Estado entrega mais 20 motocicletas para o Segurança Presente de Niterói

O governador Cláudio Castro participou, nesta quarta-feira (13/10), no Palácio Guanabara, da entrega de mais 20 motocicletas para o programa Segurança Presente de Niterói. A partir de agora, o patrulhamento na região passa a contar com 50 motos.

– O programa Segurança Presente é da população desse estado. Hoje estou muito feliz com a entrega das motocicletas, que serão um complemento importante para esse patrulhamento. O Segurança Presente vem sendo um braço importante da Segurança Pública, desafogando os batalhões e fazendo com que os nossos policiais fiquem perto das pessoas – destacou o governador.

Desde o dia 3 de setembro, o Governo do Estado assumiu integralmente a gestão da operação Segurança Presente de Niterói. Com isso, a área de atuação no município aumentou, passando a patrulhar a Região Oceânica até Pendotiba.

– Assumimos a gestão há cerca de um mês, e os resultados são muito significativos, como a redução no roubo a pedestres e veículos. Essas motocicletas que estamos recebendo hoje vão nos ajudar ainda mais a patrulhar a região – ressaltou o coordenador do Niterói Presente, major Abrahão Climaco.

Neste primeiro mês, 50 pessoas foram presas, e cinco foragidos da Justiça, recapturados. Não houve registro de roubos a estabelecimentos comerciais na área do Niterói Presente. Houve queda de 75% nos roubos de veículos, 47% nos roubos a pedestres e 25% nos roubos de celular.

 

Agentes homenageados

Durante a cerimônia de entrega das motocicletas, dois policiais militares do Niterói Presente foram homenageados: os sargentos Everaldo Mendonça dos Santos e Marcelo Barreto França, que ajudaram um casal de noivos a chegar a uma igreja depois que o carro deles enguiçou.

– Estávamos no policiamento de Pendotiba quando vimos uma Kombi com muita fumaça. Fomos até o local e veio a surpresa: era um casal de noivos, que estava atrasado para chegar na igreja. Foi um prazer levá-los até o local e fazer parte desse dia tão importante na vida deles – contou o sargento França.

– Já é automático, a gente sempre vai ajudar nessas situações. Foi uma honra levar os noivos até a igreja, uma situação muito gratificante – enfatizou o sargento Everaldo.

A operação Segurança Presente em Niterói atende Icaraí, Santa Rosa, Centro, Barreto, Fonseca, São Francisco, Charitas, Jurujuba, Região Oceânica e Pendotiba. O policiamento é feito diariamente a pé, de moto, em viaturas e bicicletas. O Estado do Rio possui 33 bases do Segurança Presente.

Vendas para o Dia dos Namorados têm expectativa de alta de 1,9%

A expectativa do comércio para as vendas relacionadas ao Dia dos Namorados, comemorado no Brasil no dia 12 de junho, é de alta de 1,9%, na comparação com o ano passado. Segundo pesquisa divulgada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), este é o terceiro ano seguido de melhora nas vendas, após dois anos de recessão econômica em que a data apresentou perdas.

Em 2015, o comércio teve perda de 1,1% e em 2016 a redução nas vendas foi ainda maior, chegando a 4,9%. Em 2017 a recuperação do comércio no Dia dos Namorados foi de 2,5% e em 2018 subiu 1,5%. Segundo a CNC, a data é a sexta mais importante para o calendário varejista do país. O valor movimentado deve chegar a R$1,64 bilhão este ano.

Vestuário e acessórios

O principal segmento do comércio relacionado ao Dia dos Namorados é o de vestuário e acessórios, que tem expectativa de subir 3,1% na comparação com 2018, chegando ao valor de R$ 611 milhões, o que corresponde a 37,4% do total esperado.

Em segundo lugar ficam os hiper e supermercados, com expectativa de movimentar R$553,1 milhões, 1,8% a mais do que no ano passado. Em seguida estão os artigos de uso pessoal e doméstico, que esperam vender 2,2% a mais, com faturamento de R$243,4 milhões.

De acordo com a CNC, alguns ramos estão oferecendo os produtos com preços menores do que no mesmo período do ano passado, como o de roupas femininas (-3,0%), tênis (-2,6%), artigos de maquiagem (-2,6%) e bolsas (-2,4%). Já o serviço de excursões está 16,4% mais caros do que em 2018.

Por outro lado, a entidade ressalta que as condições de crédito para pessoa física estão piores, com a alta dos juros, o que pode ser um dificultador das vendas.

“De fato, segundo levantamento mensal do Banco Central, a taxa média de juros nas operações de crédito destinadas às pessoas físicas, que havia encerrado o ano passado no patamar mais baixo (48,9% ao ano), desde setembro de 2014 (+48,3% a.a.) vem apresentando clara tendência de alta, atingindo atualmente 53,6%. Com isso, a prestação média simulada de empréstimos e financiamentos cresceu 5,0% desde dezembro do ano passado, dificultando, portanto, a ampliação do consumo a prazo”, diz nota da CNC.