Balão cai em aeroporto no Rio e provoca alteração em voo que pretendia aterrissar

às
balão

Um balão caiu bem próximo da pista de pouso e decolagem do Aeroporto Santos Dumont, no Centro do Rio de Janeiro, na manhã deste domingo (7). Para evitar acidentes, o controle de tráfego aéreo do terminal decidiu cancelar a aterrissagem de um voo que se aproximava da pista.

Também por conta da queda, um outro avião, esse que vinha de Porto Alegre (voo 2785), precisou adiar o pouso no aeroporto carioca. A aeronave teve que aguardar a retirada do balão para descer.

Imagens captadas pela Aviation TV, uma plataforma que monitora a pista, mostraram o balão caindo no aeroporto. Na gravação, um agente da torre de controle do terminal dá orientações ao piloto do avião que vinha de Porto Alegre. O responsável pede que ele aguarde a liberação da pista para concluir a aterrissagem.

“Tem um balão caindo aqui. O senhor mantenha a posição e aguarde para aproximar. Ok?”, diz o agente.

Em resposta a orientação da torre de controle, o piloto do avião responde com ironia.

“Maravilha. Hoje é dia. Vamos aguardar”, respondeu o piloto.

Nas imagens também é possível ver uma aeronave da empresa Azul (voo 2958), que vinha de Curitiba, pousando bem na hora que o balão estava caindo.

Balão mata

Na última semana, o Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro lançou uma campanha em suas redes sociais mostrando que balões podem matar.

A campanha dos bombeiros contra quem solta balão no Rio de Janeiro tem o objetivo de educar. Com vídeos reais, a corporação mostra as consequências trágicas dessa prática.

A iniciativa conta com a parceria da Secretaria de Estado de Polícia Civil, por meio da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA), que intensificará investigações relacionadas à atividade criminosa, principalmente com a proximidade das festas juninas.

“Soltar balões sempre foi crime. Mas hoje, com as redes sociais, essas atividades são potencializadas, propiciando uma situação que pode se tornar calamitosa. Recentemente, um balão caiu na Estação de Tratamento de Água do Guandu, o que poderia ter deixado toda a região metropolitana sem água. Em janeiro deste ano, em pleno verão, outro balão caiu na praia do Leme, que estava lotada, e poderia ter causado um verdadeiro desastre”, disse o coronel Leandro Monteiro.

“É importante que a população se conscientize. Essa é uma luta de todos nós. Soltar balão não é legal, não é instagramável. É crime.”, explicou o secretário de Estado de Defesa Civil e Comandante Geral do CBMERJ, coronel Leandro Monteiro.
No Brasil, segundo dados do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos da Força Aérea Brasileira (FAB), cerca de 100 mil balões são soltos a cada ano. O Estado do Rio de Janeiro está entre os líderes de avistamentos de balões não tripulados de ar quente.

Crédito: g1.globo.com

Veja também

Maricá subiu nove posições no ranking que mede a qualidade das informações fiscais e contábeis enviadas ao Tesouro
às
Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação, inaugurou uma nova unidade da Fundação de Apoio à Escola Técnica (Faetec), em Rio Bonito
às
A prefeitura de Rio Bonito inaugurou nessa terça-feira (18), os dois Laboratórios de Iniciação Científica “Intramuros”
às

Deixe aqui sua opinião

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Últimas Notícias