Suspeito de matar idosa e diarista em apartamento no Flamengo são presos

A Polícia Civil prendeu, na tarde desta sexta-feira (10), um dos suspeitos de ter matado uma idosa e uma diarista no Flamengo, na Zona Sul do Rio. O homem, cuja identidade não foi divulgada, foi detido em Acari, na Zona Norte da cidade, e levado para a Delegacia de Homicídios.

Os corpos de Martha Maria Lopes Pontes e Alice Fernandes da Silva foram encontrados em um apartamento de luxo no Flamengo, na tarde da última quinta-feira (9).

O imóvel pegou fogo, e as mulheres, segundo a família de uma das vítimas, foram decapitadas. O corpo de uma delas estaria carbonizado.

Pintores são suspeitos, segundo a família

Diogo Fernandes, filho Alice, afirma que pintores que fizeram um serviço na residência tentaram extorquir da dona da casa.

Ainda de acordo com ele, as duas tinham cortes no pescoço.

“Eu só quero que as autoridades competentes prendam esses acusados que fizeram isso com a minha mãe. Isso é uma maldade. São duas pessoas de bem. Que prendam eles. É muita maldade fazer isso com duas mulheres indefesas. Que roubassem tudo o que estava no apartamento, mas não tirassem a vida delas”, declarou.

Ainda segundo ele, todo o serviço havia sido pago.

Há 15 dias, eles voltaram ao prédio, desta vez para um serviço no 15º andar, “e foram tentar subornar [sic] a Dona Martha”, disse Diogo.

Câmeras de segurança do prédio flagraram dois homens entrando no edifício por volta das 13h desta quinta. O Corpo de Bombeiros informou que o primeiro chamado ocorreu às 16h55 e que a equipe encontrou os corpos de Alice e de Martha carbonizados.

Pelo menos um porteiro afirmou ter liberado a entrada, após autorização de Martha, de dois homens. Eles estavam de máscara e com bonés. A identidade deles não foi anotada.

A Delegacia de Homicídios abriu uma investigação para saber se foi um incêndio criminoso.

Até a última atualização desta reportagem, a Polícia Civil do RJ informava apenas que:

“A Delegacia de Homicídios da Capital (DHC) investiga o caso. Martha Maria Lopes Pontes e Alice Fernandes da Silva foram encontradas mortas no imóvel. A perícia foi realizada no local e diligências estão em andamento para apurar todos os fatos.”

Martha Maria tinha 77 anos e pelo menos uma filha, Leonora. Já Alice tinha tinha 51 anos e estava havia 20 anos com a família de Martha, de quem era cuidadora. Tinha três filhos e seis netos.

O crime aconteceu no Edifício Murca, na Avenida Ruy Barbosa, um dos endereços mais valorizados do Flamengo, na Zona Sul do Rio. Martha morava no 12º andar.

Crédito: Portal g1

Quem é Tâmara Matos, cantora sertaneja que morreu após ser atropelada por carro desgovernado na Bahia

Tâmara Matos, 27 anos, era cantora sertaneja, engenheira e também trabalhava na Secretaria Municipal de Infraestrutura de Itabuna, no sul da Bahia. A artista morreu após ter sido atropelada por um carro desgovernado, na tarde de ontem, quinta-feira (2).

Tâmara se preparava para cumprir uma agenda de shows durantes os festejos juninos e havia se apresentado em Coaraci e Arataca, cidades da mesma região de Itabuna, no último final de semana. Ela tinha shows marcados para esta sexta-feira (3) e sábado (4), no sul do estado.

Familiares de Tâmara contam que a artista começava a realizar o sonho de fazer shows e ser conhecida como cantora na região.

“Desde criança que ela tinha o dom da música. Ela aprendeu a tocar violão pelas revistas e aí ela foi desenvolvendo através do encontro de jovens, que ela participava e era coordenadora dos Jovens com Cristo”, disse a madrinha da cantora, Jane Bonfim.

Ainda segundo a madrinha de Tâmara, a artista sempre demonstrou amor pela música. O último show que ela fez foi no último final de semana, em Arataca, município que fica a 507,8 km de Itabuna.

“Ela estava muito feliz, em Arataca, esse show foi o sonho dela. Ela foi sendo contratada, desenvolvendo, trabalhando na prefeitura como engenheira civil, mas sempre fazia shows”
Cantora morre após ser atingida por carro desgovernado na Bahia — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Tâmara começou a cantar na igreja que frequentava. Foi lá que ela montou uma banda e passou a fazer shows em bares de vários municípios do sul baiano.

