca) prenderam três homens que teriam praticado pelo menos 12 roubos em série, nas últimas duas semanas, no bairro da Zona Oeste do Rio, na madrugada desta sexta-feira, 3. De acordo com as investigações, a quadrilha saía, em um Nissan Kicks, do Morar Carioca, em Triagem, na Zona Norte, e, pela Zona Sul, chegava à região para escolher as vítimas, que eram abordadas, rendidas com armas de fogo e tinham carros e outros pertences levados.

Segundo o delegado Leandro Gontijo, titular da 16ª DP, foram realizadas diligências como análise de câmeras de segurança e monitoramento dos bandidos. Em vídeos de alguns estabelecimentos comerciais, como um quiosque na Praia da Barra da Tijuca, eles aparecem sondando os alvos antes dos roubos. Nessa ocasião, eles tentaram abordar um delegado de polícia com filhos pequenos. Ele reagiu e houve troca de tiros.

— A quadrilha atuava, sobretudo, na saída de casas noturnas e de restaurantes, justamente aproveitando um momento de distração, seja no embarque ou no desembarque dos veículos. Temos conhecimento de que outros crimes foram praticados, nesse período, por eles, então orientamos que todas as vítimas procurem a delegacia para que esses marginais sejam responsabilizados criminalmente por todos os crimes que cometeram — explicou o delegado Leandro Gontijo.

Jonathan Gilberto Severino, João Matheus Barbosa Garcia e Wesley da Paz Conceição foram autuados por roubo, porte ilegal de arma de fogo, adulteração de sinal de veículo automotor e associação criminosa. Os três serão encaminhados ao sistema prisional.

 

Crédito: Extra

Veja também

Ministério Público do estado, Secretaria de Polícia Civil e Delegacia de Homicídios também foram oficiados
às

Deixe aqui sua opinião

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Últimas Notícias