Ciclistas sobem a serra neste domingo para GP das montanhas Rota 116

O tradicional GP das Montanhas Rota 116 reúne neste domingo, dia 5 de junho, a partir das 9 horas, ciclistas de todo o Estado do Rio para a prova que terá 26 quilômetros de pedalada, sendo que 21 deles, de subida. A prova que exige muito esforço, reúne atletas de 18 a 70 anos, entre eles, o bicampeão 2018, 2019, Urwalei Fonesi (Vavá).  O GP das Montanhas Rota 116 teve sua primeira edição em 2008.

Com largada no quilômetro 39 da RJ 116, em frente à Vila Olímpica de Cachoeiras de Macacu, a prova com cerca de 200 atletas inscritos, tem como ponto final o quilômetro 65, em Theodoro de Oliveira, a 1089 metros de altitude, já no município de Nova Friburgo. Em 2021, o atleta Francisco Junior, o Juninho, completou o percurso em 01 hora e 04 minutos.

Organizador da competição, Orlando Mielli (Equipe Montanha Sports), lembra que o GP das Montanhas, Rota 116 é uma das provas mais requisitadas do calendário estadual devido a exuberância das belezas naturais por onde os atletas passam, mas também pela infraestrutura fornecida pela Concessionária Rota 116, patrocinadora da competição.

“Costumo afirmar que poucas provas no Brasil têm essa estrutura, graças ao apoio que recebemos da Concessionária Rota 116. Toda a faixa da direita da rodovia é isolada para os competidores e temos 21 quilômetros de pista segregada com cones, dotando a competição de muita segurança para os atletas. Além disso, viaturas ficam disponibilizadas em pontos estratégicos com o objetivo de orientar e prevenir qualquer incidente. Vale lembrar, também,  o apoio de órgãos públicos como Polícia Militar, Bombeiros e as prefeituras de Cachoeiras de Macacu e de Nova Friburgo” destaca.

Para Edyano Bittencourt, superintendente geral da Rota 116, a prova de domingo faz parte do calendário de eventos da Concessionária e já se tornou uma tradição. “Esta é a sexta edição do GP das Montanhas Rota 116 e cairá, por coincidência, quando se celebra o Dia Mundial do Meio Ambiente. Temos muito orgulho em dar total apoio à sua realização. A nossa rodovia corta o Parque Estadual dos Três Picos, e procuramos estar em sintonia com iniciativas que tenham um viés voltado para o esporte e a preservação do meio ambiente”, destaca ele.

Crédito: Vinicius Martins

Maricá Esporte Fest reúne estudantes, atletas e moradores nas praias da Barra e Itaipuaçu

O Maricá Esporte Fest agitou a população neste fim de semana (09 e 10/04) nas orlas da Barra e de Itaipuaçu, com atividades esportivas voltadas ao futevôlei – modalidade praticada nas areias e que teve início nas praias do Rio de Janeiro na década de 60. O principal objetivo da iniciativa é incentivar a prática de esportes pela população, incentivando a saúde e o bem-estar, além de propiciar o primeiro contato de muitos jovens a diversas modalidades esportivas.

O evento é promovido pelo Instituto Brasileiro de Desenvolvimento do Esporte (IBDE), em parceria com a Prefeitura de Maricá, por meio da Secretaria de Esporte e Lazer.

“O Maricá Esporte Fest tem o intuito de estimular hábitos de saúde, através da prática esportiva. Esse é um espaço de reencontro, após momentos difíceis da pandemia de Covid-19, fomentando a valorização do esporte, principalmente nos mais jovens, além de propiciar novas amizades. Convido a todos a participarem dessa iniciativa maravilhosa, desenvolvida em um local lindo como Maricá”, afirmou Rodney Moreira, diretor de projetos do IBDE.

Ambiente de troca entre atletas e moradores

As oficinas esportivas foram o grande destaque, com a presença de dois atletas consagrados: Anderson Águia, multicampeão brasileiro e mundial de futevôlei, além de Eduardinho, campeão mundial da modalidade e dono de três Sul-Americanos de duplas. Além disso, foram disputados torneios em ambas as arenas, contando com 18 duplas participantes em cada uma, todas compostas por atletas de nível intermediário.