“Era o sonho dela crescer, desenvolver na carreira artística. Ela era muito querida na cidade, muito amada, uma afilhada que eu nunca vou esquecer, que está dentro do meu coração”, disse a madrinha da cantora, emocionada.

Em uma igreja católica de Itabuna, Tâmara fez parte de um movimento para jovens, no bairro Mangabinha. Por um período, ela chegou a ser coordenadora do grupo.

“Fica o legado de Tâmara, uma menina de fé, que transmitia Jesus para nós através de sua voz. O seu canto tocava os nossos corações e hoje fica entristecido todo mundo, porém nos conforta porque hoje ela está com o pai”, contou o amigo de Tâmara, Willian Samuel de Alves.

Muito abalada, a mãe de Tâmara, Lucineide Maria de Jesus, lembra com carinho da filha.

“Uma menina de Deus, guerreira, amada por todos. Minha estrela, minha filha dentro de casa, meu tudo”, disse a mãe da cantora, Lucineide Maria de Jesus.

“Não sei como eu vou resistir, mas eu vou pedir força a Deus. Ela era meu tudo, minha estrela e eu só lembro dela assim: ‘Festa, show, Tâmara Matos chegou”, completou.

O velório para amigos e familiares acontece nesta sexta-feira (3), e o sepultamento será no cemitério do município.
Cantora morre após ser atingida por carro desgovernado na Bahia — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Acidente

A artista e duas amigas estavam a caminho de um restaurante no momento em que um veículo subiu na calçada em que elas estavam. Tâmara e uma outra jovem, que não teve a identidade revelada, foram atingidas. A cantora chegou a ser arrastada pelo chão.

As duas vítimas foram socorridas pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levadas ao Hospital Calixto Midlej Filho. Tâmara não resistiu. A amiga não teve ferimentos e foi liberada. A terceira jovem não chegou a ser atingida.

O veículo era dirigido por uma idosa de 66 anos, que também não teve nome divulgado. A reportagem da TV Santa Cruz, afiliada da TV Bahia, entrou em contato com ela, que informou que não vai se manifestar sobre o caso, no momento.

A polícia não informou o que a teria levado a idosa a perder o controle do carro, mas disse que a motorista responderá por homicídio culposo. Testemunhas devem ser ouvidas nos próximos dias.

Crédito: https://g1.globo.com/

Policial militar de folga é morto em saída de pagode em Belford Roxo; ele foi reconhecido por criminosos

Um policial militar de folga foi morto com um tiro no tórax, na madrugada desta segunda-feira, após ter sido reconhecido por criminosos na saída de um pagode em Belford Roxo, na Baixada Fluminense. O soldado Paulo Roberto da Costa Rangel, de 35 anos, chegou a ser socorrido para o Hospital Municipal da região, mas não resistiu aos ferimentos. Ele deixa esposa e um filho.

De acordo com a corporação, Paulo Roberto trafegava pela Avenida Joaquim da Costa Lima, no bairro Pauline, em Belford Roxo, quando foi reconhecido como PM por criminosos armados e foi atacado a tiros. Houve confronto. O militar estava participando de um evento no Centro de Recreação Kaliffas, na Rua Guararapes.

Em nota, a PM lamentou a morte de Paulo Roberto. O soldado ingressou na corporação em 2019 e trabalhava no 39ºBPM (Belford Roxo) atualmente. Ainda não há informação de horário e local do sepultamento.

Segundo a polícia, a pistola do agente foi encontrada descarregada. A ocorrência está em andamento na Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF). A perícia foi realizada no local e no veículo da vítima. Diligências estão em andamento para apurar a autoria e a dinâmica do crime.

Nas redes sociais, amigos de Paulo Rangel se mostraram indignados com o crime. “Sem acreditar nisso. Meu Deus, eu não sei nada das suas decisões, mas esse ‘muleke’ não merecia partir assim. Está difícil de pensar e entender isso tudo, não acredito que aquele garoto que virou um homem pai de família, mas nunca deixou a essência de muleke passou por algo assim. Que Deus conforte o coração de todos, principalmente da Cíntia que não está sendo fácil nesse momento, e que o baby delícia cresça com a certeza que o pai dele foi uma pessoa extraordinária. Cara eu lembro de quando me contou que seria pai, um dos seus maiores sonhos e estava tão deslumbrado com tudo isso”, lamentou uma amiga.

