Comboio com 10 caminhões-pipa leva água para abastecer unidades de saúde de São Gonçalo e Itaboraí

Uma operação de abastecimento foi realizada, na manhã desta sexta-feira (5), para levar água para abastecer unidades de saúde
às
agua 2
Foto: Reprodução / TV Globo

Uma operação de abastecimento foi realizada, na manhã desta sexta-feira (5), para levar água para abastecer unidades de saúde de São Gonçalo e Itaboraí, Região Metropolitana do Rio, que são afetados pela falta d’água após a interrupção do abastecimento pelo sistema Imunana-Laranjal.

Um comboio com 10 caminhões-pipa passou pela Ponte Rio-Niterói em direção às cidades para as unidades de saúde por volta das 6h30. A concessionária Águas do Rio precisou fazer contato com a Polícia Rodoviária Federal para viabilizar a operação, já que a BR-101 é uma rodovia federal.

O sistema é responsável pelo abastecimento 1,7 milhão de pessoas. A operação especial, no entanto, não levará água para os moradores da região. Já são 48 horas com o sistema parado por causa da contaminação da água por um produto químico – o tolueno.

Por volta das 8h, a Cedae coletava material para fazer uma análise da água. A concessionária espera retomar o abastecimento ainda nesta sexta.

Água contaminada fez com que a Cedae interrompesse operação em sistema que abastece Niterói, São Gonçalo, Itaboraí, Maricá e Paquetá há 48 horas. Na manhã desta sexta, moradores dessas regiões denunciaram cobranças abusivas no valor de caminhão-pipa. Segundo eles, a cobrança está chegando a R$ 1,5 mil. No início da semana, o mesmo caminhão custava cerca de R$ 400.

As escolas municipais de São Gonçalo estão com as aulas suspensas. Em Niterói, a maioria das escolas estavam sem aulas nesta manhã.

A paralisação começou às 6h de quarta-feira (3), “em razão de alteração da qualidade da água bruta (ainda não tratada) no manancial de captação”, segundo informou uma nota conjunta da Cedae e do Instituto Estadual do Ambiente (Inea). O ramal da Cedae também atende Itaboraí, parte de Maricá e a Ilha de Paquetá, na capital.

Uma equipe de emergência do Inea tenta identificar a origem do poluente encontrado, um produto químico conhecido como tolueno.

A Cedae e o Inea afirmaram que não há risco de a substância chegar às residências, “porque a captação só será retomada quando a água estiver totalmente adequada para consumo humano”.

Corrida por água em Niterói

Em Niterói, muitos moradores começaram a procurar os supermercados para garantir um estoque de água suficiente para enfrentar o desabastecimento provocado pela paralisação do Sistema Imunana-Laranjal.

Diante do problema, a Prefeitura de Niterói divulgou um comunicado pedindo que os moradores do município economizem água até que o abastecimento seja normalizado.

“O abastecimento de água da cidade continua suspenso, devido à paralisação do Sistema Imunana-Laranjal, operado pela Cedae, e não tem previsão de retorno. Por isso, pedimos à população que economize água até que o abastecimento seja normalizado”, dizia o comunicado da prefeitura.

Muitos condomínios, empresas e prédios públicos também já estão alertando seus frequentadores para que tenham cuidado no uso da água. Alguns locais já estão prevendo um período de racionamento.

O que diz a Águas de Niterói
Em nota, a concessionária Águas de Niterói, responsável pela distribuição da água em Niterói, informou que o abastecimento em toda a cidade continua suspenso e sem previsão de retorno. A empresa reforçou que os clientes devem economizar água até que o abastecimento seja normalizado.

“A concessionária esclarece que não há nenhum risco de a população da cidade ter recebido água imprópria para consumo. A Cedae interrompeu o sistema antes da captação da água ser contaminada e garante que a operação só será retomada quando a água estiver totalmente adequada para o consumo humano. Antes de chegar às residências, a água distribuída pela concessionária passa por rigorosos testes, que comprovam o atendimento a todos os parâmetros de potabilidade exigidos pelo Ministério da Saúde”

“Águas de Niterói segue acompanhando o processo de restabelecimento do sistema, incluindo as análises da água, controlando os reservatórios da cidade, e enviando comunicações aos clientes. Águas de Niterói está com 30 caminhões-pipa abastecendo os locais que prestam serviços essenciais”.

Fonte: g1.globo.com

Veja também: Identificado o foco de vazamento que deixou cidades sem água e nos acompanhe nas redes sociais.

Veja também

Rio Bonito sedia a emocionante Taça Brasil de Ciclismo, que acontece entre os dias 14 e 16 de junho de 2024
às
A Prefeitura de Maricá segue com inscrições abertas para o Programa Corujinhas, que recebe alunos de 1 a 10 anos
às

Deixe aqui sua opinião

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Últimas Notícias