Rio Bonito ganha novos abrigos de passageiros

às

A espera pelos ônibus do transporte coletivo ganhou mais comodidade para quem mora ou visita Rio Bonito, principalmente nesses dias em que o município vem registrando altas temperaturas, acima de 38 graus. Para proteger os moradores em dias de sol e de chuva, a secretaria de Obras e Serviços Públicos está construindo novos abrigos e reformando vários outros existentes em todo o município.

Essas obras garantem mais proteção para as pessoas dessas constantes mudanças climáticas que estamos vivendo nesta estação. Ao todo, oito novos abrigos estão sendo erguidos em bairros como Basílio, Nova Cidade, Rio Vermelho, Duas Barras e Rio Mole. Somente no Sambê, foram erguidas quatro unidades. Além disso, outros 38 abrigos estão sendo reformados. Ganharam novos telhados, bancos e pintura. Eles estão localizados em pontos estratégicos e em vias que dão acesso as comunidades de Rio Seco, Mata, Jacundá, Castelo, Prainha, Ipê, Coruja, Bambu, Jacuba, Parque Andreia, Boa Esperança, Nova Cidade, entre outros.

Segundo o prefeito José Luiz Mandiocão, os abrigos têm o intuito de levar maior comodidade para as pessoas que utilizam o transporte coletivo, proporcionando conforto e segurança para os moradores de Rio Bonito. “Resolvemos reformar e ampliar o número de abrigos de passageiros para dar mais comodidade aos passageiros que utilizam os espaços para aguardar o embarque ou desembarque dos ônibus. Grande parte da população depende do transporte coletivo para ir trabalhar, ir para a escola ou mesmo fazer compras”, afirma o prefeito Mandiocão.

Segundo o secretaria de Obras e Serviços Públicos as obras de reforma e construção dos novos abrigos devem durar até o fim do mês.

Veja também

Encerradas definitivamente, sistema de transferências via DOC, um dos mais tradicionais meios de pagamentos bancários por décadas.
às

Deixe aqui sua opinião

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Últimas Notícias