Polícia Civil prende acusado de fazer parte de milícia chefiada por Zinho

Um homem de confiança da milícia de Zinho e responsável pelos últimos confrontos na Zona Oeste do Rio e na Baixada Fluminense nos últimos meses, foi preso na madrugada da última segunda-feira (3).

Jairo Batista Freire aparece em vídeos nas redes sociais em que diversos homens comemoram um ataque a um território de um grupo rival utilizando roupas táticas e armamentos.

De acordo com a Polícia Civil, o criminoso foi encontrado em casa em Seropédica, na Baixada Fluminense. No local, os agentes encontraram o relógio que Jairo usava nos vídeos divulgados após o confronto entre os milicianos.

 

Crédito: bandnewsfmrio.com.br

Estudante de 23 anos foi torturada e mantida em cárcere privado durante três dias na Baixada Fluminense

“Foram três dias e três noites de tortura.” O relato é da estudante X., de 23 anos, que foi mantida em cárcere privado em uma casa em São João de Meriti, na Baixada Fluminense, pelo homem com quem se relacionava há 2 meses. Acusado do crime, Ueligton Silva do Nascimento, de 40 anos, foi preso na última segunda-feira (6), por policiais da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) de Duque de Caxias.

Antes de se relacionar com o agressor, a vítima foi casada por cinco anos com um homem com quem teve dois filhos, hoje com 4 e 2 anos. Na época, Ueligton era vizinho do casal. Ela acabou seduzida por ele e decidiu largar o marido para iniciar um novo romance.

— Meu relacionamento estava desgastado, não tinha mais vida. Foi quando ele apareceu e eu acabei me encantando — afirma a jovem.

Com o tempo, no entanto, ela passou a se incomodar com os hábitos do homem, que segundo ela é usuário de drogas e consome bebida alcóolica em exagero. Arrependida do que fez, a estudante enviou uma mensagem de áudio a uma amiga dizendo que queria reconstruir sua família.

— Eu disse a ela que estava sentindo falta da família,porque como eu tinha tranquilidade em casa, uma paz — conta.

Ueligton ouviu a mensagem e ficou furioso. No último dia 29, por volta das 17h, segundo a vítima, ele deu início às agressões. Também trancou a porta e colocou lençóis nas janelas para que os vizinhos não vissem o que estava ocorrendo no interior da casa.

— Ele me deu socos, pontapés, usou uma faca para me furar. Também jogou meu filho contra a parede. Ele está traumatizado — diz a vítima.

Por causa dos hematomas, ela não consegue abrir o olho esquerdo e teme perder a visão. A estudante só conseguiu sair da casa na quarta-feira, quando uma prima do agressor foi até a casa e percebeu o que estava acontecendo.

De acordo com a delegada Fernanda Fernandes, titular da Deam de Duque de Caxias, a jovem procurou a unidade especializada na noite de quinta-feira para denunciar o caso.

— No dia seguinte, após diligências, foi representada pela prisão temporária e, desde esta data, o autor já foragido, vinha sendo procurado pela Polícia, sendo preso na data de hoje (ontem, segunda-feira), após trabalho de inteligência da Equipe da Deam Caxias — afirma a delegada.

O acusado vai responder pelos crimes de tortura e cárcere privado, e pode pegar até 13 anos de cadeia.

 

Crédito: extra.globo.com

 

Polícia prende três suspeitos de envolvimento na morte de investidor Wesley Pessano

A Polícia Civil prendeu, na manhã de hoje, quinta-feira (02), em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, três homens suspeitos de estarem ligados diretamente com o assassinato do investidor e influenciador digital Wesley Pessano, de 19 anos, que foi morto a tiros em São Pedro da Aldeia, na Região dos Lagos do Rio, em agosto. Agentes da força-tarefa criada para investigar a execução do youtuber ainda procuram mais suspeitos. A Polícia Civil quer entender o que motivou a morte do rapaz, e uma possível queima de arquivo não é descartada. A operação foi batizada de Pullback (expressão que remete a um movimento de correção repentino que contraria a tendência do mercado).

Os detidos são Thiago Julio Galdino, Bruno Luzardo Vidal Sabajes, Valder Janilson Chaves dos Santos. Fabio Natan Nascimento, mais conhecido como FB, já é considerado foragido. Morador de Rio das Ostras, também na Região dos Lagos, FB é apontado pela polícia como o principal articulador do bando. De acordo com a investigação, Fábio participou de toda a empreitada criminosa. Ele estaria no Nissan Versa preto que seguiu o veículo da vítima, que dirigia um Porsche vermelho, e teria ligação com Edson Marinho, morador de Rio das Ostras, preso na primeira fase da operação.

Roberto Silva Campanha, apontado como o executor, foi levado de Nova Iguaçu para a Região dos Lagos, em 3 de agosto, quando ocorreu o assassinato, em um carro, um HB20, dirigido por Bruno, que retornou à Baixada Fluminense no mesmo dia. Roberto foi preso dias depois. O HB20 foi encontrado na casa de Bruno pelos agentes que participam da operação.

