Turista português é agredido por grupo de assaltantes em Copacabana e câmeras flagram tudo; veja o vídeo

Imagens mostram um grupo de assaltantes atacando um turista português na Zona Sul do Rio, na madrugada da última quinta-feira (24).

O crime aconteceu na Avenida Nossa Senhora de Copacabana, esquina com Rua Almirante Gonçalves, em Copacabana, por volta das 3h.

A vítima, de camisa escura, ainda tenta lutar com os quatro bandidos, mas é derrubada e agredida várias vezes com socos e pontapés. Os envolvidos ainda agrediram o português com um patinete elétrico, que atingiu sua perna. Um quinto homem de boné ainda aparece para ajudar os criminosos, que levam os objetos do turista.

Agressores já tinham passagens pela polícia

Carlos Willian Ferreira de Souza, Marcos da Silva Mattos e Cleyton Monteiro dos Santos foram presos por policiais da 13ª DP (Copacabana) e um menor foi apreendido.

Segundo o delegado Felipe Santoro, dois deles foram detidos na Rua Francisco Sá, um na Avenida Nossa Senhora de Copacabana e outro na Rua Júlio de Castilhos.

Todos os envolvidos foram reconhecidos pela vítima na delegacia, e já tinham passagens anteriores por crimes contra o patrimônio, praticados majoritariamente na Zona Sul do Rio de Janeiro.

Os maiores responderão pelos crimes de roubo majorado e corrupção de menores, e o adolescente infrator responderá por crime análogo ao crime de roubo majorado.

Crédito: Portal g1

Mãe do cantor gospel Delino Marçal é morta após agressão na porta de igreja em Goiânia

A mãe do cantor gospel Delino Marçal foi morta após ser agredida na porta da igreja Assembleia de Deus, nesta sexta-feira (14), em Goiânia. A Polícia Civil apurou que o suspeito, de 22 anos, invadiu o templo e começou uma briga com um homem. Depois, ele agrediu a idosa com um objeto de metal. Ele foi preso em flagrante.

O nome do suspeito não foi divulgado pela polícia. Por isso, o g1 não localizou a defesa para se manifestar sobre o caso até a última atualização desta reportagem.

De acordo com a Polícia Civil, a idosa foi identificada como Odete Rosalina Machado da Costa, de 79 anos. Ela era pastora na igreja onde foi morta.

O boletim de ocorrência narra que a idosa foi encontrada na calçada.

“O autor teria se envolvido em uma briga com parentes e logo após saiu para rua. Ele entrou na igreja e iniciou uma briga com um homem. Logo em seguida, teria acertado a vítima com vários golpes usando um objeto de metal”, diz trecho do boletim de ocorrência.

O Corpo de Bombeiros compareceu ao local, porém a vítima não resistiu a agressão.

Segundo a polícia, o homem fugiu do local após agredir a idosa e começou a jogar pedras em ônibus do transporte coletivo.

 

Quem é Delino Marçal

Delino Marçal é cantor e compositor conhecido nacionalmente. Entre suas canções que fizeram muito sucesso estão “Deus é Deus”, “Sonho Grande” e “Que amor é esse”. O artista, antes de seguir carreira solo, fez músicas para cantores renomados como Henrique César, Elias Souza, dentre outros.

Em 2019, Delino Marçal venceu o Grammy Latino na categoria Melhor Álbum de Música Cristã em Língua Portuguesa.

 

Crédito: g1

Jovem de 21 anos imobiliza pai para evitar que agredisse a mãe, em Anápolis (GO)

Um jovem de 21 anos teve que imobilizar o pai, de 55, para evitar que ele agredisse a ex-esposa, mãe do rapaz, em Anápolis, a 55 km de Goiânia. Fotos feitas no local mostram o filho ajoelhado sobre o investigado, pressionando um dos braços dele contra o chão para que não pudesse se levantar.

A situação aconteceu na tarde de sábado (16), na casa da mulher, que tem 43 anos, no Setor Campos Elíseos. A Polícia Militar prendeu o homem, registrou a versão da vítima e levou os envolvidos à Central de Flagrantes da cidade.

A Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP) informou que o homem continua preso, na manhã desta segunda-feira (18), na Unidade Prisional Regional de Anápolis.

g1 não conseguiu descobrir quem representa o investigado para pedir uma posição sobre o caso.

Crédito: g1.globo.com

Homem agride esposa e filha, e coloca fogo na própria casa, em Maricá

Um homem de 56 anos foi autuado em flagrante por tentativa de homicídio e lesão corporal contra a esposa e a filha, em Maricá. Na tarde da última segunda-feira (6), ele agrediu a esposa, de 52 anos, e a filha, de 25, e colocou fogo na casa onde elas estavam. As informações são da TV Globo. Segundo as vítimas, o homem tinha histórico de violência doméstica, e a briga teria começado por problemas familiares. Testemunhas afirmaram que o agressor é pastor evangélico.

O caso aconteceu no bairro Jacaroá. Bombeiros conseguiram controlar o incêndio na casa, que teria começado em um dos quartos. A sogra do homem, uma idosa cadeirante de 83 anos, estava no imóvel e foi retirada da casa por vizinhos. As três vítimas não se feriram no incêndio. Já o homem se feriu ao cair de um muro tentando apagar o fogo e ficou internado sob custódia, mas já teve alta.

 

 

Crédito: Jornal Extra

Homem é preso após agredir a ex-mulher com termômetro quebrado

Um jovem de 25 anos foi preso na tarde de quarta-feira (16) por agredir e roubar a ex-companheira em Barra do Piraí (RJ). Os dois têm um filho de dois anos. As informações são da Polícia Civil.

Contra o rapaz, de 25 anos, havia uma medida protetiva que o proibia de se aproximar da mulher. Mesmo assim, entrou na casa da vítima sem que ela percebesse na noite de terça-feira (15) e a agrediu com socos e com um termômetro que ele quebrou pra utilizá-lo como arma.

Com o objeto pontiagudo e cortante, ele desferiu vários golpes nas costas da ex e foi embora levando uma certa quantia em dinheiro.

A mulher foi até a delegacia deu aos agentes detalhes do que tinha acontecido. A partir da denúncia, policiais civis e militares conseguiram localizá-lo no bairro São João, em Barra do Piraí. Ele ficou preso e vai responder por agressão e roubo.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, o agressor tem antecedentes criminais por lesão corporal, ameaça, constrangimento ilegal, violação de domicílio, dano e porte de arma.

“A maioria dos casos de violência doméstica são subnotificados, sequer chegam ao conhecimento da polícia. É muito importante que as mulheres se encorajem e denunciem os agressores à Polícia Civil. Todos os casos serão analisados e terão resposta firme. É preciso combater com contundência todo tipo de violência contra a mulher, seja física, sexual, patrimonial, psicológica, inclusive assédio sofrido nas relações de trabalho. Contem com a Polícia Civil”, informou o delegado Rodolfo Atala.