“É um prazer enorme poder difundir o esporte com esse evento em Maricá. Fui campeão aqui algumas vezes e poder retornar à cidade é um privilégio. Agradeço muito à organização do Maricá Esporte, trazendo incentivo ao esporte à população em várias modalidades, incluindo o futevôlei. Um trabalho realmente incrível”, afirmou Anderson Águia.

Alunos do município aprendem oficina de Eduardinho

Na orla de Itaipuaçu, o grande destaque esportivo foi a clínica do campeão mundial de futevôlei Eduardinho, contando com a participação de 39 alunos do 5º ano do Ensino Fundamental, que estudam na Escola Municipal Mata Atlântica, vizinha à arena.

Uma das participantes da aula foi Camilli Regalia, de 10 anos, que contou que se divertiu enquanto aprendia as técnicas básicas da modalidade.

“Achei muito legal poder estar aqui hoje. Aprendi bastante sobre o futevôlei, esporte que eu não conhecia muito, treinando técnicas básicas, mas importantes. Curti demais o Maricá Esporte Fest e quero vir mais vezes para aproveitar também os brinquedos radicais”, disse a estudante.

A programação de sábado foi encerrada com shows de samba e pagode com apresentação do maricaense Baby do Cavaco, na Barra de Maricá e do Grupo Balacobaco, na orla de Itaipuaçu.

Festival continuou no domingo

No domingo, o Maricá Esporte Fest foi marcado por torneios de futevôlei, oficinas da modalidade, shows de samba e pagode, além dos equipamentos de lazer — que incluem tirolesa, pista de skate, bolha aquática, arvorismo, dentre outros.

Um dos principais destaques do dia foi a programação cultural, que contou com apresentações musicais em dose dupla: na arena da Barra, os grupos “Intimistas” e “Vai e Volta” animaram os moradores; já em Itaipuaçu, foi a vez do Grupo Kontagiô e do Grupo 100% levarem sucessos nacionais ao palco.

As oficinas de futevôlei, conhecidas como clínicas, foram o principal destaque, propiciando o primeiro contato de muitos jovens ao esporte, além de ensinar as principais técnicas necessárias para a prática.

Os torneios também animaram as praias. Eles começaram pela manhã e foram disputados por 12 duplas em cada arena, formadas por atletas amadores da modalidade.

No próximo sábado e domingo (16 e 17/04), o evento volta às praias da Barra e Itaipuaçu, a partir das 8h, com sua última semana de atividades de incentivo ao esporte e entretenimento. A programação será voltada ao Beach Soccer (futebol de areia), modalidade esportiva disputada por equipes com onze jogadores em cada time. A população poderá participar de torneios, oficinas, além de curtir shows e todos os equipamentos de lazer.

Atletas de projeto social de funcionário do HRDV se classificam em torneio

Quatro atletas que compõem um projeto social esportivo para crianças e jovens de um colaborador do Hospital Regional Darcy Vargas (HRDV) se classificaram na Seletiva Estadual de Taekwon-do 2021, e irão disputar o Campeonato Brasileiro da modalidade em novembro deste ano. No total, os jovens levaram para casa quatro medalhas, sendo três de ouro e uma de prata. A competição aconteceu na cidade do Rio de Janeiro e reuniu os melhores atletas do estado.

Os jovens fazem parte do projeto ‘Vaguinho TKD’, idealizado pelo professor de arte marcial e maqueiro da unidade hospitalar, Vagner Menezes. A iniciativa auxilia a crianças e jovens ingressarem no esporte. “Quero agradecer a Deus pelas graça concedida. Agradeço ao secretário de Esporte, Bernardo Oliveira, por acreditar no esporte da nossa cidade. Quero agradecer ao Darcy Vargas por apoiar o projeto que cada dia que passa vem colhendo bons frutos”, enalteceu o maqueiro e professor de Taekwon-do.

O HRDV fica feliz em poder incentivar a prática esportiva e, principalmente, projetos sociais tão importantes na prevenção de doenças e no aumento da qualidade de vida daqueles que praticam e fazem uso de atividades produtivas no dia a dia. Ter em nossos colaboradores exemplos, não só para as crianças, mas para toda sociedade é motivo de grande alegria e satisfação. Desejamos sorte ao nosso colaborador e a sua equipe nesse próximo desafio, pois sem sombra de dúvida já são grandes vencedores.