Maricá terá centro de armazenamento de vacinas

Com a necessidade de armazenamento de lotes cada vez maiores de vacinas contra a Covid-19, além dos imunizantes que já são normalmente oferecidos à população, a Prefeitura de Maricá, através da Secretaria de Saúde, está finalizando a construção de um novo centro de armazenamento.

Hoje, as vacinas ficam acomodadas em câmara apropriada instalada no Posto de Saúde Central. A nova unidade, que também fica na região Central da cidade, homenageará um dos médicos pioneiros da vacinação em Maricá, Heitor da Costa Matta, e tem capacidade de acomodar todos os tipos de vacina.

O Núcleo Municipal de Imunização Dr. Heitor da Costa Matta entrará em funcionamento assim que a construção tenha sido concluída, o que deve ocorrer em poucas semanas. Nesta quarta-feira o centro recebeu as primeiras 3 de 7 câmaras frigoríficas e duas das câmaras de congelamento previstas no projeto.

Ao todo, os equipamentos podem acomodar, com toda a segurança, todas as vacinas, especialmente aquelas para Covid-19 que o município está recebendo ou vai receber, como é o caso das 500 mil doses da russa Sputnik V, adquiridas diretamente junto ao fundo soberano russo.

O imunizante russo, por sinal, recebeu o aval da Agência Nacional de Vigilância Sanitária nesta terça-feira (30/03) e agora o município aguarda a finalização dos trâmites contratuais. O prazo dado pelo fabricante das vacinas é de 15 dias úteis para a entrega após ser fechado o contrato.

“Esse centro de frios, como chamamos, será para armazenar todas as nossas vacinas, incluindo as básicas de rotina, com câmaras frigoríficas que mantém a temperatura ideal para cada uma. A Sputnik V precisa de resfriamento a -18°C e  a Astrazeneca e a Coronavac de 2ºC a  8ºC. Vamos contar também com um espaço maior para o recebimento de mais doses”, afirma a secretária de Saúde Simone Costa.

O núcleo contará ainda com gerador e nobrakes (equipamento que garante o fornecimento de energia elétrica por baterias por até 12 horas) para dar suporte de segurança em eventuais quedas de luz. As câmaras também têm um sistema de autonomia de suporte de segurança.

Solange Oliveira, subsecretária de Saúde, explica que uma geladeira comum tem uma variação muito grande de temperatura, já que não é programada para manter a temperatura fixa.

“Conforme vamos abrindo e fechando, pode perder a faixa ideal que é muito tênue e as vacinas perderem sua atividade após saírem dessa temperatura. Nós temos câmaras no município, mas em uma quantidade que atendia a vacinação básica de rotina, agora estamos trabalhando com uma pandemia. Por isso, precisamos também de um imóvel grande para poder atender essa nova realidade”, revelou.

Vacinação avança com profissionais de saúde da rede privada

Os profissionais de saúde da rede privada de Maricá devem ficar atentos: nos próximos dias 1 e 2 de abril (quinta e sexta-feira), será feita a vacinação destas pessoas contra a Covid-19, exclusivamente no Posto de Saúde Central, no Centro da cidade. No dia 1, a vacina será aplicada das 9h às 14h, e das 9h ao meio-dia no dia 2. Todos devem comparecer ao local munidos de documento de identidade com foto, CPF e cartão SUS (quando houver).

São considerados profissionais de Saúde, para a prioridade na vacinação, os funcionários de hospitais, clínicas, laboratórios de análises e exames, consultórios e farmácias. Os profissionais autônomos, que não possuem comprovação de vínculo com algum estabelecimento de saúde, não serão vacinados nesta etapa e devem aguardar orientações da Secretaria de Saúde.

É importante ressaltar que, para receber a vacina, os profissionais devem comprovar que residem ou trabalham em Maricá. Essa comprovação será exigida na chegada ao local e deve ser feita com a apresentação de um comprovante de residência, para os moradores, ou de algum documento – alvará de localização, registro no Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES) – que demonstre a atuação profissional no município.

A medida faz parte do cronograma de vacinação atualizado pela Secretaria de Saúde (veja aqui), que desde esta segunda-feira está contemplando os idosos com acima de 72 anos em uma maior quantidade de postos de imunização.

Clique aqui para saber quais os profissionais de Saúde da rede privada. Confira aqui os documentos que devem ser apresentados no momento da vacinação.

População adere ao distanciamento social e deixa vazias praias e orlas de Maricá

A população de Maricá sinalizou neste sábado (27/3) que entendeu e apoia a importância do distanciamento social no mais grave momento da pandemia da Covid-19. Mesmo com o dia de sol e forte calor, os locais que costumam ter grande procura de moradores e visitantes na cidade, como praias as orlas, ficaram vazios durante todo o dia. As barreiras sanitárias e bloqueios nos acessos em parte desses locais também impediram a chegada de visitantes.

