Governo de Israel rejeita a proposta de cessar-fogo do Hamas

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, chamou as exigências do grupo terrorista de delirantes.
às
Screenshot_1
Fotos: Reprodução/Jornal Nacional

O governo de Israel rejeita nesta quarta-feira (7) a proposta de cessar-fogo do grupo terrorista Hamas. Benjamin Netanyahu chamou as exigências de delirantes.

O dia começou com expectativa. O Hamas enviou uma proposta para os governos de Israel e Estados Unidos, por intermédio de Catar e Egito. Mas, quando o conteúdo foi revelado, vieram à tona termos que o governo de Israel já tinha dito que não iria aceitar.

Governo de Israel rejeita a proposta de cessar-fogo do Hamas
Governo de Israel rejeita a proposta de cessar-fogo do Hamas – Fotos: Reprodução/Jornal Nacional

O Hamas pediu, entre outras medidas, 135 dias de pausa da guerra em Gaza, ou seja, quatro meses e meio, e a retirada total das forças israelenses. Também demandou a liberdade de 1,5 mil prisioneiros palestinos, dos quais um terço seria selecionado de uma lista de condenados por Israel à prisão perpétua por crimes graves.

Leia também: Israel retoma combates na Faixa de Gaza após Hamas violar trégua siga nossas Redes Sociais.

À noite, o primeiro-ministro de israelense rejeitou a proposta e disse que manter a pressão militar é necessário para a libertação dos reféns que ainda estão sob poder dos terroristas.

“Se render às demandas delirantes do Hamas não só não vai levar à libertação dos reféns, como será um convite a outro massacre”, afirmou Benjamin Netanyahu.

A refém libertada Adina Moshe fez um apelo ao primeiro-ministro. Disse que, apesar de ter sido resgatada, os amigos dela ainda estão em Gaza.

“Senhor Netanyahu, tenho medo de que, se você continuar com esta tentativa de desmantelar o Hamas, não sobre nenhum refém para ser salvo”, disse ela.

No pronunciamento, o primeiro-ministro também confirmou que o próximo foco do Exército será Rafah, que abriga mais de 1 milhão de palestinos desalojados depois do começo da guerra. O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, disse que estava alarmado com os relatos de uma ofensiva por terra sobre a cidade.

Crédito: g1

Veja também

Uma motocicleta foi parar em cima de um poste, em meio à fiação elétrica, na madrugada desta segunda-feira
às

Deixe aqui sua opinião

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Últimas Notícias