Índia se aproxima da marca de 20 milhões de casos de covid-19

A Índia se aproximou nesta segunda-feira (3) dos 20 milhões de casos de covid-19 desde o início da pandemia, em um dia em que registrou 368.147 novos positivos e 3.417 mortes.

Esses novos números, que representam uma ligeira queda pelo segundo dia consecutivo depois que o país ultrapassou a marca de 400 mil casos em 24 horas no sábado, elevaram as infecções para 19,9 milhões, de acordo com dados do Ministério da Saúde indiano.

As 3.417 novas mortes registradas nas últimas 24 horas elevaram o total de vítimas para 218.959, um número oficial que, segundo muitos especialistas, pode até ser maior.

O segundo país mais afetado do mundo em termos absolutos pela pandemia, atrás apenas dos Estados Unidos (32,4 milhões), está mergulhado em uma segunda onda vertiginosa que saturou seu sistema sanitário, com falta de oxigênio e leitos nas grandes cidades como Nova Déli.

O país asiático aposta na campanha de vacinação como a grande saída para a crise sanitária, principalmente após a nova fase que começou no último final de semana, na qual as vacinas foram estendidas aos maiores de 18 anos de idade – antes eram para maiores de 45 anos -, embora algumas regiões anunciaram que ainda não conseguiram iniciar a imunização da população dessa faixa etária por falta de doses.

O ritmo de vacinação tem sido lento desde o início da campanha de vacinação em janeiro, com cerca de 157 milhões de doses administradas até agora.

Nas últimas 24 horas, o país aplicou apenas 1,2 milhão de doses, um dos menores números registrados nas últimas semanas.

Enquanto isso, mais de 40 países começaram a enviar ajuda à Índia para cooperar na luta contra a pandemia.

Fonte: r7

 

Covid-19: 1ª dose da vacina é suspensa em algumas cidades do interior do Rio por falta de estoque

14 cidades do interior do Rio de Janeiro informaram que  suspenderam a aplicação da primeira dose das vacinas contra a Covid-19 devido à falta de estoque.

Cidades:

 Búzios: acabou a primeira dose, a segunda dose segue como previsto;

São Pedro da Aldeia: acabou a primeira dose. A segunda começou a ser aplicada nesta quarta (7);

Iguaba Grande: acabou o estoque da primeira dose, a segunda dose segue como previsto;

Saquarema: acabou a primeira dose, a segunda dose segue como previsto;

Teresópolis: aplicação da primeira dose em idosos com 67 anos teve que ser interrompida. Município diz que a segunda dose está garantida para quem recebeu a primeira dose da vacina nos dias 20, 23 e 24 de março. Aplicação está prevista para o dia 13 de abril;

Bom Jardim: será aplicada a segunda dose em idosos de 74 e 75 anos e profissionais de saúde com mais de 34 anos;

Duas Barras: no próximo sábado (10), serão imunizados idosos cadastrados com mais de 60 anos no Ciep da cidade, das 9h às 16h;

Carmo: interrompeu a vacinação de idosos com 65 anos devido à falta de estoque. Segue imunizando com a 2ª dose;

Macuco: sem estoque para a primeira dose. Está vacinando apenas com a 2ª dose para idosos com mais de 63 anos;

Santa Maria Madalena: aplicando apenas 2ª dose nesta quinta-feira (8) em idosos entre 75 e 79 anos;

Trajano de Moraes: aplicação da 1ª dose interrompida por falta de estoque. Está aplicando apenas 2ª dose em idosos entre 75 e 79 anos;

São João da Barra: aplicação apenas da segunda dose;

Quissamã: há doses para garantir a continuidade do calendário de vacinação em idosos entre 60 e 64 anos até esta sexta-feira (9). Na última semana, o município recebeu um lote para assegurar parte da segunda dose, que já está sendo aplicada pela equipe da Secretaria de Saúde;

Cambuci: aplicando apenas 2ª dose nos distritos de Três Irmãos, Funil e São João do Paraíso. Aguardando a chegada de mais doses para prosseguir com a vacinação da 1ª dose em idosos entre 65 e 69 anos.

 

A Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro informou que a chegada de novas doses depende do Ministério da Saúde. O Ministério da Saúde informou nesta quarta-feira (7) que não há previsão de distribuição de novas doses.

Niterói se torna a segunda cidade com mais casos de Covid no estado

Durante uma live, o prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, informou que a cidade está no alerta máximo do estágio amarelo nível 2 da contaminação da Covid-19. A classificação por estágios e níveis faz parte do Plano de Transição Gradual para o novo normal.

De acordo com Neves, o indicador atual é de 5,38. Para chegar ao estágio nível 1, que diminui os riscos, é necessário chegar a 5,0. O prefeito ainda acalmou os moradores, afirmando que a cidade tem apenas 27% dos leitos ocupados e que a taxa de morte é a menor da região metropolitana, com 3%.

Segundo dados da Secretaria Estadual de Saúde, Niterói tem 16.445 pacientes com casos confirmados e 532 mortos. Neves, ainda na live, afirmou que os números são outros: 15.423 casos confirmados, sendo 14.623 curados e 493 óbitos. Com isso, o município de Araribóia voltou a ter um lugar de destaque na contagem de casos, ocupando o segundo lugar no estado do Rio de Janeiro, brigando com São Gonçalo, que ocupa o terceiro.

A Secretaria de Saúde, por meio da Subsecretaria de Vigilância em Saúde (SVS), disse que essa diferença nos dados acontece quando não há notificação adequada nos sistemas oficiais.

 

Fonte: leisecamarica.com.br