Mais da metade das prefeituras concorda com “passaporte” da vacina, diz pesquisa

Mais da metade dos 1.896 municípios ouvidos pela nova edição da pesquisa da Confederação Nacional dos Municípios (CNM) sobre a pandemia, manifestou concordância com a exigência de comprovação de vacinação para acesso a espaços públicos e coletivos, como shoppings, supermercados e estádios. Das prefeituras ouvidas, 1.046 disseram estar de acordo com a medida, o correspondente a 55,2% da amostra. Outras 663 (35%) relataram discordância com esse condicionamento.

Do conjunto de cidades consultadas, 60 (3,2%) estão imunizando pessoas de 35 a 39 anos, 191 (10,1%) estão na faixa etária de 30 a 34 anos, 481 (25,4%) estão na faixa de 25 a 29 anos e 1.089 (57,4%) estão aplicando vacinas em pessoas de 18 a 24 anos.

Do total da amostra, 332 municípios disseram ter ficado sem vacina contra a covid-19, o equivalente a 17,5%. Outros 1.409 (74,3%%) não informaram ter passado pelo desabastecimento de imunizantes, enquanto 155 (8,2%) não responderam à pergunta. Na semana passada, o índice de cidades que relataram o problema era de 18,7%.

 

Casos e mortes

Segundo a pesquisa, em 582 municípios (30,7%) houve redução do número de casos de covid-19, em 267 (14,1%) não foram registrados novos casos, em 598 (31,5%) os casos se mantiveram estáveis e em 310 (16,4%) ocorreu aumento.

Quanto às mortes, em 1.144 (60,3%) não foram registrados novos óbitos, em 303 (16%) a situação se manteve estável, em 189 (10%) houve queda e em 120 (6,3%) foi detectado aumento das vidas perdidas.

Em 108 cidades (5,7%), já foram identificados casos da variante Delta. Em outras 1.608 (84,8%) não foram detectados casos com esse tipo de variação do novo coronavírus. Na semana passada, o índice de municípios com a nova cepa era de 3,7%.

 

Distanciamento e habitação

Ainda conforme o levantamento, 1.005 (53%) cidades mantêm alguma forma de medida de distanciamento ou restrição de horário das atividades não essenciais. Na semana anterior o índice era de 59,4%. Outras 748 (39,5%%) responderam não ter lançado mão deste recurso durante a pandemia.

Nesta edição, a CNM perguntou aos municípios sobre medidas emergenciais de melhoria das habitações em regiões mais vulneráveis. Das prefeituras ouvidas, 335 (17,7%) relataram ter adotado as providências, enquanto 1.359 (71,7%) não promoveram tais iniciativas.

 

Crédito: Agência Brasil

Prefeitura de Rio Bonito realizará, amanhã, sábado (7), testes rápidos de Covid-19 na população assintomática

A secretaria Municipal de Saúde de Rio Bonito, através da Vigilância Epidemiológica, promove amanhã, sábado (7), uma ação de testagem rápida de Covid-19 na população assintomática, ou seja, pessoas que não apresentam sintomas gripais no momento. Serão distribuídas 500 senhas e o resultado do exame fica pronto em 15 minutos. A ação acontece na Praça Fonseca Portela, das 8 às 12 horas. Para fazer o teste rápido basta comparecer no local e apresentar documento de identidade oficial com foto. O uso de máscara cobrindo corretamente o nariz e a boca é obrigatório.

Essa ação é baseada na recomendação do Ministério da Saúde que orienta a testagem na população para fins de estudo epidemiológico do novo coronavírus. O município pretende realizar várias ações como essa para ampliar o número de pessoas testadas e acompanhar a evolução dos casos da doença.

 

Fonte: Secretaria de Comunicação de Rio Bonito

Rio deve retomar aplicação da primeira dose contra covid-19 na quinta

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) do Rio de Janeiro pode retomar a aplicação da primeira dose da vacina contra a covid-19 na quinta-feira (29). A imunização foi suspensa na sexta-feira (23) por falta de doses.

Em sua conta no Twitter, o prefeito Eduardo Paes, anunciou no início na tarde de hoje (26) que a prefeitura recebeu uma ligação do Departamento de Logística do Ministério da Saúde.