Após ser levado para a Cidade da Polícia, Thiago, um dos suspeitos, negou participação na execução de Wesley. “Eu não participei desse crime. Eu tenho casa lá (em Cabo Frio) há um ano. Eu não porto arma e não tive problemas com a Justiça. Eu não tenho nem noção por que eu estou sendo levado”.

 

Fonte: Jornal Extra

Avião ‘falante’ tira sossego de moradores da Baixada Fluminense, no Rio

A aeronave faz a divulgação do Shopping Nova Iguaçu, mais conhecido como Shopping da Pedreira, além do Supermercado Cristal. Todos os dias, o avião, modelo Cessna 182, sobrevoa a cidade. Os moradores reclamam do desrespeito, por causa do barulho, além do receio de ter uma aeronave sobre o telhado de casa.

O avião faz o sobrevoo com os flaps abaixados, o que contribui para reduzir a velocidade do voo. Mas apesar de nova, está cada vez mais fácil ver esse tipo de propaganda, inclusive nos céus de outros estados do Brasil.

Não há legislação para regular o tema, mas os aviões comerciais precisam estar a 300 m de altura. Para José Luiz Magalhães, membro da Comissão de Direito Aeronáutico da OAB, no Rio, há a necessidade das legislações de tráfico aéreo se atualizarem diante de novas práticas que envolvem aeronaves no Brasil.

Em nota, o Shopping Nova Iguaçu informou que a publicidade feita pelo avião é de responsabilidade da equipe do parque e não tem nenhuma relação direta com o estabelecimento. Já a Super Star Park, informou que utiliza o avião como meio de divulgação e reforça que o sobrevoo tem duração apenas de 1h30, realizado entre 11h30 e 17 horas, respeitando a Lei do Silêncio.

 

 

Fonte: BandNews FM Rio

Cemitério de ambulâncias na Baixada Fluminense RJ

Em plena pandemia do coronavírus, uma parte importante da saúde de Seropédica, na Baixada Fluminense, está sucateada. Ao menos 16 ambulâncias estão abandonadas numa garagem sob responsabilidade da Secretaria municipal de Serviços Públicos. Do total, quatro veículos são do projeto Mãe Coruja, que foram entregues ao município em 2015 pelo governo do estado. O novo prefeito da cidade, Lucas Dutra dos Santos, o Professor Lucas (PSC), acusa a antiga administração, sob o comando do ex-prefeito Anabal de Souza, de ter abandonado as ambulâncias no local.

— Quando cheguei, nem cadeira tinha para eu sentar. Isso aconteceu na nossa frota também, mas o caso das ambulâncias chamou mais atenção porque a Saúde não para — afirma o prefeito.

Na garagem da secretaria não estão apenas ambulâncias sem motores, pneus e equipamentos como macas. A frota de sucatas reúne ônibus, caminhões e veículos para o serviço administrativo, alguns fabricados a partir de 2013. É o caso de um Tiguan, modelo 2015, cujo motor sumiu.

Diante do problema, a prefeitura resolveu improvisar na frota da Saúde, comprando veículos menores, os chamados “Kinder ovo”. São 12 miniambulâncias, das quais, segundo o prefeito, várias já estão precisando de reparos.

A Secretaria municipal de Saúde diz que estão em operação três ambulâncias do Samu: uma na UPA 24h, uma na unidade pré-hospitalar e outra na Clínica da Família. O transporte de pacientes que se tratam fora da cidade é feito numa van e em três veículos menores.

Procurado pelo EXTRA desde quinta-feira da semana passada, o ex-prefeito Anabal de Souza não foi encontrado para comentar as acusações de Professor Lucas. O novo prefeito afirma ainda que há casos de veículos oficiais que foram abandonados em locais de difícil acesso, além de denúncias de roubos de peças e motores.

Prefeitura vai analisar o que pode ser salvo

Do sucateamento encontrado na garagem, segundo o prefeito Professor Lucas, não escapam nem as ambulâncias adquiridas pela prefeitura no governo passado. De acordo com a nova administração, alguns dos veículos novos estão quebrados por falta de cuidados.

A funcionária pública Eliza Francisco da Silva, de 46 anos, já precisou do serviço de ambulâncias e não conseguiu ser atendida. Após ser diagnosticada com câncer, há dois anos, ela tinha que fazer tratamento em Nova Iguaçu, mas, pela falta da ambulância, precisou arcar com todos os custos.

— Liguei várias vezes e nunca tinha vaga, nunca podiam me levar. Tive que tomar partido e pagar a passagem do próprio bolso para conseguir me consultar — conta Eliza.

Professor Lucas afirmou ter acionado a Procuradoria Geral do Município para tomar as providências jurídicas. Disse ainda que vai analisar quais veículos podem ser recuperados para a frota da cidade.

 

Fonte: extra.com