Na Barra de Maricá, quase todas as ruas tiveram grandes manilhas instaladas nas esquinas com a Avenida Maysa, enquanto as orlas do Boqueirão e Zé Garoto, que fica ao lado, foram fechadas com grades por equipes da Secretaria de Proteção e Defesa Civil. Perto dali, agentes da Guarda Municipal e da Secretaria de Trânsito e Engenharia Viária conferiam comprovantes de residência de motoristas que passavam pela barreira montada na rotatória de Zacarias.

Ao longo da orla desde a Barra até Ponta Negra, não havia procura de banhistas e também não se viu o costumeiro movimento de veículos, mesmo cenário observado também nas areias de Itaipuaçu. As águas do canal de Ponta Negra também ficaram vazias. Nas orlas de Guaratiba, Itapeba e Araçatiba, os brinquedos e aparelhos de ginástica receberam fitas de isolamento para impedir a utilização, assim como as mesas de ping-pong.

Equipes da secretaria de Proteção e Defesa Civil do município, percorreram  a orla do Recanto até Jaconé abordando as poucas  pessoas que insistiram em descumprir o Decreto Municipal. Elas foram orientadas pelos agentes e deixaram o local.

Bandeira Laranja

Desde a última sexta-feira (26/3), um efetivo de aproximadamente 190 agentes atua nas ruas para garantir o cumprimento das determinações do decreto anunciado pelo prefeito Fabiano Horta na terça-feira (23), que pôs a cidade na Bandeira Laranja de prevenção à Covid-19. Oito barreiras sanitárias foram instaladas em Ponta Negra (próximo ao acesso a Jaconé), Bambuí (na Avenida Antônio Callado), Serra do Lagarto, Ubatiba (junto ao módulo de segurança), Barra de Maricá (rotatória de Zacarias) e em três pontos de Itaipuaçu (rotatória da Avenida Gilberto Carvalho, Estrada dos Cajueiros e Recanto).

No Espraiado e na praia da Sacristia (também em Ponta Negra) não há essas barreiras, mas o acesso de frequentadores mesmo a pé não será permitido. As tendas com os agentes vão funcionar durante o fim de semana e retornam na quinta-feira (01/04), em razão do feriado da Semana Santa. Nestes períodos, o acesso só será permitido se for comprovada a residência no município. A secretaria de Ordem Pública e Gabinete Institucional de Maricá (Seop) recomenda que mesmo os moradores que não pretendem sair da cidade levem consigo algum comprovante, ainda que os deslocamentos sejam curtos.

 

Maricá entra na Bandeira Laranja a partir desta sexta-feira (26/03)

A partir desta sexta-feira (26/03) o município de Maricá retorna à Bandeira Laranja, anunciada pelo prefeito na última terça-feira (23/03). Com isso, voltam as medidas de restrição para frear a expansão da pandemia da Covid-19 implementadas quando a cidade entrou neste estágio pela primeira vez, ano passado.

Pelas normas funcionarão no período do decreto apenas os serviços considerados essenciais, mas o estágio também significa o retorno das barreiras sanitárias em pontos estratégicos da cidade e a proibição de permanência de indivíduos nas vias, áreas e praças públicas no horário das 23h às 5h. As novas regras ficam vigentes até o dia 05/04.

De acordo com o que prevê a bandeira Laranja, estão permitidos o funcionamento de hospitais e laboratórios; farmácias; padarias, supermercados; postos de combustível; lojas de conveniência; bancos e lotéricas; correios; açougues; aviários; hortifrutis; clínicas veterinárias; oficinas mecânicas, comércios varejistas de alimentação animal. A bandeira, no entanto, permite a prática de atividades físicas individuais nos espaços públicos na cidade. As praias estão fechadas e o banho de mar está proibido.

Já outros serviços considerados essenciais poderão funcionar com restrição, somente com retirada no local e/ou delivery: bares; restaurantes; lanchonetes, cafeterias, docerias e similares; lojas de autopeças; distribuidoras de água e gás; oficinas mecânicas e borracharias (estas somente com agendamento individual e com portas fechadas). Já os estabelecimentos religiosos podem ficar abertos, mas tem autorização para funcionar com no máximo 30% da capacidade.

O novo decreto reitera a obrigação do uso de máscaras e proíbe festas e aglomerações; eventos sociais; além da permanência em vias, áreas e praças públicas das 23h às 5h. Está proibido o funcionamento de comércios e serviços não essenciais como salão de beleza e academias, por exemplo; estacionar veículos na orla das praias (exceto moradores com comprovante de residência colocado à vista dos fiscais e o veículo com placa da cidade) e esportes coletivos em espaços públicos.

