Segunda baleia é encontrada morta na orla de Maricá em pouco mais de 24h

Com pouco mais de 24h de diferença, duas baleias foram encontradas mortas na orla de Maricá. A primeira foi achada na noite de terça-feira (22), na Praia de Itaipuaçu, por moradores que passavam pelo local. Já a segunda, foi encontrada na manhã de ontem, quinta-feira (24) na Praia de Ponta Negra, e faz parte da espécie jubarte.

Segundo os especialistas, a baleia encontrada nesta quinta-feira (24), era um filhote de aproximadamente 8m de comprimento, e foi retirada da areia da praia com o auxílio de uma retroescavadeira da autarquia de Serviços e Obras de Maricá.

Antes da remoção, uma equipe do Laboratório de Mamíferos Aquáticos e Bioindicadores da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Maqua/UERJ) realizou uma necrópsia no corpo do animal para determinar a causa da morte. A possibilidade mais provável é que tenha havido inanição, após o filhote se afastar da mãe. O animal foi levado ao Centro de Tratamento de Resíduos do Anaia, em São Gonçalo.

 

 

 

Fonte: Jornal A Tribuna

 

Baleias-jubarte brincam e se divertem com turistas e moradores em Maricá

Maricá recebeu uma visita especial na tarde do último domingo (16), na Praia de Itaipuaçu. Um guia turístico registrou a aparição de um casal de baleias jubarte, que “brincaram” com turistas que estavam em um barco.

“Nosso barco ficou cercado pelas baleias. Foi um verdadeiro balé. Foi espetacular e inacreditável”, relata o guia Alberto Alves, que trabalha com turismo há cerca de quatro anos. Uma vez por mês, ele realiza uma trilha até as Ilhas Maricás, para qual o acesso é feito através de uma curta viagem de barco saindo da Praia de Itaipuaçu. “Esse trajeto dura cerca de 20 minutos. Nós levamos uma hora. Ninguém queria sair daquele espetáculo. Elas eram mansas. Toda a vez que a gente gritava, eles levantavam a cauda”, conta.

Animais chegaram a interagir com turistas em um barco (Foto: Renata Gama) 

Segundo o guia, duas pessoas no barco chegaram a se emocionar com a aparição das baleias. Os turistas estavam justamente planejando uma viagem para Porto Seguro, na Bahia, para acompanhar o acasalamento e reprodução das jubarte, que migram nesta época do ano da Antártida até o estado nordestino. De acordo com especialistas, o aparecimento dos animais é comum durante estes meses.

“Durante a temporada das baleias, cenas assim são bem comuns. É muito normal as baleias ficarem brincando desse jeito”, explica o biólogo Vinícius Santos.