“Acabamos de receber uma ligação do departamento que nos informou estar adiantando as entregas nesta semana para a noite de hoje. Agradeço muito a parceria do ministro Marcelo Queiroga na aceleração desse processo”.

O Ministério anunciou que serão entregues para todo o país nos, próximos três dias, 3,812 milhões de doses da vacina AstraZeneca/Fiocruz; 1,036 milhão da AstraZeneca entregues pela Covax Facility; 3,335 milhões do imunizante CoronaVac/Butantan; e 2,104 milhões da Pfizer/BioNTech.

“Em se confirmando a previsão de entregas de doses pelo Ministério da Saúde na terça e na quarta-feira, o município do Rio retomará a vacinação até quinta-feira (29)”, informou a SMS em nota.

Pelo calendário divulgado no dia 15 de julho, o Rio de Janeiro aplicaria a primeira dose hoje nas mulheres de 34 anos e amanhã seria o dia dos homens da mesma idade.

 

Fonte: Agência Brasil

OMS pede colaboração para investigar origens do novo coronavírus

A Organização Mundial da Saúde (OMS) pediu, na última sexta-feira (23), que todos os países trabalhem juntos para investigar as origens do coronavírus que causa a covid-19, um dia depois de a China rejeitar planos para mais checagens a laboratórios e mercados em seu território.

Os primeiros casos de covid-19 em humanos foram registrados na cidade de Wuhan, região central da China, em dezembro de 2019. A China várias vezes rechaçou teorias de que o vírus vazou de um laboratórios.

Este mês, a OMS propôs que as investigações na China prosseguissem, mas o vice-ministro da Comissão Nacional de Saúde do país, Zeng Yixin, disse na quinta-feira que não aceitaria a proposta como ela foi apresentada.

Ao ser questionado sobre a rejeição da China, o porta-voz da OMS, Tarik Jasarevic, disse durante uma reunião da ONU, em Genebra, que o objetivo não era encontrar culpados. “Isto não é sobre política, não é sobre encontrar culpados.”

“É basicamente um requisito que todos temos de tentar entender: como o patógeno entrou na população humana. Nesse sentido, os países têm a responsabilidade de trabalhar juntos e trabalhar com a OMS em espírito de parceria.”

Uma equipe liderada pela OMS passou quatro semanas em Wuhan e nos arredores com cientistas chineses e disse em um relatório conjunto, em março, que o vírus havia provavelmente sido transmitido de morcegos para humanos por meio de outro animal, mas que mais pesquisas eram necessárias.

 

 

Fonte: Agência Brasil

Prefeitura de Rio Bonito faz repescagem para quem ainda não tomou a vacina da covid-19

De hoje, segunda-feira (19), até sexta-feira (23), a Secretaria de Saúde de Rio Bonito fará uma repescagem para moradores se imunizarem contra a covid-19. São 17 grupos de pessoas a partir dos 36 anos, sem comorbidades, até idosos, que devem comparecer ao Centro Pediátrico Municipal Dr. Almir Branco, no Centro da cidade, ou na unidade de Estratégia Saúde da Família (ESF) do seu bairro, de 9h às 16h.

 

Segue abaixo lista de repescagem da vacina contra covid

 

1 – Idosos de 60 anos ou mais

2 – Trabalhadores de saúde

3 –  Pessoas com comorbidades de 18 a 59 anos

4 – Pessoas com deficiência permanente de 18 a 59 anos

5 – Pessoas em situação de rua de 18 a 59 anos

6 – Funcionários do sistema de privação de liberdade de 18 a 59 anos

7 – Trabalhadores da educação do ensino básico de 18 a 59 anos

8 – Trabalhadores da educação do ensino superior de 18 a 59 anos

9 – Forças de segurança e salvamento e Forças Armadas de 18 a 59 anos

10 – Trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros de 18 a 59 anos

11 – Trabalhadores de transporte Metroviário e Ferroviário de 18 a 59 anos

12 – Trabalhadores de transporte aéreo de 18 a 59 anos

13 – Trabalhadores de transporte aquaviário de 18 a 59 anos

14 – Caminhoneiros de 18 a 59 anos

15 – Trabalhadores portuários de 18 a 59 anos

16 – Trabalhadores da limpeza urbana e resíduos sólidos de 18 a 59 anos

17 – Pessoas sem comorbidades de 36 a 59 anos