As equipes compostas pelos Fiscais de Posturas, Tributos, Guarda Municipal, Fiscal de Meio Ambiente e Vigilância Sanitária, encarregadas de fiscalizar o cumprimento do decreto têm a prerrogativa de aplicar multas a quem descumprir as regras. Para a pessoa física, o valor é de R$ 50 (cinquenta reais). Já para a pessoa jurídica, o valor é de R$ 500 (quinhentos reais). A cada reincidência, haverá a dobra do valor da multa anteriormente aplicada. Com a segunda reincidência a pessoa jurídica será descredenciada do programa Renda Básica de Cidadania (RBC).

Também nesta sexta-feira (26/03) todas as unidades de Saúde funcionarão normalmente, mantendo os agendamentos de consultas e exames já programados anteriormente e a programação prossegue nos dias 26/03, 29/03, 30/03 e 31/03 nos seus horários habituais: unidades da Estratégia Saúde da Família-USF, Posto de Saúde Central-PSC, Centro de Diagnóstico e Tratamento (CDT), Serviços do Ambulatório de Especialidades (em funcionamento temporário no CDT e PSC), Serviço de Atendimento Especializado-SAE, Centro de Acolhimento e Testagem-CTA e Centro de Especialidades Odontológicas-CEO.

Além disso, todos os Polos de Vacinação (veja aqui a relação) funcionarão nos dias 26/03, 29/03, 30/03, 31/03, 01/04 e 02/04.

Saúde inicia vacinação de idosos com 78 anos em sistema drive thru

Com a chegada na última segunda-feira (22/03) de 6.540 doses da vacina Coronavac, o município de Maricá amplia a sua capacidade de imunização da população. Já a partir da próxima segunda-feira (29/03), mais quatro unidades da Estratégia de Saúde da Família (ESF) passarão a funcionar como polos de vacinação. Com isso, a meta é vacinar mais de 1.000 pessoas por dia. Até o momento, 6.157 pessoas foram imunizadas desde o início da campanha de vacinação, no dia 19/01.

Seguindo o cronograma da 10ª semana vacinal, a Secretaria de Saúde iniciou nesta quarta-feira (24/03) a vacinação de idosos com idades de 78 e 79 anos nos postos do sistema drive thru, localizados no Centro Administrativo de Itaipuaçu e no aeroporto municipal em Araçatiba. Este tipo de sistema teve início no dia último dia 18/03, evitando que idosos sejam expostos ao vírus no momento de se vacinarem. Ao longo da semana a faixa etária vai decrescendo até chegar à idade de 70 anos, prevista para acontecer na terça-feira (30/03).

A Prefeitura ressalta a importância de a população procurar os postos, já que a imunização em domicílio só continua para os acamados. O procedimento foi adotado no início da campanha de vacinação por conta da idade mais avançada dos primeiros grupos prioritários e do menor contingente. Com o avanço da imunização e a ampliação dos contingentes, a abertura dos postos se tornou o caminho mais eficaz.

No posto drive thru de Araçatiba, o movimento foi bastante significativo. Somente no período da manhã, 122 pessoas dentro do critério de faixa etária foram imunizadas. Os postos funcionam de segunda a sexta-feira, das 9h às 16h. Porém, a partir do dia 03/04, eles também funcionarão aos sábados das 9h às 12h (confira aqui os locais de vacinação).

Uma das que foram imunizadas no posto de Araçatiba foi a aposentada Ana Maria de Matos, de 79 anos.  “É o dever de consciência para que eu não me contamine e não transmita o vírus para ninguém. Eu aconselho as pessoas irem se vacinar porque a pandemia está aí”, disse. “No meu caso, estou me vacinando porque gosto de viajar e minha filha me proibiu até que eu estivesse completamente imunizada”, afirmou.

Emocionada, Telma Pontes de Siqueira, de 79 anos, que também recebeu a dose do imunizante, é o exemplo para sua família. Segundo sua filha Adriane Pontes de Siqueira, de 52 anos, sua irmã, que mora em São Paulo, ofereceu levar a aposentada ser para ser vacinada no estado em que vive, mas a mãe se se recusou.

“Minha mãe não quis ir e preferiu esperar seu momento na cidade em que mora, que é Maricá. Ela não quis ter pressa de ir para Niterói, São Gonçalo ou Rio de Janeiro, como muitos fizeram. Foi bem categórica nesse sentido”, contou a filha.

É importante lembrar que somente serão vacinados os moradores de Maricá que se encontram dentro dos grupos prioritários previstos no Cronograma Móvel, que é atualizado toda quarta-feira, conforme a disponibilidade das vacinas.

Se o morador não for cadastrado em nenhuma unidade de saúde, deve fazê-lo informando a data de nascimento, endereço, identidade, CPF e cartão do Sistema Único de Saúde (SUS), caso tenha. Se já tiver o cadastro em uma Unidade de Saúde da Família, também deve fazer o cadastro para a vacinação, pois atualizará seus dados, agilizará o atendimento e contribuirá para reduzir as filas.

No momento da vacinação, é obrigatória a apresentação do comprovante de residência, identidade, CPF e cartão do SUS (se tiver). Clique aqui e veja mais informações sobre a vacinação no município.