Vereadores do Psol terão que devolver diferença no salário caso aumento seja aprovado

às

O Partido Socialismo e Liberdade (Psol) de Niterói emitiu uma nota de repúdio sobre a aprovação do aumento salarial de 50 % para os vereadores do município. A legenda considerou um erro o posicionamento de seus vereadores, Paulo Eduardo Gomes e Renatinho do Psol, que também votaram a favor da elevação dos próprios vencimentos.

O partido afirma que “sempre foi contra o aumento salarial de parlamentares em patamares acima dos índices concedidos aos trabalhadores e servidores públicos” e caso a lei que aumenta os salários seja efetivada, “os vereadores do PSOL irão devolver os valores referentes ao percentual aprovado” e também “tomará providências jurídicas para anular a aprovação da lei”.

Na última semana a Câmara Municipal de Niterói aprovou um Projeto de Lei que reajusta os subsídios recebidos mensalmente pelos vereadores niteroienses de R$ 12.044,48 para R$ 18.991,00.

Aprovação de todos os presentes – o Projeto de Lei foi aprovado em duas discussões na mesma sessão ordinária, após o pedido de quebra de insterstício (intervalo dado entre duas votações) feito pelo vereador Paulo Eduardo Gomes (Psol), sem que houvesse objeções dos presentes. Os 16 vereadores que estavam no plenário o aprovaram.

Na sessão, estavam ausentes os vereadores Beto Saad (SD), Emanuel Rocha (SD), Betinho (SD) e Bruno Lessa (PSDB). Milton Cal (PP) presidiu a sessão e, por este motivo, não fez uso do voto.

Fonte: Jornal O Fluminense

Fotos: Evelen Gouvêa e Marcelo Feitosa

Veja também

Cantor L7nnon é a atração principal deste domingo (19/05) da festa que acontece na Avenida Benvindo Taques Horta, na orla de Itaipuaçu
às

Deixe aqui sua opinião

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Últimas Notícias