“Fiquei muito triste, pois da última vez que o vi, estava orgulhoso com a farda. Que Deus o receba de braços abertos. Meus sentimentos à família e a todos os amigos. Que Deus conforte a todos, em especial a esposa e ao seu filhote”, comentou outra. “Que pancada! Que dor… um cara com uma positividade, um bom humor, um coração gigante. Sem palavras… que Deus possa consolar o coração de toda a família e dos inúmeros amigos que ele deixou”, disse mais um.

“Só quem conviveu sabe o quanto você era demais. Coração enorme, protetor dos animais e que sonhava em ser policial militar. Um paizão, um cara brincalhão e que levava tudo na sacanagem. Você com toda a certeza vai fazer muita falta, meu amigo. Vai em paz”, escreveu mais um amigo.

 

 

Crédito: Jornal O Dia

Homem ainda não identificado é encontrado morto em calçada no Fonseca, em Niterói

Um homem, com aparentes 50 anos, foi encontrado morto, na manhã de ontem, segunda-feira (21), na entrada da comunidade Caixa D’água, no Fonseca, Zona Norte de Niterói.

Informações iniciais apontavam que a vítima havia sido espancada, porém, a perícia cadavérica feita no local, não pôde confirmar essa versão. No corpo, não foram encontrados marcas de tiros.

A vítima, negra, com barba, que ainda não foi identificada, foi encontrada, no início da manhã, numa calçada, no principal acesso a comunidade.

Policiais Militares estão no local preservando a cena do crime, enquanto agentes da Divisão de Homicídios de Niterói, Itaboraí e São Gonçalo, realizam perícia criminal.

O caso será registrado na especializada e o corpo encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) do Barreto, em Niterói.

 

 

Crédito: Jornal O São Gonçalo

Foto: Layla Mussi

Chuva deste domingo (20) já deixou cinco mortos em Petrópolis

Uma chuva com intensidade extrema deixou mais um rastro de destruição e medo em Petrópolis, na Região Serrana do Rio, neste domingo. A Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros confirmaram ao menos cinco mortos e três desaparecidas. O boletim foi divulgado na madrugada desta segunda-feira. Na cidade, há registros de 53 ocorrências, entre deslizamentos e alagamentos. Em fevereiro, a cidade imperial viveu a maior tragédia de sua história após um forte temporal, que deixou 233 pessoas mortas.

A Defesa Civil informou que foram registrados 490 milímetros de chuva em menos de 24 horas em Petrópolis. Duas pessoas mortas foram encontradas no Morro da Oficina, no Alto da Serra, área mais afetada no temporal de 15 de fevereiro. Outras duas na Washington Luiz, onde uma pessoa foi resgatada com vida e outras duas são procuradas; a quinta morte foi registrada na Rua Pinto Ferreira, no bairro Valparaíso, onde uma pessoa também está sendo procurada.

O major Fabio Contreiras, comandante do Centro de Instrução Especializada de Bombeiros, disse que 28 pessoas com vida já foram resgatadas até o momento.

“Os bombeiros estão trabalhando sempre com as informações locais. Então, essas informações vão chegando uma atrás da outra e a gente vai se atualizando. É tudo muito dinâmico. Enquanto os familiares e amigos vão relatando, eles vão conseguindo chegar na localidade. É natural esse número [de mortos] e desaparecidos ir aumentando, mas vamos seguir com as esquipes ali buscando todos eles”, disse o militar.

Cruzes brancas foram fixadas na Praça da Águia em ato realizado no dia 15 de março, quando completou um mês da tragédia. Com a enchente deste domingo, elas foram vistas sendo carregadas pela correnteza na Avenida Tiradentes, no Centro Histórico.

Na tarde de domingo, sirenes foram acionadas no município e várias ruas ficaram alagadas. Por causa dos alagamentos, vias do Centro foram interditadas. Houve queda de bairreira na Washington Luiz, na altura do km 92.

Equipes dos órgãos estão mobilizadas para atender as ocorrências. Também ocorreram salvamentos de pessoas ilhadas e atendimentos em deslizamentos na Rua 24 de Maio; na Rua Pedro José Stumpf Sobrinho, no Bingen; e na Rua Olga Castrioto, no bairro São Sebastião; todos sem vítimas.

“A corporação já mobilizou as unidades especializadas para apoiar as operações: Grupamento de Busca e Salvamento e 1° Grupamento de Socorro Florestal e Meio Ambiente”, informou a Defesa Civil em nota.

 

 

Crédito: Jornal O Dia