Homem estupra vizinha na frente das filhas dela horas depois de se casar em Governador Valares, Minas Gerais

Um homem de 38 está foragido após estuprar a própria vizinha na madrugada do último domingo (14), em Governador Valadares, Minas Gerais. O crime aconteceu horas depois de o suspeito ter se casado com outra mulher.

De acordo com informações do jornal Estado de Minas, a esposa do criminoso contou à polícia que o casal havia se casado no civil no sábado (13) e faria a cerimônia religiosa no próprio domingo.

Também aos agentes, a vítima de 23 anos relatou que estava em casa quando, por volta das 2 horas, foi surpreendida pelo rapaz em sua área de serviço. Ele empunhou uma faca que estava no local e exigiu o telefone celular da jovem, que o entregou.

O suspeito, então, disse que mataria a moça e suas duas filhas de 2 e 4 anos. Ele a levou para a sala e deu início ao estupro. “Vou me casar e essa vai ser minha despedida”, teria dito.

Durante a execução do crime, o homem consumiu um pino de cocaína e invadiu o quarto das crianças, nu, afirmando que as mataria.

A mulher conseguiu contatar a Polícia Militar e fazer a denúncia. Ela também relatou o ocorrido à sua mãe, que, ao ouvir as características do criminoso, suspeitou de um vizinho.

Polícia localiza esposa do suspeito

Na residência apontada pela mulher, os agentes encontraram a esposa do suspeito. Ele confirmou a informação sobre o casamento e informou que o marido havia desaparecido após a cerimônia no civil.

O rapaz chegou a retornar à casa pela manhã no domingo, mas disse que sairia para comprar leite e não voltou mais. Ele segue foragido.

Já a vítima foi levada ao Hospital Municipal de Governador Valadares e passou por atendimento médico. Liberada, entregou à polícia a faca e uma toalha usadas pelo homem, além do pino com restos de cocaína.

 

 

Crédito: br.noticias.yahoo.com

Polícia Civil investiga vídeos que mostram traficantes de comunidade do Rio cortando o cabelo de adolescentes

A Polícia Civil do Rio investiga um conjunto de vídeos que mostram pelo menos cinco jovens, todas aparentando ser menores de idade, tendo o cabelo cortado por traficantes. O material, que viralizou em redes sociais e aplicativos de mensagens, teria sido gravado na comunidade do Nogueira, em Realengo, na Zona Oeste do Rio.

De acordo com informações fornecidas pela 33ª DP (Realengo), onde um inquérito foi aberto para apurar o caso, nenhuma vítima compareceu à delegacia ou foi identificada até o momento. Assim, a investigação tem como base, por ora, somente o conteúdo que vem sendo compartilhado na internet.

Relatos de moradores, ainda não confirmados pela polícia, indicam que o motivo para o ataque contra as adolescentes foi uma conversa entre elas em um grupo fechado no WhatsApp. No diálogo, as jovens teriam feito comentários sobre um dos chefes do tráfico na região e a esposa dele, resultando em uma punição determinada pelo criminoso, que teria tomado conhecimento sobre o conteúdo das mensagens.

Em uma das gravações que vem sendo compartilhada, uma voz masculina ao fundo ironiza, enquanto uma das vítimas tem o cabelo cortado: “É muito bom fazer fofoca”. Visivelmente constrangida, a adolescente ouve outros comentários, como ordens para olhar para a câmera ou para sorrir.

Em outro vídeo, uma adolescente de tranças esconde o rosto com as duas mãos e chora durante o corte forçado das madeixas. Em um terceiro registro, um homem pergunta para a vítima: “Tá ficando careca por causa de quê? Fez o quê?” Em seguida, ele próprio questiona se a jovem “fez fofoca sobre a mulher dos amigos”, no que ela concorda.

“Pô, dando molinho, parceiro. Cria do morro, podendo estar fumando só um baseadinho, tranquilona”, retruca a voz masculina ao fundo. Além das gravações, também circula pelas redes uma foto das cinco vítimas sentadas lado a lado, todas com os cabelos cortados.

Crédito: extra.globo.com

Polícia Militar apreende crack, maconha, cocaína e até rádio transmissor no bairro Rio Vermelho, em Rio Bonito

Após denúncias, agentes da 3ª Cia da Polícia Militar de Rio Bonito apreenderam, na tarde de ontem, quarta-feira (15), no bairro Rio Vermelho, em Rio Bonito, 40 pedras de crack; 10 pinos de pó de $10; 30 sacolés de pó de $25; 29 tabletes de maconha de $10; oito tabletes de maconha de $50; 79 cápsulas de pó de $25; sete bases de rádio transmissor e seis baterias de rádio transmissor. O material estaria em posse de bandidos de Tanguá, que estariam na região. No momento em que os policiais chegaram, os criminosos fugiram pela mata. O caso foi registrado na 119ª Delegacia de Polícia de Rio Bonito.

 

 

 

Polícia Militar impede roubo de 100 cabeças de gado em Itaboraí, no Rio de Janeiro

Policiais do 35º BPM (Itaboraí) conseguiram impedir na noite desta quarta-feira (16), o roubo de 100 cabeças de gado no bairro Porto das Caixas, em Itaboraí. Quatro motoristas eram mantidos reféns e foram libertados.

De acordo com a PM, a ação teve início após denúncia. Ao chegar no local, houve confronto e um adolescente foi apreendido com drogas.

O caso foi registrado na delegacia local.

* Em atualização

 

Crédito: www.osaogoncalo.com.br

Homem tenta roubar taxista, é linchado e acaba preso por agentes da Operação São Gonçalo Presente

Um homem de 30 anos foi preso por policiais da Operação São Gonçalo Presente após roubar um taxista na última quarta-feira (15). Segundo informações, ele foi detido na Rua Sthefania, no Centro de São Gonçalo. Ele ainda teria sido agredido por populares após cometer o crime.

Informações da Polícia Militar indicam que os agentes estavam em patrulhamento quando foram acionados por outras pessoas que passavam pelo local que um taxista havia sido roubado. O criminoso responsável, no entanto, estava sendo atendido no Pronto Socorro Central, no Zé Garoto, pois foi agredido por populares ao tentar fugir.

O acusado foi atendido pelos médicos e, logo depois, levado para a 73ª DP (Neves). Lá, ele foi reconhecido pela vítima do crime e foi autuado, em flagrante, por roubo. Ele foi preso.

 

Crédito: www.osaogoncalo.com.br