Prefeitura de Arraial determina multa de R$ 5 milhões a concessionária por despejo de esgoto

às

A Prefeitura de Arraial do Cabo, Região dos Lagos do Rio, determinou uma multa no valor de R$ 5 milhões a Prolagos, Concessionária de Serviços Públicos de Água e Esgoto, na última segunda-feira (4). A penalidade é pelo despejo de esgoto nas águas do “Caribe Brasileiro”. A empresa disse que vai recorrer da decisão.

A medida foi tomada depois que a Secretaria Municipal avaliou os danos ambientais causados após a chuva que alagou vários bairros no dia 25 de janeiro. A Prolagos afirma que o despejo de esgoto in natura foi necessário por conta do grande volume de água. “Para não alagar a cidade e a água também não retornar para os imóveis interligados à rede de drenagem pluvial há o extravasamento para o corpo hídrico (lagoa ou mar) mais próximo. A água escura que normalmente aparece na saída dos canais é a mistura do esgoto bastante diluído pela água da chuva, sujeira das ruas, óleo de carro, pó de asfalto e tudo mais que a chuva carrega para dentro dos bueiros”, pontua a concessionária.

O problema ocorre no Sistema Coleta em Tempo Seco, que segundo o Ministério Público, “não é seguro”. A Justiça Federal chegou a determinar, em caráter de urgência, que medidas sejam tomadas para impedir que os danos ambientais sejam ainda maiores. Quatro praias chegaram a ficar impróprias para o banho: Pontal do Atalaia, Prainha, Praia do Forno e Praia dos Anjos.

De acordo com a Prefeitura, a obra de construção do cinturão, uma responsabilidade da Prolagos, está parada. A estrutura será responsável por captar todo o esgoto do entorno. O atraso, segundo o município, agravou os danos provocados ao meio ambiente. A Prefeitura lembra ainda que a Prolagos já havia recebido uma multa de cerca de R$ 1,5 milhão em 2017 pelo despejo de esgoto no mar. O valor foi maior desta vez por conta da reincidência.

O prazo estabelecido para a entrega da rede coletora de esgoto no entorno do canal da Av. da Liberdade, na Praia dos Anjos, venceu no mês de novembro de 2018. A concessionária afirma que a obra foi suspensa em outubro de 2018 para substituição da empreiteira. De acordo com a Prolagos, ela não atendia aos padrões de qualidade exigidos. “As atividades foram retomadas em novembro e temporariamente suspensas em dezembro, em comum acordo com a prefeitura, por conta do início da alta temporada, para não impactar a mobilidade urbana”, explica a Prolagos por meio de nota.

O novo prazo prometido pela empresa de água e esgoto é para meio. A retomada dos trabalhos será feita depois do carnaval, no dia 11 de março.

Fonte: G1/Região dos Lagos

Foto: Andressa Mendonça

Veja também

Criminosos desviaram R$ 640 mil da conta das vítimas para laranjas. Quadrilha aplicou golpe do empréstimo consignado em pelo menos 17 pessoas.
às

Deixe aqui sua opinião

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Últimas Notícias