Rio Bonito inicia ano letivo com novos alunos na rede municipal

às

As escolas municipais de Rio Bonito iniciaram as atividades do ano letivo 2019 com muitas novidades e caras novas. O município registrou um aumento aproximado de 700 novos alunos na rede municipal. Esse aumento é fruto da qualidade e da confiança que a população deposita nos ensino oferecido e de várias medidas que vem sendo adotadas pela prefeitura, como a adoção da matrícula online, que privilegiou o aluno local que pode escolher uma escola próxima da sua casa para estudar.

Esse crescimento da rede municipal também passa pelo trabalho pedagógico que é feito nas escolas, onde os professores estão sempre passando por reciclagem, e nas estruturas de trabalho que são oferecidas no colégio. No Colégio Municipal Astério Alves de Mendonça, na Mangueirinha, por exemplo, que possui mais de 1,4 mil alunos, várias gerações de pais e filhos vem se revezando na escola.

“A fama que o municipal, como é mais conhecido, adquiriu nos últimos anos se deve, em grande parte, pelo trabalho pedagógico que é excelente, principalmente pelo comprometimento dos professores. Muitos pais que estudaram aqui fazem questão que os filhos também sigam o mesmo caminho, e isso é muito bom, pois se torna uma relação familiar. Isso é fundamental para o desenvolvimento do aluno”, garante a diretora do Colégio Municipal Astério Alves, Adriana Moraes Cardoso, que vêm recebendo alunos novos todos os dias.

Formação – Outra questão que agrada bastante aos professores, são as formações continuadas realizadas no início e decorrer do ano letivo. Essa formação é considerada fundamental para o exercício da prática pedagógica e para o desenvolvimento profissional, em prol de uma maior articulação entre teoria e prática.

“Ontem (5/2) participei da formação e foi uma experiência única. Esse ano mexeu muito com a nossa emoção. A palestra abordou bastante as nossas relações pessoais e interpessoais de afeto e de amor que ultrapassam as barreiras da educação. Hoje, ao chegar à escola, meu coração veio carregado com muito mais amor e esperança. Depois de 22 anos de magistério, ontem me bateu um nervoso ao primeiro dia de aula. Me senti revigorada em relação a minha profissão de professor. Acredito que a educação é o principal instrumento de construção da sociedade”, afirma a neuropedagoga Letícia Moutinho, que está há 4 anos no Municipal.

Encarando novos desafios – Além de alunos, as escolas municipais também estão recebendo novos diretores. Na Escola Municipal Honesto de Almeida Carvalho (EMPHAC), na Mangueirinha, a diretora Rogéria Dermier tem um desafio do tamanho do colégio que deve ultrapassar este ano os 750 alunos.

A professora, que até o fim do ano passado, comandou por mais de 20 anos a escola Oscar Moreira Soares, na Lagoa Verde, com pouco mais de cem alunos, disse que está preparada para o desafio.

“O trabalho em equipe é fundamental para o funcionamento da escola. Ter um olhar e uma atitude diferente em relação ao outro também faz a diferença. Além disso, a parceria com a comunidade dá certo. Eu conto com todos, principalmente com minha subdiretora Marcela Soares, para fazermos a diferença nessa nova jornada, agora no EMPHAC”, afirmou Rogéria Dermier.

Veja também

Rio Bonito sedia a emocionante Taça Brasil de Ciclismo, que acontece entre os dias 14 e 16 de junho de 2024
às
A Prefeitura de Maricá segue com inscrições abertas para o Programa Corujinhas, que recebe alunos de 1 a 10 anos
às

Deixe aqui sua opinião

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Últimas Notícias