Do que as lágrimas são feitas?

às
FOTO PARA SITE MODELO (2)

Chorar é um ato que, embora alguns tentem evitar, é algo comum entre todos os seres humanos. Seja pelo luto de algum ente querido próximo ou por uma enxurrada de sentimentos de uma vez só, as lágrimas tendem a escorrer pelos nossos rostos — com menos ou mais frequência, dependendo da pessoa em questão.

Apesar de muitas pessoas pensarem que essas gotas que saem dos nossos olhos são feitas apenas de água, não é bem assim que as coisas funcionam. As chamadas “gotas de tristeza” são frequentemente comparadas a gotas de chuva, mas do que realmente elas são feitas?

Tipos de lágrima

Um fato desconhecido pela maioria das pessoas é que produzimos três tipos de lágrimas diferentes, que variam de acordo com a sua composição. O tipo de lágrima que estamos mais familiarizados são as chamadas “lagrimas emocionais”, que as pessoas derramam de tristeza após algum acontecimento drástico ou de alegria após um sentimento gigantesco de euforia.

Contudo, ainda existem mais dois tipos: as lágrimas basais, que amortecem os olhos, fornecem nutrientes e removem detritos; e as lágrimas reflexas, produzidas em respostas a algum alérgeno, como fumaça ou produtos químicos liberados de quando você corta uma cebola na cozinha.

As lágrimas basais contêm muitos íons salinos e outros eletrólitos, bem como proteínas com propriedades antimicrobianas. Essas proteínas incluem a lipocalina, que se liga e interrompe certos compostos dos micróbios, e a lisozima, uma enzima que mata as bactérias ao quebrar suas paredes celulares.

Já as lágrimas reflexas e emocionais, por sua vez, têm maior teor de água e menor concentração de gorduras e proteínas do que as lágrimas basais. Alguns cientistas relatam que, em comparação com as lágrimas reflexas, as emocionais carregam concentrações mais elevadas de hormônios normalmente liberados quando o corpo está sob estresse.

Produção das lágrimas

Ao serem produzidas, todos esses tipos de lágrimas se somam a uma fina película que cobre e nutre a córnea — o tecido transparente que fica na parte frontal do olho. Este filme lacrimal possui três camadas distintas. Do lado de fora, há uma camada oleosa produzida pelas glândulas meibomianas nas pálpebras que impede o ressecamento dos olhos.

A próxima camada é aquosa e lubrifica os olhos, produzida principalmente pela glândula lacrimal. Essa glândula também adiciona proteínas, oxigênio e eletrólitos. A camada interna, que é mais próxima da superfície da córnea, contém uma proteína semelhante a um limo chamado mucina, o qual ajuda o filme lacrimal a aderir à superfície do olho.

Segundo estudos, uma pessoa produz cerca de 1 a 4 microlitros de lágrimas por minutos, o que significa cerca de 5,76 mililitros por dia, em média. Esse volume é composto majoritariamente por lágrimas basais, derramadas constantemente, em vez das outras duas que são respostas a estímulos.

No entanto, esse volume pode mudar dependendo de como foi seu dia. Porém, é preciso ressaltar que as lágrimas são um processo fundamental da existência humana. Pessoas que notam uma diminuição na quantidade e qualidade de suas lágrimas podem ter problemas para lubrificar os olhos, o que é uma condição série que precisa ser tratada clinicamente.

 

Crédito: megacurioso.com

Veja também

A futura horta comunitária é fruto do trabalho dos Jovens Agricultores Orgânicos e dos Paisagistas Mirins da Fundação Municipal Casimiro
às
Como parte da comemoração pelos 210 anos do município de Maricá, a Esquadrilha Céu fará acrobacias e desenhos com fumaça
às

Deixe aqui sua opinião

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Últimas Notícias